Matérias | Economia


ADEUS, CARTÃO DE CRÉDITO

Cartilha ensina consumidores endividados a saírem do vermelho

No Brasil, oito a cada 1O consumidores estão devendo. São 65 milhões de famílias endividadas no país

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Inflação e cartão de crédito são os vilões endividamento no Brasil (foto: franciele marcon)


Diante do aumento expressivo de brasileiros endividados, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) anunciou nesta semana o lançamento de uma cartilha digital para ajudar os consumidores a colocarem as contas em dia.

Segundo uma pesquisa da Confederação Nacional do Comércio (CNC) realizada em abril, quase 80% dos cidadãos estão endividados no país. O número é o maior desde janeiro de 2010.

Comparado ao mesmo período do ano passado, o número de endividados deu um pulo de 10 pontos percentuais: de 67,5% para 77,7%.  São 65 milhões de famílias nesta situação no Brasil. Para piorar, 11% delas não têm condições de quitar suas dívidas.



Além de orientar os endividados, a cartilha lançada pelo CNJ tem o objetivo de facilitar o trâmite judicial de processos que envolvam brasileiros superendividados.

“As famílias brasileiras são as mais endividadas do mundo. Elas não conseguem sair da dívida construída. Então a cartilha ensinará como fazer essa negociação. Inclusive, em breve, será divulgada a cartilha digital para facilitar o acesso das famílias”, explicou o ministro do STJ, o catarinense Marco Aurélio Gastaldi Buzzi.

Cartão na mira


A pesquisa da CNC mostra que a inflação foi a responsável por um aumento de 30% na fatia da renda salarial dedicada ao abatimento de dívidas.

Os dados também apontam que o cartão de crédito segue sendo o maior carrasco dos consumidores com dívidas. Isso porque é a modalidade de pagamento com juros mais elevados quando em comparação às demais, como cheque pré-datado, cheque especial, carnê de loja, crédito consignado, empréstimo pessoal, prestação de carro e de casa ou financiamentos.

 

As famílias brasileiras são as mais endividadas do mundo. Elas não conseguem sair da dívida construída. Então a cartilha ensinará como fazer essa negociação" -  Marco A. Gastaldi Buzzi - Ministro do STJ

 


Comece listando as dívidas

Natália explica que dívidas devem ser separadas por categorias

Natália explica que dívidas devem ser separadas por categorias

 

Segundo a planejadora financeira e sócia-fundadora da empresa LAVI, Natália Julles Moreira, o mapeamento de renda e dos gastos é essencial. Também é preciso monitorar todas as dívidas ativas. Natália explica que o primeiro passo é listar a vida financeira. Isto é, o que se ganha e o que se gasta.


“Precisa ser de forma detalhada. Desde bonificações, vale-alimentação, trabalhos à parte... Depois, listar todos os gastos por categorias: alimentação, habitação, saúde, lazer, educação, dependentes. Lembrando que cartão de crédito não é categoria. É um meio de pagamento. Então, é preciso abrir essa fatura e detalhar, nas categorias, tudo aquilo com que se gasta”, explica a especialista.

O segundo passo, diz, é listar as dívidas em atraso, considerando o preço da parcela, porcentagem de juros e o tamanho da dívida.

Na sequência, no terceiro passo, deve-se  identificar qual dívida terá preferência e qual pode ficar para depois.

O quarto passo é analisar as dívidas essenciais e observar qual delas corresponde à maior taxa de juros. “Olhando para a maior taxa, a pessoa vai entrar em contato com o credor e buscar negociar a dívida da maneira que melhor caiba em sua vida financeira”, orienta.

Segundo a especialista, o quinto passo é listar os itens que podem ser postos em segundo plano. Isto é, observando o orçamento, onde é possível abrir espaço para economizar e quitar a dívida. O sexto passo seria buscar uma renda extra.

 


Razões para o aumento de endividados no Brasil

Para o economista e professor de Relações Internacionais da Univali, Daniel Corrêa da Silva, há três fatores principais para essa explosão no número de endividados. “A primeira razão é a queda na renda média do brasileiro. De 2020 para 21, houve queda na ordem dos 10% na renda dos trabalhadores, enquanto de 2021 a 22 foi de 8%. Isso faz com que o trabalhador nas regiões metropolitanas do Brasil tenha uma renda média de R$ 1378. É uma mínima histórica, que jamais aconteceu antes. Nunca esteve tão próximo do salário mínimo”, analisa.

Para o professor, a inflação dos últimos anos e a projetada para 2022 faz com que o consumidor gaste, em prestações, com itens básicos de sobrevivência.

“Isso nos leva ao segundo condicionante, que é a explosão na inflação. De 2020 para 2021, tivemos inflação acima dos 10%. De 2021 para 2022, também aponta para uma faixa superior a 10%. No acumulado de 12 meses, neste primeiro semestre, tivemos períodos em que passou dos 12% ao ano. Isso faz com que o trabalhador, com renda já em queda, tenha que se endividar com coisas básicas, como pagar botijões de gás em prestações”.

Como terceiro pilar, Daniel aponta o crescimento da Selic, a taxa básica de juros. “Com esses altos índices de inflação, a renda deixa de ser suficiente. Os consumidores se endividam no limite do cheque especial e também no cartão de crédito, cujas taxas de juros sempre foram altas no Brasil, mas nos últimos dois anos sofreram aumento extraordinário. A taxa básica de juros subiu de uma média de 2,7% ao ano para 13,75% ao ano, e todas as taxas de juros de nossa economia estão atreladas a ela”.

 

 




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






44.200.136.171

Últimas notícias

ELEIÇÕES 2022

Luci Choinacki busca o retorno à Assembleia Legislativa

Série B

Chape recebe o Bahia em jogo encarado como decisão

Sul-Americana

São Paulo decide o título da Sul-Americana na Argentina

Artes Marciais

Lutador de Itajaí busca apoio para disputar mundial na Indonésia

Copa Santa Catarina

TJD nega pedido do Marinheiro e partida é mantida para segunda-feira

ITAJAÍ

Capivara estressada ataca morador no Cidade Nova

ELEIÇÕES 2022

Ciça Müller quer gestão focada para os mais pobres

Capturado

Polícia prende líder de organização criminosa dentro do fórum de Itajaí

JUSTIÇA

Desembargadores aprovam retorno de Gallo ao Tribunal de Justiça

Reta final 

ATAQUES: Professora abre notícia-crime contra vice-prefeito; governador acusa Jorginho de "esquema"



Colunistas

JotaCê

Moisés acusa Jorginho Mello de rolo em contrato

Coluna Esplanada

Hackers em ação

Clique diário

Essência da cidade

Canal 1

Parte dois

Gente & Notícia

No clima das festas de outubro

Direito na mão

INSS convoca segurados para novo “pente-fino”: aposentadorias, auxílios e benefícios por incapacidade estão na mira de corte

Coluna Exitus na Política

A órbita eleitoral

Jackie Rosa

Show de Armando

Na Rede

Confira as notícias que foram destaque nas redes do DIARINHO

Coluna do Janio

Aposta alta

Coluna do Ton

Fiori

Via Streaming

“Estrelas Além do Tempo”

Coluna Fato&Comentário

Arnaldo Brandão: centenário do escritor de Itajaí

Vinicius Lummertz

SC: propostas para o debate sobre o futuro

Artigos

Marco do sesquicentenário do município destruído

Instituto Ion | Informando e Inovando

Um ano de Informando e Inovando

Coluna Tema Livre

Cuidado com os candidatos



TV DIARINHO


- Avenida Rodesindo Pavan terá desvio no trânsito até sexta-feira - ATAQUES: Professora abre notícia ...



Podcast

Minuto DIARINHO - 29/09/2022

Publicado 29/09/2022 17:12



Especiais

ENTREVISTA

“Já atingimos ponto de não retorno” em algumas regiões da Amazônia, diz pesquisadora

ELEIÇÕES 2022

Partidos em Santa Catarina receberam quase R$ 194 milhões

ELEIÇÕES 2022

Confira quanto cada candidato da região recebeu do fundão eleitoral

Pesquisa DIARINHO

Preço da carne pode variar até 145%

Cidade histórica

São Chico tem o charme de 518 anos



Blogs

Blog do JC

Juliana lasca que na câmara de BC, tem representantes da banda podre na política. Credo!

A bordo do esporte

Circuito Paulista de Verão marcado pelo equilíbrio no Speed Park

Blog do Ton

Zezé Di Camargo & Luciano aterrissam em outubro no Expocentro BC

Blog Doutor Multas

5 golpes comuns que você deve ficar atento ao comprar um carro

Blog da Jackie

Spring Party

Blog da Ale Francoise

Tá com tosse aí?

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Esperidião Amin

"Eu não quero colocar o Bolsonaro dentro da minha gaiola - que é o que alguns querem, ser o dono do Bolsonaro. Já foram até repreendidos por isso”

Décio Nery de Lima

"Vou retomar os investimentos que o Bolsonaro negou para Santa Catarina”

Jorginho Mello

"O candidato do presidente Bolsonaro é o Jorginho Mello”

Odair Tramontin

“O Partido Novo defende a privatização de tudo que for possível”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação