Matérias | Polícia


Itajaí

Rapaz que teve o corpo incendiado depois do assassinato não era trafica, garante irmão

Mas família admite que ele era viciado em drogas

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]


Sem direito a velório ou a uma despedida mais elaborada por parte dos parentes e amigos. Assim foi enterrado ao meio-dia de ontem, no cemitério do Gravatá, em Navegantes, o rapaz encontrado trucidado no bairro São Paulo, na noite anterior. As condições do corpo de Adriano Nunes de Oliveira, 19 anos, que foi incendiado depois do assassinato, e a pouca grana da família impediram que ele pudesse ter o velório.


Adriano tava desaparecido desde terça-feira e foi encontrado já morto no loteamento Eugênio Muller, no bairro São Paulo. Ontem de manhã, o irmão, Marcelo Nunes de Oliveira, 25, um cunhado e mais ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

OU

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Adriano tava desaparecido desde terça-feira e foi encontrado já morto no loteamento Eugênio Muller, no bairro São Paulo. Ontem de manhã, o irmão, Marcelo Nunes de Oliveira, 25, um cunhado e mais outro conhecido, que pediram pra não ser identificados, esperavam no instituto Médico Legal (IML) de Itajaí a liberação do corpo. Segundo a polícia Militar, o rapaz já tinha passagens por tráfico e furto, mas a família nega que ele fosse traficante.



Pra eles, Adriano foi vítima da própria ingenuidade. “Ele nunca achava que algo ruim ia acontecer”, disse o irmão. Até onde a família sabia, Adriano era apenas usuário de cocaína. “A gente nunca soube que ele traficava”, afirmou Marcelo.

Pro mano do rapaz assassinado, foram os próprios amigos de vício que, com ajuda de alguns traficantes, assassinaram Adriano enquanto estavam doidões do pó. O cunhado completa:“A gente nunca sabe quem são nossos amigos”, carcou.


Adriano foi encontrado morto a duas quadras de casa. Tava sumido desde a terça-feira, mas a família não se preocupou. Era comum que ele saísse de casa com os amigos e voltasse só no dia seguinte. As preocupações e a suspeita de que algo de ruim tinha acontecido só vieram quando a noite de quarta-feira chegou e Adriano não voltou pra casa. A família, toda reunida na casa da mãe do rapaz, saiu em busca dele. “A gente procurou por toda aquela rua”, contou o cunhado. Sem sinal de Adriano, ele já imaginou que o pior tinha acontecido.

Usuário de drogas desde os 14 anos, quando começou a fumar maconha, Adriano caiu no vício da cocaína em 2011, pelas contas do cunhado. Ano passado, ele chegou a ser internado em uma clínica de reabilitação em Itajaí, mas ficou pouco tempo.


Dependente químico, não queria saber de muita coisa na vida. Não trabalhava e tinha largado os estudos no segundo ano do Ensino Médio. O gurizão passava a maior parte do dia dormindo e costumava ficar na rua com os amigos.

Na véspera de Natal do ano passado, Adriano chegou a ser baleado por um morador do bairro São Paulo. Na época, ele e a mãe se mudaram de Navegantes para Joinville, devido ao medo da mulher de ver o filho acabar morto. Mas não adiantou. Adriano queria mesmo era ficar em Navega. Depois de quatro meses, a família voltou e o garoto reencontrou o algoz. “Ele [Adriano] perdoou ele [atirador]”, disse o cunhado, com a certeza de que o autor do assassinato não é a mesma pessoa que já tentou matar Adriano.

Ao saber da morte do filho mais novo, a mãe passou mal e teve que ser levada pro hospital. A família ainda não sabe o que vai acontecer, mas acredita que a coitada vá deixar novamente Navegantes. “Mas vamos esperar a poeira baixar pra decidir”, disse o cunhado.

Família espera respostas da polícia

Vivendo o luto da perda, o que os parentes querem agora é agilidade nas investigações e respostas por parte da polícia. Eles já procuraram a polícia Civil e registrara o boletim de ocorrência. Não querem que a morte de Adriano seja esquecida. “Lá eles matam bastante, a polícia não faz nada”, criticou Marcelo, referindo-se ao bairro São Paulo.





Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






3.239.95.36

Últimas notícias

Carregador garantido

GWM oferece carregador grátis para Linha Haval H6

Retomada

Grêmio volta a jogar pela Libertadores nesta quarta

ITAPEMA

SUV clonado é apreendido com crianças pequenas na BR 101

NAS TELONAS

Harry Potter volta a ser exibido no cinema de Itajaí e BC

54 ANOS DE CARREIRA

Chitãozinho e Xororó anunciam nova turnê nacional e passam por Balneário Camboriú

SEGURANÇA 

SC ganha novos peritos criminais e médico-legais

BOMBINHAS

Mulher vira refém do namorado em pousada; pedido de ajuda foi pelo Whats

Balneário Camboriú

Comando Regional da PM tem novo comandante 

Paradesporto

Balneário Camboriú terá 74 paratletas no Parajasc

CULTURA 

Itajaí e BC entram no circuito de espetáculos nacionais de teatro 



Colunistas

Direito na mão

Aposentadoria para PCD: entendendo as regras e benefícios para quem tem redução de capacidade para o trabalho

JotaCê

Peeter faz visita ao JC

Show de Bola

Começou a Segundona

Coluna Esplanada

Pouco avanço

Coluna Exitus na Política

Viver de pedras, desejar esponjas

Na Rede

Acidente com ônibus escolares, expedição de surfistas para o RS e mais: se liga nos destaques do DIARINHO na internet 

Coluna do Ton

Vibes da Turquia

Mundo Corporativo

Líderes espiritualizados em tempos difíceis ainda é possível?

Histórias que eu conto

Armação da infância 3

Coluna Fato&Comentário

Associativismo comunitário em Itajaí: o começo

Via Streaming

Tudo pelo dinheiro

Ideal Mente

O desamparo da infidelidade

Artigos

O combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes é um compromisso coletivo

Jackie Rosa

Niver da Chris

Gente & Notícia

Níver da Margot

Foto do Dia

“O mar, quando quebra na praia”

Coluna Existir e Resistir

Designação geral sobre o fim do mundo



TV DIARINHO


O vídeo é impressionante, mas é falso. Não existe megaprojeto de prédio de 1200 metros de altura para ...



Podcast

Vídeo de megaprojeto de Elon Musk pra BC é falso

Publicado 28/05/2024 16:13



Especiais

DENÚNCIA

Vendedores denunciam serem forçados a vender cartão do Itaú em esquema milionário

NA ESTRADA

Pôr do sol de tirar o fôlego é atração o ano inteiro na praia de Armação

RIO GRANDE DO SUL

A história de luta de um quilombo que resiste às enchentes em Porto Alegre

DADOS INÉDITOS

Em meio ao lixo das chuvas no Rio Grande do Sul, catadores não conseguem trabalhar

NÚMEROS

No Brasil, 3 a cada 4 vivem em cidades com mais risco de desastres por chuvas



Blogs

Blog do JC

Pai Atanásio diz que governo ainda tem maioria

Blog da Jackie

Sasha Meneghel

A bordo do esporte

Mata o Velho, regata divertida de ILCA no YCSA

Blog da Ale Francoise

A pílula da felicidade

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Marisa Zanoni Fernandes

"Balneário Camboriú não precisa de capitão, fantoches, seres iluminados, ungidos. Precisa de pessoas comprometidas com a democracia”

Vilfredo e Heloísa Schurmann

"Nós reciclamos só 6% no Brasil. Na Europa já é 50%. A própria China já está com 35% de reciclagem” (Vilfredo)

João Paulo

"Essa turma que diz defender a família ajudou a destruir a boa convivência em muitas famílias. Na defesa de um modelo único, excludente"

Entrevistão Peeter Grando

“Balneário Camboriú não precisa de ruptura, mas de uma continuidade”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação