Matérias | Política


Governador Moisés é julgado em tribunal especial na Alesc

Julgamento vai avaliar se governador cometeu crime de responsabilidade ao conceder reajuste aos procuradores

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]




Afastado do cargo de governador desde 27 de outubro, Carlos Moisés será julgado nesta sexta-feira, a partir das 9h, pelo tribunal Especial de Julgamento montado no plenário da assembleia Legislativa.


Na sessão, os cinco deputados e os cinco desembargadores que compõem o tribunal misto vão decidir se Moisés cometeu ou não crime de responsabilidade ao autorizar reajuste aos procuradores pra ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

OU

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Na sessão, os cinco deputados e os cinco desembargadores que compõem o tribunal misto vão decidir se Moisés cometeu ou não crime de responsabilidade ao autorizar reajuste aos procuradores pra garantir a equiparação salarial da categoria com a assembleia legislativa.



A sessão será aberta pelo desembargador Ricardo Roesler, presidente do tribunal, que fará a chamada do denunciante e autor do pedido de impeachment, o defensor público Ralf Zimmer Júnior, e do acusado, Carlos Moisés. O governador afastado poderá ir pessoalmente ou enviar seus procuradores. Também alvo de impeachment, Daniela Reinehr foi retirada do processo porque a denúncia contra ela não foi acatada pelo tribunal em outubro.

O roteiro da sessão prevê a leitura dos principais pontos do processo antes da manifestação de Moisés e de Ralf. O governador afastado e o denunciante serão interrogados pelo presidente e demais membros do tribunal, bem como pelos advogados de defesa e de acusação. Depois, ainda serão feitos debates, com prazos de réplica e tréplica de até uma hora por parte.


Com essa etapa encerrada, o presidente chamará os 10 julgadores, um a um, pra discutir o caso, apresentar o relatório final e iniciar a votação. A previsão é que o julgamento acabe no meio da tarde. Se houver necessidades de esclarecimentos, poderá ser concedida vista coletiva aos julgadores, pelo prazo de cinco dias, com o julgamento sendo suspenso.

Votação


Para que a votação seja válida, é preciso quórum de ao menos sete julgadores. Eles devem responder “sim” ou “não”, se Moisés cometeu crime no reajuste dos procuradores e se deve ser condenado à perda do cargo.

Caso a maioria dos votos (ao menos sete dos 10 votantes) seja “sim”, pela condenação do governador, Carlos Moisés será destituído do cargo e proibido de exercer função pública, por prazo que será definido na sessão, limitado ao máximo de cinco anos. Com a cassação de Moisés, a governadora interina assume o governo em definitivo.

Se for absolvido das acusações, Moisés voltará ao comando do governo estadual, recebendo um terço do salário que foi suspenso durante o tempo de afastamento. A sessão também será suspensa se não houver quórum mínimo de julgadores, com nova data sendo marcada. A sessão ainda poderá ser adiada caso o procurador do governador afastado não compareça, com o julgamento remarcado pra daqui 20 dias.

Interina Daniela é acusada de tentativa de fraude processual

A associação dos Procuradores do Estado de SC (Aproesc) protocolou uma petição ao tribunal de Justiça em que acusa a governadora interina Daniela Reinehr (sem partido) de “tentativa de fraude processual” no ato que anula o pagamento da chamada verba de equivalência dos procuradores do Estado. A autorização pra equiparação salarial foi o estopim para o processo de impeachment do governador Carlos Moisés (PSL).


O pedido da Aproesc foi entregue ao TJ na terça-feira. A entidade afirma que um texto igual ao documento assinado pela governadora anulando o pagamento circulou antes pelas redes sociais com a assinatura do advogado Leandro Maciel, que defende haver crime de responsabilidade na equiparação salarial dos procuradores. Leandro representou o defensor público Ralf Zimmer Júnior, autor do pedido de impeachment, durante a votação do afastamento do governador e da vice-governadora na assembleia Legislativa (Alesc).

A decisão da governadora interina, segundo a associação dos procuradores, “poderá configurar improbidade administrativa, na medida que uma pessoa de fora do governo, com interesse direto no tema, trabalha para assessorar a governadora em questões internas”. A entidade ainda destacou que a publicação do documento, um dia antes da suspensão do pagamento ser julgada pelo TJ, teria como objetivo “burlar a jurisdição” e de “frustrar o julgamento”.

Em decisão na quinta-feira por maioria dos votos (12 a 7), o TJ acatou o pedido da Aproesc e validou a equiparação dos salários entre os procuradores da procuradoria Geral do Estado (PGE) e os da Alesc. O que estava em julgamento era uma reclamação da Aproesc contra medida cautelar do tribunal de Contas (TCE) e decisões da secretaria Estadual de Administração que suspendia o pagamento da equivalência salarial. Com a decisão, os procuradores podem pedir o recebimento dos valores com data retroativa a janeiro de 2019.

A governadora interina havia justificado a anulação do pagamento por entender que a equivalência criou instabilidade política e que o governador ‘ficou em silêncio’ diante de indícios de irregularidades apontados em relatório do TCE. Ela ainda defendeu que o reajuste deve ser concedido por meio de projeto de lei na Alesc, em tramitação regular. A governadora não se manifestou sobre a acusação da Aproesc.





Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






3.238.112.198

Últimas notícias

Foragido

Preso em Porto Belo homem que matou duas pessoas e baleou outras quatro 

ITAJAÍ

Navio da Marinha atraca em Itajaí para levar doações ao RS

POLÊMICA

Pastores da Bola de Neve de Balneário Camboriú respondem a acusações de fraude 

Convocação

Itajaí terá 156 paratletas no Parajasc

CAMBORIÚ

Lar geriátrico pet adota cães velhinhos abandonados na enchente do RS

Futebol

Fernando Diniz renova com o Fluminense para 2025

Futebol Solidário

Com Cafu e Ronaldinho em campo, jogo no Maraca vai arrecadar dinheiro para os gaúchos

Itapema

Obra do píer de Itapema conclui fase de estacas

Últimos dias

Festival gastronômico do Brava Mall acaba na semana que vem  

Autorizado

Antaq libera Seara/JBS para tocar as operações no porto de Itajaí



Colunistas

JotaCê

Fabrício chamegou Bolsonaro em Brasília

Coluna Fato&Comentário

Associativismo comunitário em Itajaí: o começo

Coluna Esplanada

Trio de apostas

Via Streaming

Tudo pelo dinheiro

Ideal Mente

O desamparo da infidelidade

Show de Bola

Trocas de treinadores

Direito na mão

Recebeu auxílio-doença ou auxílio-acidente? Veja como se aposentar agora!

Coluna Exitus na Política

Um passeio nas cavernas

Na Rede

Morte de produtor, garotinho com orgulho do pai na enchente e mais: confira os destaques do DIARINHO

Artigos

O combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes é um compromisso coletivo

Jackie Rosa

Niver da Chris

Mundo Corporativo

A importância do equilíbrio da autoestima no mundo organizacional

Gente & Notícia

Níver da Margot

Coluna do Ton

Chegando de Mendoza

Histórias que eu conto

Armação da infância II

Foto do Dia

“O mar, quando quebra na praia”

Coluna Existir e Resistir

Designação geral sobre o fim do mundo



TV DIARINHO


Navio da Marinha vai levar doações de Itajaí para o Rio Grande do Sul. A comunidade pode ajudar levando ...





Especiais

DADOS INÉDITOS

Em meio ao lixo das chuvas no Rio Grande do Sul, catadores não conseguem trabalhar

NÚMEROS

No Brasil, 3 a cada 4 vivem em cidades com mais risco de desastres por chuvas

DADOS

Exportação de armas de fogo dobrou durante os anos Bolsonaro, revela levantamento inédito

NA ESTRADA

BC oferece rolês gastronômicos, culturais, de compras e lazer

RIO GRANDE DO SUL

São Leopoldo: a cidade gaúcha onde quase todos perderam o lar



Blogs

Blog da Jackie

Reserva Royal

Blog do JC

CREA-SC homenageado em BC

A bordo do esporte

Terceira edição do Troféu Ayrton Senna de Kart celebra 30 anos do legado do ídolo

Blog da Ale Francoise

A pílula da felicidade

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Vilfredo e Heloísa Schurmann

"Nós reciclamos só 6% no Brasil. Na Europa já é 50%. A própria China já está com 35% de reciclagem” (Vilfredo)

João Paulo

"Essa turma que diz defender a família ajudou a destruir a boa convivência em muitas famílias. Na defesa de um modelo único, excludente"

Entrevistão Peeter Grando

“Balneário Camboriú não precisa de ruptura, mas de uma continuidade”

Juliana Pavan

"Ter o sobrenome Pavan traz uma responsabilidade muito grande”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação