Colunas


Coluna Fato&Comentário

Por Edison d'Ávila -

1922: 100 anos da Independência em Itajaí


As comemorações do 1º Centenário da Independência, em 1922, no Brasil e em Itajaí, diferentemente de agora com o Bicentenário, foram festivas e movimentadas.

Os jornais da cidade deram cobertura aos festejos, para os quais o município e o Estado decretaram feriados os dias de 7 a 10 de setembro. Como o Dia da Independência naquele ano caiu  numa quinta-feira, estendeu-se o feriado até domingo.

A Comissão Organizadora dos festejos lançara o seguinte apelo: “Tomamos a liberdade de apelar para os sentimentos patrióticos dos habitantes desta cidade, para que nos dias 7, 8, 9 e 10 do corrente fecharem suas portas, ornamentarem as fachadas dos edifícios com bandeiras e iluminá-las à noite.”

No dia Sete de Setembro, às seis horas da manhã, os itajaienses foram despertados pela salva de 21 tiros, no alto do Morro da Cruz, onde também se hasteou o Pavilhão Nacional.

A festa do Centenário, de que era paraninfo o prefeito Marcos Konder, teve sequência naquele dia com missa campal,  na hoje praça Governador Irineu Bornhausen, à época,  praça da República, seguida da distribuição de carne fresca e pães aos carentes da cidade.

Às 11h30, deu-se início ao “préstito escolar”, como então era chamado o desfile de alunos das escolas. Participaram estudantes e professores da Fazenda, Carvalho, Barra do Rio, Ilhota, Escalvados, Navegantes, Saco Grande, Porto Escalvados, Pedra de Amolar, Espinheiros, Boa Vista, Itaipava, e Arraial dos Cunhas. No encerramento desse desfile, em frente ao Paço Municipal, que naqueles tempos ficava à rua XV de Novembro, houve juramento à Bandeira, distribuição de lembranças aos professores e de “lanches e gasosa” aos alunos.

O dia festivo tivera ainda cinco sessões de cinema, à tarde,  no Cine Ideal, que  funcionava na sede antiga da Sociedade Guarani, sendo a primeira sessão para os alunos das escolas do interior e as demais para o público em geral; abertura da Exposição Regional (com produtos das indústrias itajaienses, trabalhos manuais, pinturas), na sede do Clube Náutico Almirante Barroso, situada na rua Pedro Ferreira, e  se encerrou com a sessão solene da Câmara Municipal, às 19h.

O dia seguinte, 8 de setembro, fora ainda de comemorações, sendo abertas às 12h com a comemoração cívica interna no Grupo Escolar Victor Meirelles e nos demais estabelecimentos de ensino. Às 14h, fora programado o “Encontro de Foot-Ball, no Campo da praça de desportos Dr. Hercílio Luz”, entre as equipes “Verde x Amarelo”, formadas por jogadores dos clubes da cidade. Toda a programação se findou com a descida da Bandeira Nacional, às 18h, e canto do Hino Nacional e Hino da Independência.

Que neste 2022, “os sentimentos patrióticos dos habitantes da cidade” ainda perseverem,  pelo menos para  a devida memória do 2º Centenário da Independência do Brasil, que transcorre no próximo dia 7 de setembro.


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna Fato&Comentário

Alvim Sandri: "História de vida", aos 99 anos

Coluna Fato&Comentário

"Burro velho", vacinas e purgativos

Coluna Fato&Comentário

Casa Bauer: um impasse

Coluna Fato&Comentário

Voto secreto e escondido

Coluna Fato&Comentário

Aprender português com quem sabia

Coluna Fato&Comentário

Arnaldo Brandão: centenário do escritor de Itajaí

Coluna Fato&Comentário

Dona Elizabeth Malburg e patriotas exaltados

Coluna Fato&Comentário

Antonico Ramos e o sonho do vigia

Coluna Fato&Comentário

“A vaquinha do seu Zena”

Coluna Fato&Comentário

Museu histórico de Itajaí: 40 anos

Coluna Fato&Comentário

Dimas Rosa: artista de Itajai desconhecido aqui

Coluna Fato&Comentário

Penha x Navegantes - quase guerra

Coluna Fato&Comentário

Tradição e inovação: a festa do Divino de Itajaí 

Coluna Fato&Comentário

“Chuta, seu Alberto”: corridas de cavalo no Itajaí antigo

Coluna Fato&Comentário

Festa na Vila: Nossa Sra. da Paz e São José Operário

Coluna Fato&Comentário

Coloninha: bairro popular de Itajaí

Coluna Fato&Comentário

Senhor dos Passos: devoção do povo

Coluna Fato&Comentário

Hugo Calgan: mistério da pintura de Itajaí - 1884

Coluna Fato&Comentário

Sindicato dos Estivadores: 100 anos

Coluna Fato&Comentário

Ariribá, Canhanduba, Itaipava: nomes Tupis em Itajaí



Blogs

A bordo do esporte

Araruama (RJ) confirma calendário de regatas de 2023

Blog do JC

Quadrangular 71 anos

Blog Doutor Multas

Fumar e dirigir dá multa?

Blog do Ton

Festa The Box comemora 5 anos neste fim de semana em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Os poderes da Spirulina!

Blog da Jackie

Spring Party

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Alvim Sandri

"Levei a vida que a minha mãe ensinou: fé em Deus e andar certo

Marcelo Sodré

"A hora que entrar o contrato de arrendamento essa agonia se dissipa. As empresas vêm pra fazer o porto continuar crescendo”

James Winter

“Só vai haver desemprego e demissão em massa se não tiver carga aqui no Porto de Itajaí”

Décio Lima

"Hoje, de R$ 97 bilhões que são arrecadados pelo governo federal em Santa Catarina, apenas R$ 7 bilhões voltam”

TV DIARINHO

Entrevistão com Alvin Sandri



Podcast

Entrevistão com Alvin Sandri

Publicado 03/12/2022 10:10


Especiais

Pesquisa de preços

Bora conferir as pechinchas da semana pra garantir o churrasco do jogo do Brasil

OLHO NA DOSE

Pesquisa de preço mostra onde bebidas quentes são mais baratas

Na Estrada com o DIARINHO

Maravilhas naturais fazem de Bombinhas o Caribe catarinense

Itajaí

Do imóvel popular ao de altíssimo padrão são as apostas da Lotisa

Alto padrão

Procave agrega valor e exclusividade



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação