Matérias | Geral


Mais segurança

Viagens de pets em aviões terão que ser monitoradas pelas empresas

Proposta foi aprovada na Câmara dos Deputados e aguarda análise do Senado

João Batista [editores@diarinho.com.br]

Caso Joca motiva novas regras pro transporte de pets em aviões (Foto: Fábio Rodrigues-Pozzebom - Agência Brasil)


A Câmara dos Deputados aprovou na semana passada novas regras para o transporte de animais de estimação em aviões. A proposta prevê, entre outras medidas, que as empresas sejam obrigadas a oferecer o serviço de rastreamento dos pets. O monitoramento deverá ser feito durante toda a viagem, até a entrega do pet ao tutor.


O projeto foi votado após a repercussão do caso Joca, um cachorro da raça golden retriever que morreu no transporte feito pela Gollog, do grupo  Gol. O animal foi embarcado em Guarulhos ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

OU

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


O projeto foi votado após a repercussão do caso Joca, um cachorro da raça golden retriever que morreu no transporte feito pela Gollog, do grupo  Gol. O animal foi embarcado em Guarulhos (SP) e deveria ir pra Sinop (MT), mas foi levado para Fortaleza (CE). O pet acabou sendo mandado de volta pra Guarulhos, onde se constatou a morte, em 22 de abril.



Segundo o tutor do animal, João Fantazzini, o veterinário tinha dado um atestado de que Joca suportaria uma viagem de duas horas e meia. Com o erro da empresa, o pet ficou quase oito horas dentro do avião.

A proposta para o rastreamento dos animais é do deputado federal Fred Costa (PRD-MG) e vale para cães e gatos. O rastreamento se configurará num contrato acessório oferecido pela empresa, mas o serviço poderá ser feito pelo próprio tutor do animal. O projeto prevê, ainda, que os pets sejam transportados na cabine do avião, em condições confortáveis e de segurança aos animais e passageiros. 


As empresas que oferecem o serviço ficam obrigadas a bancar o rastreamento dos animais no transporte. A empresa poderá  negar fazer o transporte em caso de risco à saúde do animal e de restrições operacionais.

De acordo com a proposta, os aeroportos com operação de mais de 600 mil passageiros por ano serão obrigados a dispor de médico veterinário para acompanhar os procedimentos de embarque, acomodação e desembarque dos animais. O profissional vai checar as regras previstas na lei.


O texto aprovado na Câmara dos Deputados agora vai passar pela análise do Senado Federal. Se a proposta virar lei, ela deverá ser regulamentada pelo executivo em 120 dias após a sanção.

Nesta terça, a Comissão de Viação e Transporte da Câmara dos Deputados fez uma audiência pública sobre a regulamentações mais rigorosas pra evitar casos como o do Joca. Representantes da Associação Brasileira das Empresas Aéreas, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), do Ministério do Meio Ambiente, especialistas e ativistas da causa animal, além do tutor de Joca, foram convidados pro debate.

Mais regras em discussão

O caso Joca também motivou outras propostas com novas regras para o transporte de pets em aviões que ainda em discussão na Câmara dos Deputados e também no Senado. A deputada federal Rosângela Reis (PL-MG), apresentou projeto pra responsabilizar as empresas por maus-tratos ou morte de animais durante o transporte.

A proposta muda a Lei dos Crimes Ambientais. No caso de comprovação de maus-tratos, a empresa pode levar multa a partir de R$ 50 mil. Em caso de morte por negligência da companhia haveria multas a partir de R$ 100 mil. A ideia foi juntada à outra proposta do deputado Fred Costa, sobre o transporte de animais em voos domésticos.


O conjunto de regras trata das condições de transporte de pets nas cabines de passageiros e no compartimento de cargas e das especificações e uso das caixas de transporte. O projeto responsabiliza as empresas pelo transporte, obrigando as companhias a garantir o bem-estar pelo tempo que o pet estiver sob sua guarda. A proposta tramita em regime de urgência e aguarda votação na Comissão de Meio Ambiente.

No Senado, novas regras também são discutidas. O senador Randolfe Rodrigues (sem partido), quer definir condições e critérios mínimos para o manejo de pets não só de transporte aéreo, mas também de viagens de ônibus e barcos.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






44.222.104.206

Últimas notícias

Travessia 

Balsinha da Barra do Rio é paralisada por causa da correnteza

BALNEÁRIO CAMBORIÚ

Homem tenta dar golpe com grana fake 

TRAGÉDIA

Recém-nascida morre de dengue em Piçarras

DESESPERADOR

Mulher é arrastada por correnteza e se segura em pedaço de madeira em Rio do Sul

Domingo 

Defesa Civil faz alerta sobre risco de alagamentos em Itajaí

EDUCAÇÃO

Mais de 60 crianças são chamadas para vagas de creches em BC

SANTA CATARINA

Caminhão que ia pro Rio Grande do Sul com doações levava crack e cocaína escondidos na carga  

BALNEÁRIO CAMBORIÚ

Centro vai ter ação de fumacê contra a dengue 

SANTA CATARINA

Homens armados invadem casa e mulher foge com as filhas pela janela 

SANTA CATARINA

Computador furtado no aeroporto de Floripa é recuperado em SP



Colunistas

Na Rede

Morte de produtor, garotinho com orgulho do pai na enchente e mais: confira os destaques do DIARINHO

Artigos

O combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes é um compromisso coletivo

Jackie Rosa

Niver da Chris

JotaCê

Amin responde Chiodini

Mundo Corporativo

A importância do equilíbrio da autoestima no mundo organizacional

Coluna Esplanada

Palácio x Lira

Gente & Notícia

Níver da Margot

Ideal Mente

Luto coletivo: navegando juntos nas ondas da perda

Show de Bola

Vitória da base

Direito na mão

Mulher entre 54 a 61 anos: como antecipar a aposentadoria?

Via Streaming

“Justiça”

Coluna Exitus na Política

Vontade e solidariedade

Coluna do Ton

Chegando de Mendoza

Histórias que eu conto

Armação da infância II

Foto do Dia

“O mar, quando quebra na praia”

Coluna Existir e Resistir

Designação geral sobre o fim do mundo

Coluna Fato&Comentário

Anuário de Itajaí - 100 anos da 1ª edição

Empreender

Balneário Camboriú atrai cada vez mais clientes do eixo sudeste



TV DIARINHO


Uma mulher foi arrastada pela correnteza do rio Itajaí-Açu em Rio do Sul. Ela se agarrou em um pedaço ...





Especiais

NA ESTRADA

BC oferece rolês gastronômicos, culturais, de compras e lazer

RIO GRANDE DO SUL

São Leopoldo: a cidade gaúcha onde quase todos perderam o lar

RIO GRANDE DO SUL

Governo Eduardo Leite não colocou em prática estudos contra desastres pagos pelo estado

Retratos da destruição

“Não temos mais lágrimas pra chorar”: A cidade gaúcha destruída pela 3ª vez por enchentes

MEIO AMBIENTE

Maioria de deputados gaúchos apoia projetos que podem agravar crise climática



Blogs

A bordo do esporte

Atletas classificados para o Pan-Americano de VA'A

Blog da Jackie

Tá na mão!!!

Blog do JC

Visita na choupana do Chiodini e Rebelinho

Blog da Ale Francoise

A pílula da felicidade

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Vilfredo e Heloísa Schurmann

"Nós reciclamos só 6% no Brasil. Na Europa já é 50%. A própria China já está com 35% de reciclagem” (Vilfredo)

João Paulo

"Essa turma que diz defender a família ajudou a destruir a boa convivência em muitas famílias. Na defesa de um modelo único, excludente"

Entrevistão Peeter Grando

“Balneário Camboriú não precisa de ruptura, mas de uma continuidade”

Juliana Pavan

"Ter o sobrenome Pavan traz uma responsabilidade muito grande”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação