Matérias | Geral


Itajaí

Histórias que se repetem: as imagens da enchente

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

O mesmo alerta que foi dado pelos bombeiros aos moradores do Bambuzal foi relembrado via Twitter pela prefa de Itajaí. Às 8h30 da manhã de ontem, foi dado o alarme sobre a chegada rápida da água e pedido rapidez pros moradores ao deixarem o local: “A água está subindo rapidamente na região do Bambuzal, no bairro São Vicente. A recomendação para quem ainda está no local é sair imediatamente”, dizia a mensagem. E realmente a água subiu rapidinho.

A servente Janaina Noronha de Oliveira, 33 anos, perdeu tudo na última enchente. Assim que recuperou os móveis e roupas, ela fez questão de construir um segundo andar na casa, pro caso de novos alagamentos. E a providência foi válida. Na madrugada de ontem, ela e o marido subiram todos os móveis pro segundo piso antes que a água invadisse a casa.

Pela manhã, quando enfim a rua Caçador começou a ficar alagada, Janaina já estava isolada no segundo andar com a família. “Nós vamos ficar aqui em cima torcendo pra que a água não nos alcance”, ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


A servente Janaina Noronha de Oliveira, 33 anos, perdeu tudo na última enchente. Assim que recuperou os móveis e roupas, ela fez questão de construir um segundo andar na casa, pro caso de novos alagamentos. E a providência foi válida. Na madrugada de ontem, ela e o marido subiram todos os móveis pro segundo piso antes que a água invadisse a casa.

Pela manhã, quando enfim a rua Caçador começou a ficar alagada, Janaina já estava isolada no segundo andar com a família. “Nós vamos ficar aqui em cima torcendo pra que a água não nos alcance”, comentou, abraçada à filhinha caçula. Enquanto Janaina observava a movimentação dos moradores do Bambuzal deixando suas casas, ela aguardava o retorno do marido, que tinha saído pra comprar comida.



Passou pra conferir

Quando o assunto é enchente, a zeladora Ana Paula da Silva, 31, se diz calejada. Ela subiu todos os móveis e foi com a família pro apartamento de uma amiga. Mesmo assim, ontem de manhã ela resolveu dar um pulinho no Bambuzal pra conferir como estava a situação. E se impressionou com a rapidez com que a água subiu. Era 10h30 quando Ana Paula saiu de vez da casa e deixou os pertences lá, sem saber como os encontrará quando a água descer. “Quando eu cheguei de manhã, começou a entrar água. Num instante já tava na altura do meu joelho, daí tive que sair”, contou a zeladora.

De olho no rio


Moradores de tudo quanto é bairro se amontoaram na beira do rio Itajaí-mirim, entre as comunidades Nova Brasília e Bambuzal. Ao contrário dos curiosos, dona Maria Ramos Dauer, 65 anos, não era uma observadora por opção, mas por cautela. Ela mora com o marido há 37 anos na mesma casinha na rua Caçador, às margens do Itajaí-mirim. Pela janela da baia ela observava a sujeirada passando rio abaixo e o nível da água subindo. “Já vi coisa feia com essas enchentes, meu filho! Mas Deus é grande e vai nos proteger”, afirmou a senhorinha, que trampa como diarista enquanto não consegue se aposentar.

Pela escada que fica embaixo da casinha – que é sustentada por pilares de madeira – o marido de dona Maria, Manoel Felipe Dauer, 64, calcula o efeito do aguaceiro nas outras localidades. “Nesse tempo todo, nunca chegou água na nossa casa. O máximo foi em 83, que faltou dois degraus. Por isso nem vamos sair de casa”, explicou. Manoel garante que, se a água alcançar a altura da casa dele, é sinal que no Bambuzal as baias já estão inundadas até o teto. Mesmo sem acreditar que será atingido, o casal diz que vai ficar atento ao nível do rio pela escada, que funciona pra eles como uma escala métrica. Caso a água suba muito, eles abandonam a residência.

Ficaram de vigias

Além da preocupação com a casa, Vânia Maria Vieira, 27 anos, pensa na situação do marido e de outros dois vizinhos que estão ilhados no Promorar. Pela rua, ela acena pro marido, enquanto fala com ele por telefone. A missão dos três foi ficar acampados na laje de uma das casas pra vigiar as outras baias.


“Moro há cinco anos aqui e já perdi tudo uma vez. Ontem consegui tirar meus eletrodomésticos e salvar, coisa que não deu tempo de fazer em 2008. Naquela época foi uma luta, agora vai ser outra. Vamos precisar de força pra reerguer tudo”, disse, emocionada, a auxiliar de serviços gerais. Em 2008, a água atingiu 1,8 metro da casa de Vânia. Até o começo da tarde de ontem, já estava com um metro.

Quer ir embora de Itajaí

Reginaldo Maceno Barros, 32 anos, não morava em Itajaí quando aconteceu a enchente em 2008. Desde que veio pro município, vive numa casa cedida pelos patrões, na rua Soldado Abelardo Sobrinho, na Ressacada. O auxiliar de marcenaria diz que foi alertado sobre a possibilidade de sua casa encher de água, no caso de muita chuva. Mas isso não aliviou o sofrimento. Ele cogita voltar pra Paranaguá, no Paraná.

“Itajaí é uma cidade ótima, mas não vou suportar passar por isso de novo. Vou voltar pra minha cidade”, garantiu Reginaldo, olhando pra casinha, que, às 15h, já estava com água na altura da janela. Na madrugada do dia anterior, o marceneiro conseguiu retirar parte de suas coisas e guardar num galpão na empresa que trampa. Mesmo assim, ele ficou o dia inteiro vigiando a baia. “Dá medo que invadam. Por isso fico aqui atento. Vi que meu sofá já tá boiando lá dentro e que os móveis que deixei lá já estão todos molhados”, reclamou Reginaldo. Ele vive em Itajaí com a mulher e os três filhos.


 




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






44.192.15.251

Últimas notícias

Tragédia

Caminhão mata criança atropelada no São Vicente

Copa do Brasil

Ingressos para a torcida do Vasco esgotam em meia hora

BALNEÁRIO

Menor é preso por tráfico de drogas no bairro das Nações

ITAJAÍ

Briga de moradores de rua acaba em assassinato na Murta

Copa do Brasil

Marcílio abre venda de ingressos para a torcida do Vasco em novo setor

ITAJAÍ

Nova diretoria da Associação Empresarial de Itajaí toma posse em noite de festa; veja as fotos

Se liga

Caixa lança concursos com salários de até R$ 11 mil em SC

BALNEÁRIO CAMBORIÚ

Plantio de árvores começa a mudar visual da Atlântica

Prevenção

29 mil doses da vacina contra a dengue chegam a SC, mas nenhuma pra região

DOMINGOU!

Cantora Ive Luna faz show grátis em Itajaí



Colunistas

JotaCê

Forte candidato a sucessão de FO

Jackie Rosa

Ai que calor!

Histórias que eu conto

Histórias da Hercílio Luz

Artigos

O novo Plano Diretor de Itajaí só tem vencedores

Coluna Esplanada

Efeito cascata

Gente & Notícia

Nova geração Dalvesco

Coluna Existir e Resistir

United Colors Sarará

Foto do Dia

A ver navios

Via Streaming

“Yesterday”

Ideal Mente

Mudar dói

Show de Bola

Grande campanha

Direito na mão

Trabalho insalubre ou perigoso pode antecipar a aposentadoria

Empreender

O esporte e a inclusão

Coluna Exitus na Política

Os disfarces da linguagem

Na Rede

Confira o que bombou nas redes DIARINHO

Coluna do Ton

Destaque da Salgueiro

Clique diário

Tesouro

Coluna Fato&Comentário

O Porto é nosso?



TV DIARINHO






Especiais

TURISMO

Japaratinga: vale a pena se hospedar no melhor resort do Brasil?

violência

Brasil tem um assassinato de pessoa trans a cada três dias

Programa diferente

Na Estrada: Escapada pra Curitiba num finde de verão

Presidente do STM

Acampamentos golpistas “foram tolerados por orientação” militar

Agropecuária

Bancada adota ‘discurso tóxico’ em anúncios nas redes sociais



Blogs

A bordo do esporte

Volta da Ilha das Cabras abre temporada de regatas em São Paulo

Blog do JC

Lula e o genocídio

Gente & Notícia

Churrasco On Fire, da dupla Fernando e Sorocaba, chega a Massaranduba

Blog da Ale Francoise

Intestino preso, use todos os dias

Blog da Jackie

O ‘sim’ de Ângela e Dolor

Blog do Ton

Medicina Estética

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Entrevistão Adão Paulo Ferreira

"Porto sozinho não serve para nada. Ele precisa ter navios, linhas"

Irmã Simone

"Aqui nós atendemos 93% SUS”

Eduardo Rodrigues Lima

"A Marinha já fez 27 mil abordagens a embarcações no Brasil inteiro”

Edison d’Ávila

"O DIARINHO serve como uma chamada à consciência da cidade”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação