Matérias | Geral


BALNEÁRIO CAMBORIÚ

Conselho comunitário faz campanha contra motos de entrega barulhentas

Entidade quer que empresas locais não contratem mais motociclistas com veículos irregulares

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Barulheira provocada por adulteração do cano de escape tem se tornado problemão (foto: João Batista)

O conselho Comunitário de Segurança e Cidadania de Balneário Camboriú (ConsegBC) iniciou campanha pra que as empresas que utilizam serviços de entrega de motos não contratem motoboys com motocicletas irregulares. O alvo são principalmente as motos com escapamentos barulhentos dos entregadores.


Em nota, o presidente do ConsegBC, advogado Valdir de Andrade, destaca que, para exercer a profissão de “motoboy”, é preciso atender uma série de requisitos, devendo o motociclista portar autorização do município pra fazer a atividade. “O empregador que contrata um ‘motoboy’ irregular poderá ser responsabilizado, conforme determina a lei federal 12.009/09”, alerta.

A legislação considera infração empregar ou manter contrato de prestação continuada de serviço de motofrete com condutores inabilitados e fornecer o uso de moto pra transporte de mercadorias que esteja descumprindo as exigências. “O contratante do serviço de motofrete deve verificar se o trabalhador possui autorização do município para o exercício da atividade, evitando assim a sua responsabilização”, informa Valdir.

Ele destaca que o contratante do serviço deve observar se a motocicleta não foi adulterada, principalmente pela troca do cano de escape, intervenção que deixa a moto barulhenta. “O barulho emitido pelas motos tem sido um problema no município, atrapalhando o sossego de várias pessoas, principalmente, crianças, idosos e portadores de enfermidades”, justifica o presidente.

A entidade ainda pede o apoio das empresas que atuam no ramo de peças para motos que façam uma campanha de conscientização junto aos clientes para trocarem os escapamentos barulhentos. A proposta é que as fiscalizações sejam mais frequentes, colocando os entregadores com motos irregulares na mira.

Valdir informa que, apesar de já existir legislação pertinente, será apresentada uma proposta de projeto lei sobre a questão. Ele lembra, porém, que é preciso a recomposição do conselho Municipal de Trânsito, que não se reúne há mais de dois anos, a quem compete discutir temas ligados à área.

Continua depois da publicidade



Regras para motoboys

Atualmente, os requisitos para o condutor exercer atividade de motofrete é ter, no mínimo, 21 anos de idade, possuir habilitação na categoria A por pelo menos dois anos, ser aprovado em curso especializado, usar colete de segurança com itens refletivos e ter autorização do município pra atividade.

Continua depois da publicidade



Para a moto, a lei exige registro com veículo da categoria de aluguel, equipamentos de proteção (mata-cachorro), linha antena corta-pipas, inspeção semestral dos itens obrigatórios de segurança e material pra transporte de carga em conformidade com as exigências do conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Motos elétricas apreendidas pela fiscalização serão liberadas

Decisão é baseada em parecer do conselho estadual de Trânsito (foto: divulgação)

Um parecer do conselho Estadual de Trânsito (Cetran) vai permitir a liberação de motos elétricas apreendidas por falta de licenciamento no estado. A decisão aprovada na semana passada deve refletir principalmente em Balneário Camboriú, que recolheu cerca de 50 motos irregulares só no começo do ano.

Os donos não conseguiam retirar os veículos, diante da exigência da delegacia em só devolver mediante a regularização da moto com licenciamento e emplacamento. Na prática, a devolução ficava inviável, pois a maioria dos equipamentos não tem o registro no Renavan pelo fabricante ou importador que permita o licenciamento.

Para o Cetran, a liberação pode ser feita de forma excepcional, desde que a pessoa não saia circulando com a moto, que deve ser transportada em veículo apropriado, como numa carretinha ou caminhonete. “O entendimento é que os ciclomotores elétricos recolhidos podem ser liberados, desde que comprovada a propriedade, e na condição de carga”, comenta o especialista Marcelo Araújo.

Para ele, que sempre defendeu a liberação como carga, a moto poderia ser levada, inclusive, desmontada. Marcelo entende que a cobrança de diárias de pátio também sejam revistas. Em Balneário, há motos paradas há mais de um ano no pátio devido às restrições pra liberação.

Estabelecimentos e entregadores são responsáveis, diz advogado

Segundo o advogado Marcelo Araújo, especialista em trânsito, o cerco contra as motos barulhentas está em diversas cidades. Em Itapoá, uma reunião da polícia Militar com entregadores e estabelecimentos discutiu na terça-feira propostas e sugestões pra um projeto que visa garantir a circulação das motocicletas dentro da regularidade.

O especialista explica que se o estabelecimento, como uma pizzaria, tem suas próprias motos pra entrega, a regularização dos veículos é de responsabilidade da empresa. Já se ela contrata um entregador que tem sua própria moto, o profissional responde pelo veículo, devendo o empregador verificar os requisitos como habilitação e condições de trabalho.

Conforme o advogado, a barulheira prejudica a imagem da empresa e afeta outros moradores. “Quando se trata de entrega, principalmente de alimentos, esse comportamento do motociclista acaba trazendo prejuízo até na relação de consumo, de você chegar, por exemplo, num condomínio, e acaba perturbando o sossego dos demais moradores, além do próprio morador que pediu o alimento”, comenta.

 




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.236.221.156

TV DIARINHO


Confira os destaques desta segunda-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 04/07/2022

Publicado 04/07/2022 21:18



Especiais

Cordeiros

Professora Rita de Cássia ensinou matemática a diferentes gerações de itajaienses

SUPERAÇÃO

Deficiência nunca impediu Jailton de fazer o que quis; até elevador em casa ele construiu

Centro de Itajaí

Bravacinas se transforma em referência em vacinação humanizada

Itajaí

Itajaí mantém protagonismo na pesca industrial

A riqueza vem pelo mar

Polo náutico reúne players mundiais do mercado de luxo



Blogs

A bordo do esporte

Brasil estreia no Mundial de ClubSwan na Espanha

Blog do JC

Cleo

Blog da Ale Francoise

Chá de sabugueiro!

Blog do Ton

Consultório médico, em Balneário Camboriú tem pegada chic, mas sem excessos

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Blog Doutor Multas

A Desentupidora mais próxima de você! Desentupidora de emergência 24h SP

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

Willian Cardoso, o Panda

"Saquarema provavelmente vai ser meu último mundial, aí eu vou estar focado no brasileiro”

Renata Teixeira Pinto Viana

"Não se indica cigarro eletrônico para alguém que queira parar de fumar"

Governador de Santa Catarina

"É importante destacar que as obras só avançam por conta dessa decisão de colocar recursos dos catarinenses nas rodovias federais”

José Evaldo Koch

“O hortifruti é nosso berço”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação