Colunas


Coluna Fato&Comentário

Por Coluna Fato&Comentário -

Itajaí (também) precisava da BR-59


Os mais novos nem são desse tempo. Mas quem já viveu muitas primaveras,  talvez se lembre da campanha “SC Precisa da BR-59”,  lançada em fevereiro de 1964 pelo jornal “A Nação”, edições de Itajaí e Blumenau, em favor da conclusão das obras da rodovia federal. A BR-59, em dezembro desse mesmo ano de 1964, seria renomeada para BR-101. Os maledicentes, por pilhéria,  passaram a propagar que na nova numeração os algarismos representavam os três estados dos sul e que Santa Catarina, sempre postergada em nível federal, era o zero do meio...

A campanha nascera motivada pela assinatura de contrato para a construção da ponte sobre o rio Tijucas, que fizera crescer a expectativa de que  as obras da rodovia engrenassem de vez e se concluíssem. Afinal, elas haviam começado em 1950!

Um dos principais eixos rodoviários brasileiros, com 4650 quilômetros de extensão, ela se inicia no Rio Grande do Norte e se finaliza em São José do Norte, no Rio Grande do Sul.

Para algumas cidades litorâneas catarinenses, Itajaí dentre elas, a construção da BR-101 retirou da malha urbana do centro  todo o tráfego interestadual, que por aqui passava. Até os anos de 1960, todos os veículos que vinham do norte em demanda do sul, ou no sentido contrário, transitavam pelas ruas centrais da cidade. Por exemplo, se vinham de Curitiba ou Joinville, em demanda de Florianópolis ou Porto Alegre,  ônibus, caminhões ou automóveis atravessavam com a balsa da Barra do Rio, o Itajaí-açu, depois, pela rua Blumenau, chegavam à Praça da Matriz ou pela avenida coronel Eugênio Müller, do porto, iam até a avenida Sete de Setembro e tomavam a direção de Balneário Camboriú. Hoje, nem se pode imaginar como tal poderia ser.

A travessia com a balsa da Barra do Rio deixou de ser feita após estar construída a ponte sobre o rio Itajaí-açu, em 1960, com 472 metros, que recebeu o nome de “Lauro Müller”, construção feita pela  Cobrazil, empresa instalada em Itajaí há 28 anos.  Até então, ser arrendatário da travessia do rio era ter  rentável fonte de ganhos, disputada sempre entre correligionários do governo do Estado.

As obras dessa “Federal”, como então se costumava chamar a rodovia, eram feitas por etapas, de modo que trechos ficavam prontos,  permitindo o trânsito e outros, não. Assim, no percurso Itajaí/Florianópolis, por exemplo, por muito tempo, ficou-se com a ponte do rio Tijucas e as obras do Morro do Boi a impedir o livre trânsito pela rodovia. As obras no Morro do Boi foram tão demoradas e custosas, que o ministro dos Transportes, Mário David Andreazza, ao inaugurá-las, exclamou desafogado: “ - matamos o boi!...”

Pois, neste ano de 2021, vai se completar o cinquentenário  da entrega ao tráfego de veículos da BR-101 em toda a sua extensão, desde a divisa com o Rio Grande do Sul até a cidade de Curitiba.

No “Anuário de Itajaí:  Cem Anos de Município”, de 1960,  já se afirmava que a rodovia “para Itajaí, reveste-se de capital importância”. Afirmativa que o tempo e a relevância da BR-101,  para que Itajaí se tornasse a “capital logística do sul”  só fizeram comprovar a sua inteira veracidade e visão de futuro. 


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna Fato&Comentário

Música ao longe

Coluna Fato&Comentário

Semana santa e a cultura do povo

Coluna Fato&Comentário

Rua Pedro Ferreira ou do Commercio - certas histórias

Coluna Fato&Comentário

Praia Brava e o Centenário

Coluna Fato&Comentário

Vacinas e resistências: casos contados por aqui

Coluna Fato&Comentário

Mais um patrimônio histórico a perigo

Coluna Fato&Comentário

Eventos históricos da 3ª década do século xxi

Coluna Fato&Comentário

Natal, no ciclo das festas populares

Coluna Fato&Comentário

Um neo-sacerdote e os padres itajaienses

Coluna Fato&Comentário

Africanidade e territórios negros em itajaí

Coluna Fato&Comentário

A eleição do primeiro prefeito de itajaí

Coluna Fato&Comentário

100 Anos da presença Adventista em Itajaí

Coluna Fato&Comentário

Cabotagem, marinheiros e boemia em Itajaí

Coluna Fato&Comentário

100 anos da “Pequena Pátria”

Coluna Fato&Comentário

Luteranos em Itajaí: 150 Anos – 3

Coluna Fato&Comentário

Luteranos em Itajaí: 150 Anos – 2 | Fundação da comunidade, cemitério e igreja

Coluna Fato&Comentário

Prof. Luiz Felipe Falcão - a perda do historiador

Coluna Fato&Comentário

O médico e o padre

Coluna Fato&Comentário

Breves histórias de epidemias

Coluna Fato&Comentário

Em Itajaí, há 150 anos, voluntários da Pátria



Blogs

Blog da Jackie

Novidadeiras

Blog do JC

Aditivo

Blog da Ale Francoise

Fortificante Natural de Uva!

Blog Clique Diário

Primeira Foto do voo inaugural do helicóptero Ingenuity Mars da NASA

Blog Doutor Multas

CNH Bloqueada? Veja o que fazer para regularizar

A bordo do esporte

Tradicional regata Rolex Capri Napoli confirmada em maio

Blog do Ton

Terrazza Praia Brava

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Volnei Morastoni

"Estamos vivendo a politização da covid”

Marcelo werner

"Quando o Estado publica um decreto às 11 horas da noite para que no dia seguinte seja cumprido, está faltando sintonia com a sociedade”

Marquinhos Kurtz

“[...} O meu posicionamento é contrário ao fechamento total. Eu acho que nós temos que trabalhar, nós temos que ter cuidado, e as coisas precisam funcionar”

Fabrício Oliveira

"Se nós tivéssemos leitos hospitalares nós não estaríamos discutindo lockdown'

TV DIARINHO

Confira os destaques desta terça-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 20/04/2021

Publicado 20/04/2021 21:32


Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯