Matérias | Geral


Imunização contra a covid

Vacina não é obrigatória pra matrícula de alunos mas gera polêmica

Em Itajaí, pais relataram que posto estaria exigindo a vacina pra liberar documento necessário pra matrícula escolar

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Posto do Santa Regina foi tomado por pais que queriam vacinar os filhos contra a doença (foto: leitor)

A exigência da vacinação contra a covid-19 para matrícula de estudantes é uma questão sem consenso no país e gerou polêmica em Itajaí nesta semana.  A razão é que as escolas cobram a caderneta de vacinação em dia, mas a vacina da covid-19 não está entre as obrigatórias no calendário, embora seja recomendada. Entre especialistas, há entendimento de que a vacina da covid poderia ser exigida pra matrícula.

Em Santa Catarina, desde 2009, a carteira de vacinação de alunos até 18 anos deve ser apresentada no ato de matrícula nas redes pública e privada, seguindo os critérios do calendário vacinal do ministério da Saúde. A diretoria Estadual de Vigilância Epidemiológica (Dive) informou que leis municipais também regulamentam a caderneta de vacinação, mas o órgão ressaltou que não tem o poder de “obrigar” a apresentação.

Em Itajaí, a secretaria de Saúde destacou que a vacina da covid não é obrigatória pra emitir a declaração de vacinação, documento necessário pra matrícula escolar. Mas pais relataram que postos de saúde estariam exigindo a vacinação da covid-19 em crianças acima de 12 anos pra entrega do documento.



A exigência teria provocado aglomeração nos postos por famílias que foram atrás da declaração, inclusive com relatos de que pais foram obrigados a aceitar a vacina pra garantir o documento da matrícula. A secretaria de Educação esclareceu que os pais têm que apresentar a carteira de vacinação, mas não há obrigatoriedade pra vacina da covid-19. Nos postos, as equipes estariam sensibilizando os pais à vacinação.

Os critérios das matrículas preveem o comprovante de vacinação pra covid-19 no ensino fundamental, mas só no caso de o estudante já ter sido vacinado. A vigilância Epidemiológica esclareceu que desde 2018 a declaração de vacinação é uma exigência para matrícula e rematrículas na rede Municipal.

O documento serve pra comprovar se a criança está com as vacinas em dia. “O documento foi implantado como uma estratégia para ampliar a cobertura das vacinas de rotina estabelecidas pelo calendário Nacional de Imunização, como sarampo, poliomielite, varicela, meningite, entre outras”, informa.


Sobre o comprovante da vacinação contra Covid-19 para adolescentes com 12 anos ou mais, a secretaria disse que ele não é obrigatório e deve ser entregue apenas se o aluno foi vacinado, para fins de registro da unidade escolar. “A vacina contra o coronavírus não é obrigatória para entrega da declaração de vacinação”, frisa a secretaria.

Cidades seguem lei estadual

Na rede estadual, a coordenadora Regional de Educação, Cleonice Berejuk, informa que o plano de matrícula pede a comprovação de vacinação como é feito todos os anos, mas não faz menção específica à imunização contra a covid-19.

Ela ressaltou que, como essa vacina não é obrigatória, ainda não há como cobrar o comprovante. A secretaria de Educação informou que a equipe técnica “ainda está em tratativas” com a secretaria de Saúde sobre a exigência da vacinação pra covid nas escolas.

Por enquanto, segue valendo a lei 17.821/2019 que trata da apresentação da carteira de vacinação. “Mas a não apresentação da mesma não proíbe a matrícula. Essa é a base legal que os municípios estão se guiando”, informou a secretaria Estadual de Saúde. Em Balneário Camboriú, a carteira de vacinação é exigida pra matrícula, mas também sem obrigatoriedade pra vacina da covid.


No estado, pra a aplicação da vacina da Pfizer, única liberada pra adolescentes, os pais precisam assinar um termo de consentimento autorizando a vacinação. Esse termo, porém, não é necessário pra matrícula, sendo exigência do governo pra liberação da vacinação de adolescentes.

 

Segundo advogada, exigência pra matrícula é legal

Advogada diz que pais devem zelar pela saúde das crianças


O programa Nacional de Imunização (PNI) estabelece a obrigatoriedade da vacinação desde 1970. Embora a vacina da covid-19 ainda não seja obrigatória no calendário vacinal, o estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) diz que é obrigatória a vacinação das crianças nos casos recomendados pelas autoridades. O descumprimento dos pais pode levar até a perda da guarda dos filhos.

A presidente interina da OAB de Balneário Camboriú, advogada Emanuelle Ormeneze, analisou que há fundamentos tanto pra exigência como pro direito não se vacinar. Ela lembrou que, na pandemia, o governo federal sancionou lei que prevê a vacinação compulsória entre as medidas de combate à doença.

A discussão da obrigatoriedade chegou até o supremo Tribunal Federal, que julgou que a vacinação obrigatória já existe desde a criação do PNI. Emanuelle destaca, porém, que a obrigatoriedade não significa vacinação forçada. “É certo que a questão de se vacinar ou não reflete em um direito pessoal e autônomo de cada indivíduo, no entanto, é pertinente mencionar que também envolve matéria de ordem pública apta a reduzir substancialmente os óbitos ocasionados pelo novo coronavírus”, destacou.

No caso das crianças, a advogada frisa que os pais ou responsáveis devem zelar pela saúde dos filhos, os vacinando, sob risco das punições legais. “Conclui-se, portanto, que o Estado está autorizado e apto a exercer a vacinação obrigatória de toda a população por meio da aplicação de medidas indiretas, como por exemplo, exigir a comprovação da vacinação dos menores no momento da rematrícula para o ano letivo de 2022”, diz.

Segundo a advogada, essa exigência não representaria abuso ou ilegalidade. “Diante de uma crise excepcional de saúde pública e da relatividade dos direitos fundamentais de cada um, certas liberdades podem e devem ser suprimidas, priorizando o interesse público”, completa a especialista.

 


Pai denunciou obrigação

No bairro Santa Regina, o pai de duas crianças denunciou que o posto de saúde estaria exigindo a vacina a partir de 12 anos pra entregar a declaração de vacinação pra matrícula. Além disso, a assinatura do termo de consentimento pra aplicação da vacina tava sendo imposta aos pais.

“Somente depois que fiz a denúncia à vigilância e ao setor epidemiológico que elas voltaram atrás e me liberaram a declaração sem obrigação de vacina”, disse. Conforme ele, vários pais deram a autorização pra vacina mesmo contrariados, só pra garantir a declaração necessária pra matrícula dos filhos.

Devido à procura pelo documento, moradores relataram lotação nos postos do Santa Regina e no Jardim Esperança, no bairro Cordeiros, com aglomeração na entrada e demora no atendimento. No posto de Cordeiros, a fila chegou até o portão.

Conforme a prefeitura, para evitar aglomerações nas unidades de saúde, a secretaria de Educação ampliou nessa semana o prazo para entrega da declaração de vacinação até o dia 7 de fevereiro de 2022. O cronograma de matrículas começou na segunda-feira e segue até dia 4 de fevereiro.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






3.235.172.123

Últimas notícias

ARTE

Artista plástico Rico Mendonça faz exposição em BC

mercado

Omoda e Jaecoo têm data para chegar ao Brasil

“Aedes do Bem”

Escola em Itajaí adota tecnologia da e-Control no combate à dengue

Gigantão

Marcílio Dias faz “Dia do Sócio” com torneio de futebol e show de pagode

Acidente feio

Motorista acerta porradaço em fachada de prédio de luxo na orla de Itapema

ENQUETE

Qual sua opinião sobre a possível visita de Lula a Itajaí?

ITAJAÍ

Conveniência do Cidade Nova é flagrada pela PM vendendo drogas

ITAJAÍ

Homem condenado a 30 anos de prisão por estuprar criança é preso

ITAJAÍ

Carro de empresa de segurança capota em Cordeiros

evolução

Venda e fabricação de veículos crescem em março



Colunistas

Histórias que eu conto

Armação da infância I

Coluna do Ton

Parabéns Ale

Mundo Corporativo

Dicas para líderes desorientados e equipes perdidas

JotaCê

Anna diz que não será candidata a prefeita

Coluna Esplanada

Lista suja da escravidão

Gente & Notícia

Neia capitaneou noite só para elas

Foto do Dia

Pintura ensolarada

Via Streaming

Pobres Criaturas

Ideal Mente

A importância da comunicação no cuidado

Show de Bola

Final do Catarinense

Direito na mão

Revisão da aposentadoria: oportunidade de aumentar o valor mensal

Coluna Exitus na Política

Janelas fechadas

Na Rede

Confira as notícias que foram destaque nas redes do DIARINHO

Jackie Rosa

Simplesmente Gisele

Coluna Fato&Comentário

Coleção bicentenário: a construção da Matriz

Coluna Existir e Resistir

Bloquinho do Sebastião Lucas resgatando e revivendo os saudosos carnavais

Empreender

Balneário Camboriú atrai cada vez mais clientes do eixo sudeste

Artigos

Aniversário da praça dos Correios



TV DIARINHO


Ana Paula Lima tem uma convicção na vida desde os 23 anos: fazer parte do Partido dos Trabalhadores. ...





Especiais

NA ESTRADA COM O DIARINHO

6 lugares imperdíveis para comprinhas, comida boa e diversão em Miami

Elcio Kuhnen

"Camboriú vive uma nova realidade"

140 anos

Cinco curiosidades sobre Camboriú

CAMBORIÚ

R$ 300 milhões vão garantir a criação de sistema de esgoto inédito 

Legado de amor

Dona Maricotinha, aos 95 anos, tem a vida pautada pela família, religião e dedicação ao próximo



Blogs

Blog do JC

Palavra é tudo!

Blog da Ale Francoise

Lanchinho do bem!

A bordo do esporte

Lola Cars na Fórmula E

Blog da Jackie

Os Fort’s e os Koch’s

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Entrevistão Ana Paula Lima

"O presidente Lula vem quando atracar o primeiro navio no porto”

Carlos Chiodini

"Independentemente de governo, de ideologia política, nós temos que colocar o porto para funcionar”

Osmar Teixeira

"A gestão está paralisada. O cenário de Itajaí é grave. Desde a paralisação do Porto até a folha sulfite que falta na unidade de ensino”

Omar Tomalih

“Balneário Camboriú hoje é o município que está com o maior controle, com o menor número de notificações de casos de dengue”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação