Matérias | Economia


Sem voos 

Anac suspende venda de passagens aéreas pra Porto Alegre

RS terá rede aérea emergencial

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Seis terminais gaúchos e a Base Aérea de Canoas também serão usados (Foto: Ricardo Stuckert)


A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) suspendeu a venda de passagens aéreas para viagens com origem ou destino ao Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre (RS), diante da situação de calamidade pública no estado gaúcho. O governo federal também anunciou uma malha aérea emergencial que vai usar 10 aeroportos alternativos, sendo sete gaúchos e três catarinenses. 


O aeroporto de Porto Alegre, atingido por alagamentos, segue fechado para operações até 30 de maio. A Aeronáutica, porém, deve pedir mais 90 dias de interdição do terminal. Com isso, ele reabriria ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

OU

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


O aeroporto de Porto Alegre, atingido por alagamentos, segue fechado para operações até 30 de maio. A Aeronáutica, porém, deve pedir mais 90 dias de interdição do terminal. Com isso, ele reabriria em setembro. A Fraport, concessionária do aeroporto, disse em nota que as operações estão suspensas por tempo indeterminado, sem estimativa de reabertura. 



A proibição da comercialização de bilhetes de voos para o aeroporto já está valendo, abrangendo vendas diretas, por agências de viagens e outros intermediários. Segundo a Anac, a medida foi tomada pra “resguardar os interesses dos usuários do transporte aéreo”. A suspensão ficará valendo até que uma nova avaliação seja feita pelo órgão. 

Enquanto perdura a interdição do aeroporto de Porto Alegre, a concessionária informa que trabalha pra viabilizar voos comerciais, de passageiros e de cargas, a partir da base aérea de Canoas. No momento, a empresa já conseguiu autorização pra operar cinco voos diários, somando 35 voos por semana. 


As operações vão começar assim que a Fraport estruturar a logística pra atender no local dentro dos requisitos mínimos operacionais e de segurança. O atendimento aos passageiros é previsto num shopping que fica a cerca de quatro quilômetros da base. As pessoas serão levadas de ônibus para os aviões. A base aérea serve no momento pro recebimento de cargas, doações e pessoal que atendem os atingidos pelas chuvas. 

Esquema emergencial de aeroportos

Além do uso da Base Aérea de Canoas, o Ministério de Portos e Aeroportos anunciou uma malha aérea emergencial com outros nove aeroportos para atender a população do Rio Grande do Sul afetada pelas chuvas. O esquema foi discutido com representantes do governo federal, Infraero, Anac, Fraport, associações e empresas do setor. 


Com a medida, a população poderá contar com até 116 voos semanais nesta primeira fase do plano emergencial. Serão usados seis aeroportos gaúchos e a Base Aérea de Canoas, somando oferta de 88 voos semanais, e três terminais catarinenses – de Florianópolis, Chapecó e Jaguaruna –, com outros 28 voos por semana. 

Neste primeiro momento, serão 53 voos semanais operando nos aeroportos de Caxias do Sul, Santo Angelo, Passo Fundo, Pelotas, Santa Maria e Uruguaiana. Já a Base Aérea de Canoas terá até 35 voos semanais. A base seguirá funcionando como principal hub da logística de cargas que atende a população atingida pelas inundações. 

Três aeroportos de SC estão no plano anunciado pelo governo federal (Foto: FloripaAirport)

 

Tragédia climática

A tragédia no Rio Grande do Sul soma 149 mortes e 108 desaparecidos, conforme boletim da Defesa Civil às 12h desta quarta-feira. São 449 cidades afetadas, com mais de 2,1 milhões de pessoas atingidas. Entre elas, há 538 mil desalojados e 76 mil desabrigados. Apesar da trégua da chuva, o lago Guaíba segue em nível alto, mas em queda nesta quarta, com 5,19 metros às 11h, mantendo Porto Alegre inundada. 

O Rio Grande do Sul tem no total 12 aeroportos. Seis deles não entraram no plano emergencial neste momento, mas seguem operando normalmente: Torres, Capão da Canoa, Canela, Erechim, Carazinho e Rio Grande. Os terminais são administrados pela Secretaria de Logística e Transportes (Selt).


Segundo o órgão, o aeroporto de Rio Grande, que foi reaberto na sexta-feira passada após obras de manutenção, vai servir para operações de resgate aéreo e voos humanitários. Em Passo Fundo, o maior terminal do interior do estado, está servindo de base para reabastecimento de aeronaves e virou a principal opção pra viagens com destino a São Paulo.

Na semana passada, o número de voos regionais para os aeroportos de Santo Ângelo  e Passo Fundo foi ampliado, dentro do plano emergencial do governo federal. São 16 novos voos no terminal Lauro Kurtz (Passo Fundo) e mais dois no Sepé Tiaraju (Santo Angelo ). De Santa Catarina para o estado gaúcho, as opções são os aeroportos de Caxias do Sul e Canela. 

Impacto no turismo

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) fez alerta para o impacto nas enchentes no Rio Grande do Sul para o setor turístico. O segmento envolve mais de 52 atividades e é uma das matrizes econômicas do estado gaúcho, que está com 80% das cidades afetadas pelas chuvas. 

Na Serra Gaúcha, prefeituras já debatem medidas pra retomada do turismo entre as ações pra reconstrução das áreas afetadas. Em Gramado, cuja economia depende do turismo, a prefeitura debateu os impactos no setor com entidades, associações e sindicatos na semana passada. A estimativa é que o prejuízo chegue a R$ 350 milhões. 

Um dos pontos tratou do combate a notícias falsas que distorcem a real situação na cidade. “Juntos, podemos criar uma rede de apoio para garantir que informações reais e verdadeiras cheguem aos gramadenses e aos turistas, para que continuem vindo a Gramado, que aqui é um lugar seguro e acolhedor para todos”, comentou a procuradora-geral, Mariana Melara Reis. 


O prefeito Nestor Tissot pediu ajuda ao Ministério do Turismo pra reconstrução de infraestrutura destruídas pelas chuvas e análise pra que os aeroportos de Torres e Canoas possam receber voos comerciais.

“Até este momento estamos trabalhando para preservar vidas e atender aos necessitados. Mas já precisamos projetar a retomada econômica de forma imediata”, comentou. 

Para os turistas que tinham viagens marcadas para Gramado, o prefeito fez apelo pra que as pessoas não cancelem, mas remarquem a visita. A alta temporada na cidade é em julho. O reagendamento das viagens, conforme Nestor, vai ajudar o turismo a minimizar os prejuízos, a se reerguer e a manter os empregos no setor. 

Devido às chuvas, a cidade já teve que cancelar eventos importantes, como o Festival Internacional Literário, que seria entre 3 e 9 de junho, e o Festival Caminhos de Outono, que seria no final de semana passado. 

MALHA AÉREA EMERGENCIAL

Aeroporto de Caxias do Sul | 25 voos semanais

Aeroporto de Santo  ngelo | 2 voos semanais

Aeroporto de Passo Fundo | 16 voos semanais

Aeroporto de Pelotas | 5 voos semanais

Aeroporto de Santa Maria | 2 voos semanais

Aeroporto de Uruguaiana | 3 voos semanais

Base Aérea de Canoas | 35 voos semanais

Aeroporto de Florianópolis | 21 voos semanais

Aeroporto de Jaguaruna | 7 voos semanais

Aeroporto de Chapecó | aumento de capacidade da aeronave




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






44.222.104.206

Últimas notícias

Travessia 

Balsinha da Barra do Rio é paralisada por causa da correnteza

BALNEÁRIO CAMBORIÚ

Homem tenta dar golpe com grana fake 

TRAGÉDIA

Recém-nascida morre de dengue em Piçarras

DESESPERADOR

Mulher é arrastada por correnteza e se segura em pedaço de madeira em Rio do Sul

Domingo 

Defesa Civil faz alerta sobre risco de alagamentos em Itajaí

EDUCAÇÃO

Mais de 60 crianças são chamadas para vagas de creches em BC

SANTA CATARINA

Caminhão que ia pro Rio Grande do Sul com doações levava crack e cocaína escondidos na carga  

BALNEÁRIO CAMBORIÚ

Centro vai ter ação de fumacê contra a dengue 

SANTA CATARINA

Homens armados invadem casa e mulher foge com as filhas pela janela 

SANTA CATARINA

Computador furtado no aeroporto de Floripa é recuperado em SP



Colunistas

Na Rede

Morte de produtor, garotinho com orgulho do pai na enchente e mais: confira os destaques do DIARINHO

Artigos

O combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes é um compromisso coletivo

Jackie Rosa

Niver da Chris

JotaCê

Amin responde Chiodini

Mundo Corporativo

A importância do equilíbrio da autoestima no mundo organizacional

Coluna Esplanada

Palácio x Lira

Gente & Notícia

Níver da Margot

Ideal Mente

Luto coletivo: navegando juntos nas ondas da perda

Show de Bola

Vitória da base

Direito na mão

Mulher entre 54 a 61 anos: como antecipar a aposentadoria?

Via Streaming

“Justiça”

Coluna Exitus na Política

Vontade e solidariedade

Coluna do Ton

Chegando de Mendoza

Histórias que eu conto

Armação da infância II

Foto do Dia

“O mar, quando quebra na praia”

Coluna Existir e Resistir

Designação geral sobre o fim do mundo

Coluna Fato&Comentário

Anuário de Itajaí - 100 anos da 1ª edição

Empreender

Balneário Camboriú atrai cada vez mais clientes do eixo sudeste



TV DIARINHO


Uma mulher foi arrastada pela correnteza do rio Itajaí-Açu em Rio do Sul. Ela se agarrou em um pedaço ...





Especiais

NA ESTRADA

BC oferece rolês gastronômicos, culturais, de compras e lazer

RIO GRANDE DO SUL

São Leopoldo: a cidade gaúcha onde quase todos perderam o lar

RIO GRANDE DO SUL

Governo Eduardo Leite não colocou em prática estudos contra desastres pagos pelo estado

Retratos da destruição

“Não temos mais lágrimas pra chorar”: A cidade gaúcha destruída pela 3ª vez por enchentes

MEIO AMBIENTE

Maioria de deputados gaúchos apoia projetos que podem agravar crise climática



Blogs

A bordo do esporte

Atletas classificados para o Pan-Americano de VA'A

Blog da Jackie

Tá na mão!!!

Blog do JC

Visita na choupana do Chiodini e Rebelinho

Blog da Ale Francoise

A pílula da felicidade

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Vilfredo e Heloísa Schurmann

"Nós reciclamos só 6% no Brasil. Na Europa já é 50%. A própria China já está com 35% de reciclagem” (Vilfredo)

João Paulo

"Essa turma que diz defender a família ajudou a destruir a boa convivência em muitas famílias. Na defesa de um modelo único, excludente"

Entrevistão Peeter Grando

“Balneário Camboriú não precisa de ruptura, mas de uma continuidade”

Juliana Pavan

"Ter o sobrenome Pavan traz uma responsabilidade muito grande”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação