Colunas


Coluna Exitus na Política

Por Sérgio Saturnino Januário - pesquisa@exituscp.com.br

O medo e a vulgaridade


O Populismo precisa ser vulgar! Com um conjunto de aspirações emocionais disponíveis no “mercado político”, o Populismo conduz as pessoas aos sentimentos frequentes de consumidores com suas carteiras de fragilidades e suas moedas de fraqueza. O Populismo precisa ser vulgar e foge correndo da cidadania como um menino assustado no escuro do quarto, rodeado de fantasmas que ele mesmo criou!

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 





O Populismo conforta o POVO como um agregado homogêneo e uniforme e de onde brotam valores positivos e permanentes. É no POVO que reside a legitimidade do poder. A relação entre líderes e POVO é direta, sem intermediários, sem imprensa, sem controvérsias. Se ocorre algum ruído entre líder e povo, se alguma pergunta indesejada é colocada como confronto, então o líder se predispõe ao ataque. No Populismo é necessário concordância irrefletida, aceitação dócil e servilidade espontânea. Assim, o POVO é uma massa!

Para se pertencer ao POVO não são necessários atributos sociais, econômicos ou profissionais. Recorre-se a incrementos emocionais generalizantes e à mutilação dos conceitos e dos fatos: basta ser “descamisado”, “contra Partido A ou B”, defensor de Religiosidade. Na outra esquina, a argamassa POVO é nutrida pelo medo e ódio, e qualquer dispositivo anticonservadorismo é apontado como ameaça: artistas, jornalistas, críticos literários, e os que se colocam em diversidade social são observados como “germes e parasitas”.

Como vulgar, o Populismo não preserva limites. Deus é um atributo político que se encarna como a bondade em corpo humano e que legitima a luta e a disputa contra os amaldiçoados contrários. “Guerras Santas” políticas são ovacionadas como pautas de conflitos. O ensurdecedor grito acusatório, a revelação dos maus e a fúria em nome da purificação provoca a máquina do tempo a transportar os envolvidos para a Idade Média e as Inquisições.

A racionalidade lógica perde a condição de existir em nome dos propósitos da espécie pura, livre das tormentas da democracia e da necessidade de entender a divergência como crescimento. Ao invés de tudo isso, o medo do menino no quarto escuro o faz gritar e espancar a escuridão. Escuridão que estraçalha sua mente de neurônios trêmulos. Já não se pensa porque o medo tira a reação refletida do corpo e o carrega com a energia do instinto insano.

Criado o medo, o Populismo se projeta Salvador e Messiânico em sua forma de agir. Procura, em formulações carismáticas, a preservação da “raça pura” e a expulsão do sistema político e da vida social o que trata como “germes parasitários da crueza humana”. Esse “corpo estranho” da maldade seria o “reflexo da luz demoníaca” e não poderá sobreviver. Precisa ser derrotado e acabado e aniquilado. O Populismo é vulgar e precisa do instinto feroz da revolta sangrenta.

A Política, outrora, foi a Arte da Esperança! É por isso que o principal patrimônio de candidatos é a Promessa e a Cura. Não como Jesus prometeu, mas como os humanos são incapazes de operar seus limites humanos. Alguns transcendem e como Salvador, iniciam suas tentativas de “coleta de votos” pela mentira e pelo medo.

A Democracia e a Cidadania não são convidadas para a festa porque exigem tolerância! O Populismo é vulgar! Tem que ser vulgar! É autoritário e ditador! Grita, esperneia e arranja culpados para a incapacidade humana de lidar com os outros.


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna Exitus na Política

Futebol sem bola e sem goleiro

Coluna Exitus na Política

Lágrimas retidas

Coluna Exitus na Política

O divã para voar

Coluna Exitus na Política

A escravidão do pensamento

Coluna Exitus na Política

Imutável res-sentimento

Coluna Exitus na Política

Heróis, tolos e votos

Coluna Exitus na Política

Chagas do voto

Coluna Exitus na Política

A política de “Ícaro”

Coluna Exitus na Política

A cara no espelho

Coluna Exitus na Política

A órbita eleitoral

Coluna Exitus na Política

O gênero da política

Coluna Exitus na Política

Um lugar desconhecido

Coluna Exitus na Política

Uma torneira na cabeceira da cama

Coluna Exitus na Política

O poder sem face

Coluna Exitus na Política

O lixo

Coluna Exitus na Política

Agora, o eleitor

Coluna Exitus na Política

A cenoura que não se come

Coluna Exitus na Política

Feito de ossos

Coluna Exitus na Política

Política e totens

Coluna Exitus na Política

Gestão auditável



Blogs

Blog do JC

Quadrangular 71 anos

A bordo do esporte

Volta ao Mundo Globe40 parte para a Argentina

Blog Doutor Multas

Fumar e dirigir dá multa?

Blog do Ton

Festa The Box comemora 5 anos neste fim de semana em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Os poderes da Spirulina!

Blog da Jackie

Spring Party

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Alvim Sandri

"Levei a vida que a minha mãe ensinou: fé em Deus e andar certo

Marcelo Sodré

"A hora que entrar o contrato de arrendamento essa agonia se dissipa. As empresas vêm pra fazer o porto continuar crescendo”

James Winter

“Só vai haver desemprego e demissão em massa se não tiver carga aqui no Porto de Itajaí”

Décio Lima

"Hoje, de R$ 97 bilhões que são arrecadados pelo governo federal em Santa Catarina, apenas R$ 7 bilhões voltam”

TV DIARINHO

Entrevistão com Alvin Sandri



Podcast

Entrevistão com Alvin Sandri

Publicado 03/12/2022 10:10


Especiais

OLHO NA DOSE

Pesquisa de preço mostra onde bebidas quentes são mais baratas

Na Estrada com o DIARINHO

Maravilhas naturais fazem de Bombinhas o Caribe catarinense

Itajaí

Do imóvel popular ao de altíssimo padrão são as apostas da Lotisa

Alto padrão

Procave agrega valor e exclusividade

Itajaí

Mercado da Brava continua em crescimento



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação