Matérias | Especial


MOTOR PROPULSOR

Sustento de Navegantes vem das águas

Estima-se que o mar e o rio movimentam mais de 90% da economia da cidade

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

O crescimento de 683,42% no PIB de Navegantes, nos últimos 15 anos, está ligado à economia do mar (Foto: Lucas Correia)


Estatísticas da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Receita de Navegantes mostram que o município tem, hoje, cerca de 20 mil empregos formais e, destes, sete mil [ou 35%] estão ligados diretamente ao mar. A conta engloba os postos de trabalho atrelados à indústria pesqueira, às atividades portuária e logística e à construção naval. No entanto, tomando como base a geração de 3,5 empregos indiretos formais e informais para cada trabalhador com carteira assinada, esse número salta para 24,5 mil, com uma tendência de crescimento nos três setores.


“A indústria da construção naval está recontratando, a indústria alimentícia ligada à pesca logística e o setor portuário crescem a olhos vistos”, destaca o secretário Rodrigo Vargas Silveira. Tem ainda o turismo e a indústria de entretenimento, que estão ligados ao mar, e a construção civil, que vem sendo impulsionada, indiretamente, pela economia azul. “Não tem como negar que é o mar o sustento de Navegantes. Embora estejamos vivenciando uma diversificação de nossa economia, com o surgimento de múltiplas atividades, o ponto central, lá no fim da cadeia, é o mar”, assegura.

  Silveira lembra que a atividade econômica de Navegantes começou com a pesca artesanal e evoluiu para a construção de embarcações de pequeno porte, para o uso dos próprios pescadores. Posteriormente, as duas atividades [que eram exploradas de forma quase doméstica] tomaram vulto e deram origem às industrias pesqueiras e da construção naval.

“Navegantes está totalmente ligada ao mar pela costa. Além da importância para o turismo, o mar e o rio trazem um resultado muito grande para a nossa cidade. Se olharmos Navegantes e o mar, não temos como dissociar uma coisa da outra”, diz o prefeito Libardoni Fronza (DEM).

O presidente da Associação Empresarial de Navegantes (Acin), Verner Dietterle, vai além: “A sustentação econômica de Navegantes, desde seus primórdios, sempre teve uma ligação muito direta com o rio e o mar. A cidade se desenvolveu e é hoje o que é graças à sua indústria naval, pesqueira, que nasceram ao longo da margem esquerda do rio Itajaí”, diz o líder empresarial.

Dietterle salienta que os 11 quilômetros de praia impulsionam o turismo e a construção civil. Posteriormente,  com a instalação da Portonave, Navegantes descobriu uma nova vocação e vem se tornando um importante polo logístico, junto com o aeroporto.

Continua depois da publicidade



“Hoje, a Portonave é referência em movimentação portuária, batendo sucessivos recordes nacionais e mundiais. Orgulho para a nossa cidade e um pilar de desenvolvimento”, completa.

Atividade portuária alavanca a economia

Continua depois da publicidade



O crescimento de 683,42% no Produto Interno Bruto (PIB) de Navegantes, nos últimos 15 anos, está, intimamente, ligado à economia do mar. Em 2006, um ano antes da Portonave começar a operar, o PIB do município era de R$ 494,807 milhões. Um ano depois do início da atividade portuária, em 2008, o valor saltou para R$ 894,6 milhões e, em 2018 [ano das últimas informações oficiais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)], o PIB do município ficou em R$ 3,82 bilhões.

Os valores recolhidos pela Portonave, em Imposto Sobre Serviços (ISS), passaram de R$ 1,7 milhão [em 2009] para R$ 12,5 milhões [em 2020]. Já nos primeiros seis meses deste ano, o terminal portuário repassou cerca de R$ 10,5 milhões em ISS para a prefeitura, o que representou 39,6% do total arrecadado pelo município no período.

 O secretário Rodrigo Silveira diz que, se analisado o conjunto de toda a cadeia logística, o impacto positivo nos cofres do município é bem maior e com crescimento constante. Somente para 2021, Silveira aposta em avanço de 30% na arrecadação desse tributo. “Boa parte desse incremento está associado à atividade portuária, com o aumento nas operações de carga e descarga e o consequente reflexo em toda a cadeia logística.”

 Libardoni Fronza diz que, se for pensado tudo o que vem após essa cadeia direta, o impacto na economia é muito maior. “Além do ISS, somos hoje o 16º município em arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e nossa economia, como um todo, cresceu 15% no último ano”, arremata o prefeito.

O PIB per cápita de Navegantes, de R$ 48,19 mil, em 2018, é mais do que o dobro do valor apurado pelo IBGE, em 2010, de R$ 23,5 mil. Números que comprovam o crescimento econômico da cidade. Já o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,736 (IBGE-2010), valor considerado alto pela Organização das Nações Unidas (ONU). “Valores que tendem a apresentar acentuada evolução no próximo levantamento do IBGE”, acrescenta Fronza.

Pesca é um dos pilares da economia 

Embora seja a atividade econômica mais antiga que se tenha conhecimento em Navegantes, a pesca, hoje, fica atrás apenas das atividades logística e portuária. São 78 empresas de pequeno, médio e grande portes instaladas na margem esquerda do Rio Itajaí-Açu, e que geram mais de 3,2 mil empregos formais. No entanto, há um volume bem maior de empregos indiretos, que englobam a fabricação de gelo, a  manutenção e a construção dos barcos, equipamentos, transporte e distribuição de pescado, e entre outros setores envolvidos na atividade, além dos pescadores informais.

Para o presidente do Sindicato dos Armadores e das Indústrias da Pesca de Itajaí e Região (Sindipi), Jorge Neves, Navegantes compõe, com Itajaí, o maior polo pesqueiro industrial do Brasil. Isso inclui, segundo a secretaria de Agricultura e Pesca de Navegantes, não só a mais moderna e numerosa frota, de cerca de 200 embarcações, mas as maiores processadoras e beneficiadoras de pescado da América Latina, estaleiros, entre outros serviços ligados à essa imensa cadeia produtiva.

 




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.236.221.156

TV DIARINHO


Confira os destaques desta segunda-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 04/07/2022

Publicado 04/07/2022 21:18



Especiais

Cordeiros

Professora Rita de Cássia ensinou matemática a diferentes gerações de itajaienses

SUPERAÇÃO

Deficiência nunca impediu Jailton de fazer o que quis; até elevador em casa ele construiu

Centro de Itajaí

Bravacinas se transforma em referência em vacinação humanizada

Itajaí

Itajaí mantém protagonismo na pesca industrial

A riqueza vem pelo mar

Polo náutico reúne players mundiais do mercado de luxo



Blogs

Blog do JC

Cleo

A bordo do esporte

Maestrale estreia barco novo em Ilhabela (SP) e já acumula bons resultados recentes

Blog da Ale Francoise

Chá de sabugueiro!

Blog do Ton

Consultório médico, em Balneário Camboriú tem pegada chic, mas sem excessos

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Blog Doutor Multas

A Desentupidora mais próxima de você! Desentupidora de emergência 24h SP

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

Willian Cardoso, o Panda

"Saquarema provavelmente vai ser meu último mundial, aí eu vou estar focado no brasileiro”

Renata Teixeira Pinto Viana

"Não se indica cigarro eletrônico para alguém que queira parar de fumar"

Governador de Santa Catarina

"É importante destacar que as obras só avançam por conta dessa decisão de colocar recursos dos catarinenses nas rodovias federais”

José Evaldo Koch

“O hortifruti é nosso berço”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação