Matérias | Geral


Padre diz que é vítima de perseguição e intolerância religiosa

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

O padre Fabrício Adão Bernardo, 30 anos, que pertence à igreja Católica Apostólica Brasileira, registrou um boletim de ocorrência contra a arquidiocese de Florianópolis acusando a igreja Católica Apostólica Romana de perseguição e de intolerância religiosa. Fabrício diz que a arquidiocese emitiu uma nota, assinada pelo arcebispo metropolitano Dom Wilson Tadeu Jonk, afirmando que Fabrício não faz parte da igreja Apostólica Católica Romana. Fabrício é representante da “Missão Vida em Oração”, da Igreja Católica Apostólica Brasileira (ICAB ), na região de Bombinhas, que é uma dissidência da igreja romana. O padre chegou a comandar algumas missas na paróquia de Bombinhas antes da confusão. Só que a nota da arquidiocese, no entendimento de Fabrício, teve um tom preconceituoso contra a igreja brasileira. "Ele não é padre católico, não pertence à Igreja Católica Apostólica Romana. Os sacramentos que ele realiza não têm validade no âmbito da Igreja Católica Apostólica Romana. Se alguém, inadvertidamente, foi batizado por ele, ou casou sob sua assistência, e quiser permanecer na Igreja Católica Apostólica Romana, deverá procurar seu Pároco para acertar sua condição sacramental", diz parte da nota que o padre Fabrício achou ofensiva. O padre alega que passou a sofrer perseguição e intolerância religiosa nas redes sociais depois da nota oficial. "Causando um dano moral, ético e ministerial. Sou sacerdote da Igreja Católica Apostólica Brasileira, dissidência da igreja romana, juridicamente fundada. Em nota, a arquidiocese enfatiza que não sou sacerdote católico, além de explicitamente estar demonstrando intolerância religiosa, criando proibições do direito de ir e vir", acredita. Para Fabrício, a arquidiocese infringiu o artigo 208 do Código Penal, que é escarnecer de alguém publicamente por motivo de crença ou função religiosa. O padre diz que vai representar a arquidiocese e seus responsáveis cível e criminalmente."A nota foi divulgada amplamente em todo o território da arquidiocese, em grupos de redes sociais, causando um dano gigantesco na minha imagem, na minha moral e no meu ministério. Diversas pessoas têm me acusado de falso padre, picareta, que vendo sacramentos,” desabafa. O DIARINHO não teve retorno da assessoria de imprensa da arquidiocese de Floripa até o fechamento desta matéria. Tem que representar na justiça A delegada Luana Backes, de Porto Belo, cuidou do caso. Ela diz que, com base nas declarações do padre Fabrício, após a nota divulgada pela arquidiocese, não foi apurada a prática do crime de injúria racial. "Em relação aos comentários injuriosos de diversas pessoas no Facebook, numa publicação contendo o nome dele, o padre deveria ingressar com queixa-crime, vez que se trata de ação penal privada", informou. O caso, segundo está encerrado na polícia Civil. Nota ácida, diz filósofo O filósofo e ex-seminarista Nahor Lopes leu a nota da arquidiocese e opinou sobre o assunto. "Quando eles fizeram a nota, deveriam marcar as diferenças entre as duas igrejas, respeitando os demais. Porém, eles fizeram algo ácido no sentido de dizer que a igreja católica brasileira não era válida. Claro que para a igreja católica romana, a brasileira não é válida, mas a nota da arquidiocese deveria ser educativa, marcando as diferenças e não invalidando a outra crença", opinou. Nahor explica que a igreja católica brasileira surgiu em 1945 porque o bispo de Botucatu, Dom Carlos Duarte Costa, começou a fazer críticas públicas à autoridade católica e ao Vaticano. No final da segunda guerra mundial, ele acusou bispos romanos de terem ajudado nazistas a fugir, entre outras críticas, como ao celibato. "Ele foi aposentado pela igreja católica romana, mas acabou fundando a igreja Católica Brasileira. Nos ritos são iguais. O que difere é que os padres podem ser casados, eles aceitam a segunda união, e têm posturas mais flexíveis em relação às posturas da igreja Católica Romana. Eles são autônomos", explica. Confira na íntegra a nota da arquidiocese de Florianópolis NOTA DE ESCLARECIMENTO CONSIDERANDO que têm chegado à Cúria Metropolitana de Florianópolis diversos pedidos de esclarecimentos acerca de postagens nas mídias sociais de um padre, chamado Pe. Fabrício Adão Bernardo, particularmente com a disponibilidade para celebrações de sacramentos (missas, batizados, matrimônios, etc.). CONSIDERANDO que, acessando as redes sociais (Facebook), encontramos informações por ele mesmo dadas, a saber: Pe. Fabrício Adão Bernardo, da “Missão Vida em Oração”, da ICAB (sigla de: Igreja Católica Brasileira). A Arquidiocese de Florianópolis ESCLARECE o quanto segue. Este padre, como ele mesmo se apresenta, pertence à Igreja Católica Brasileira (ICAB). Não é padre da Igreja Católica Apostólica Romana e, portanto, não está em comunhão com o Romano Pontífice (o Papa) nem com nosso Arcebispo Metropolitano. A confusão pode ser gerada, entre outros fatores, pelo fato de usar parâmentos iguais aos de nossos padres, de celebrar missas, batizados e casamentos do mesmo modo que nós, e de manifestar devoção à Nossa Senhora e aos santos católicos. Mas, repetimos, ele não é padre católico, não pertence à Igreja Católica Apostólica Romana. Os sacramentos que ele realiza não têm validade no âmbito da Igreja Católica Apostólica Romana. Se alguém, inadvertidamente, foi batizado por ele, ou casou sob sua assistência, e quiser permanecer na Igreja Católica Apostólica Romana, deverá procurar seu Pároco para acertar sua condição sacramental. Respeitando as variadas manifestações da fé cristã, recordamos que devemos evitar qualquer confusão ou risco de indução ao erro. Portanto, os responsáveis pelas nossas igrejas (igrejas paroquiais, de comunidades, de irmandades, santuários, etc.), devem estar atentos para não permitirem que padres ou outros ministros de outras igrejas utilizem nossos ambientes, nem usem objetos próprios de nosso culto e de nossas devoções… Advertimos, também, que não é autorizado realizar imagens (fotos) em nossas igrejas (ambientes) por ministros de outras igrejas. Colocamo-nos à disposição para outros esclarecimentos. Na fé em Cristo, Senhor e Salvador, Dom Wilson Tadeu Jönck - Arcebispo Metropolitano de Florianópolis




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






3.222.251.91

Últimas notícias

NOVIDADE

Marina Itajaí lança linha de camisetas 100% sustentáveis 

SANTA CATARINA

MPSC cobra medidas contra filas de até cinco anos na saúde

Itajaí na cena

Vitor Soltau lança o single Atalaia; confira

BALNEÁRIO 

Ciclista morre atropelada na marginal da BR 101

Itajaí

Três pessoas são arrastadas pela correnteza da Atalaia

PREVISÃO DO TEMPO

Olha a chuva: Frente fria traz risco de temporais neste domingo

Balneário Camboriú

Polícia Militar prendeu bando que atacou artista de rua com xingamentos racistas

Crime

Filmado: Motorista largando pitbull na rua

Praia Brava

Luci Canziani terá trânsito interrompido na segunda

Balneário

Polícia resgata dog preso dentro de carro



Colunistas

JotaCê

Interventor do Porto?!

Foto do Dia

Horizonte inconfundível

Direito na mão

Quero me aposentar agora e não com mais idade: tem como?

Via Streaming

“Falando a real” aborda terapia e luto

Jackie Rosa

Niver do Armandinho

Canal 1

Um atraso querer comparar TV com serviços da TV paga e streaming

Na Rede

Confira os destaques das redes do DIARINHO nesta semana

Coluna Esplanada

Anistia na canetada?

Gente & Notícia

Lançamento

Clique diário

O pôr do sol!

Coluna do Janio

Rogério Corrêa fica

Coluna Exitus na Política

O dono da política

Coluna do Ton

Show Nacional

Artigos

Escultura Santa Ceia de Ervin C. Teichmann, prevista para a Igreja Matriz, está sendo oferecida a Itajaí pelo filho do escultor

Vinicius Lummertz

Turismo, para um Feliz Ano Novo

Coluna Fato&Comentário

Menino Jesus, São Nicolau, velho pom-pom e Papai Noel



TV DIARINHO


ACIDENTE FATAL EM BC: Uma ciclista morreu na marginal da BR 101, em Balneário Camboriú, após ser atropelada ...





Especiais

Pesquisa de preços 

Sorvetes apresentam diferença de até 50,62% nos principais supermercados

80 ANOS

Sorveteria Seara chega à quarta geração unindo receitas de família e novas tendências

NA ESTRADA COM O DIARINHO

Sete dicas pra curtir Balneário Camboriú num fim de semana 

Dia no mar

O que levar para uma refeição perfeita al mare

Deixa o vento me levar

Veleiros alugados navegam com grupos para alto-mar



Blogs

A bordo do esporte

CBVela promove a Copa da Juventude no YCSA

Blog Doutor Multas

Divisão de Registro de Veículos: entenda como funciona

Blog do JC

The Ocean Race

Blog da Ale Francoise

Moringa para imunidade

Blog do Ton

Festa The Box comemora 5 anos neste fim de semana em Balneário Camboriú

Blog da Jackie

Spring Party

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

David Fernandes “LaBarrica”

"Meu sonho é ser prefeito de Balneário Camboriú”

Evandro Neiva

"Vila da Regata de Itajaí vai atrair mais de meio milhão de visitantes

Luíza Moreira

"Meu avô tinha uma marca de ferro na coxa. Hoje em dia eu me revolto ainda por causa da escravidão, porque ainda tem muito preconceito”

Alvim Sandri

"Levei a vida que a minha mãe ensinou: fé em Deus e andar certo



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação