Matérias | Especial


Itajaí

Içando as velas: #partiuBrasil

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]


Por Christian Wodson Frutuoso, 16 anos, 2º ano do Ensino Médio, e Ana Júlia Machado de Simas, 15 anos, 1º ano do Ensino Médio


 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

OU

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!




A cordialidade do senhor Amílcar Gazaniga, engenheiro elétrico formado pela UFSC e um dos organizadores da re­gata Jacques Vabre, deixou os estudantes do Colégio Adven­tista bem à vontade para uma entrevista pro Aprendiz de Marinheiro, que já iniciou com uma pergunta profunda:

Aprendiz de Marinheiro: Qual foi a sua reação ao perce­ber o impacto da Volvo Ocean Race na cidade? E o resultado foi compatível ao esperado?


Amílcar Gazaniga: Inicialmente foi uma surpresa, sem dúvidas, eu não fazia ideia da proporção do evento. Itajaí necessita ser reconhecida, valorizada, é uma terra que tem capacidade de receber grandes eventos, apenas precisa ser encontrada e, para isso,a cidade precisa de valorização e empenho para que as coisas aconteçam.

AM: Qual o maior desafio enfren­tado durante a travessia numa regata?


AG: O maior desafio é a resistência versus tecnologia, porque a Jacques Vabre é para quem realmente ama o Atlântico e o Mediter­râneo, é uma verdadeira prova de resistência, apenas dois tripulantes a cada embarcação cruzando o oceano, formando o total de 44 barcos divididos em categorias, revezando e se mantendo assim até o fim da prova. A chegada já é o prêmio. É uma árdua viagem, porém a recompensa é a satisfação de ter aguentado e chegado ao fim.

AM: Qual a meta deste evento?

AG: Reconquistar o amor próprio dos itajaienses pela cidade, semear o desenvolvi­mento, dar valor às terras e locais tão belos, mostrar independência do porto perante as outras cidades.

AM: Quem está envol­vido na organização da Regata Jacques Vabre?

AG: Existe um grupo de voluntários formado por entidades e representantes da prefeitura, do Governo do Estado e polícia. O total de pessoas trabalhan­do ultrapassa 250 envolvidos.


AM: A cidade tem estrutura para comportar uma edição de uma regata tão tradicional como a Jacques Vabre ?

AG: Penso que não devemos deixar de realizar por conta de possíveis dificuldades. Há fatores contra e outros a favor. Devemos aproveitar o máximo possível desta regata para melhorar a cidade e nos adaptar, traba­lhar empenhadamente para termos sucesso. Nem tudo são só flores (risos). Itajaí inves­tirá apenas em estruturas que permanecerão na cidade. Há informações de que alguns hotéis da cidade estão sendo reformados e no último ano a prefeitura recebeu mais 30 propostas de empreendimentos que querem se instalar aqui.

AM: E a parte econômica, como fica o orçamento?

AG: Já que o evento é gratuito, não temos de onde tirar o dinheiro para investir, no entanto, o dinheiro vem dos patrocina­dores e do próprio turismo. Nosso patrocínio máster é o Bradesco juntamente com a Caixa Econômica Federal.Temos mais ou menos um milhão e 900 mil para investir nesta regata.

AM: O que terá de especial a mais no evento? Terá surpre­sas? Qual a programação?


AG: Terá uma vila da regata espe­cial, montaremos uma espécie de cidade cenográfica feita de contêineres.Será tipo um labirinto onde cada corredor represen­tará um país, e lá estará caracterizado por seus pontos turísticos, culinária, música, trajes, bandeira e afins... Teríamos também a partida da família Schurmann para uma expedição com destino ao Oriente,mas a aventura teve que ser adiada porque tiveram problemas como mastro do veleiro deles. Mas eles deverão estar um dia na vila da regata, para alguma programação.

AM: E as crianças, o que terá de entretenimento para elas?

AG: Nosso desafio é misturar lazer com aprendizado. Terá um cinema 3D, com filmes educacionais, e se a internet estiver com uma boa conexão, tentaremos investir também em mais um programa especial, que é se conectar com a NASA americana e conversar ao vivo com pessoas de lá, mostrando o local e tudo mais, ou até mes­mo visitar o centro de Tokyo e outros locais fascinantes. Já existe um grupo de trabalho que visita as escolas levando informação sobre sustentabilidade, que faz parte da programação da Jacques Vabre.

AM: O que será feito com o material que sobrar deste even­to? Contêineres, lixo... E o que ficará para a cidade?

AG: A vila da regata terá coleta seletiva, parte dos materiais que sobrarem deverá ser doada, outra parte reciclada ou ainda armazenada para eventos futuros. Além dos investimentos na cidade, os cidadãos terão orgulho de morar aqui, ampliarão seus conhecimentos. A cidade vai aprendendo a lição para readquirir o amor próprio, prepa­rando o agora para o futuro.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






3.215.16.238

Últimas notícias

BALNEÁRIO

Trabalhador é resgatado soterrado em obra de terraplanagem

Futebol

Craques da base assinam contrato profissional com o Marcílio Dias

FERIADO

Pescadores capturam mais de oito mil tainhas na praia de Bombas

ITAJAÍ

Clarus Construtora entrega residencial com vista para o Saco da Fazenda

TECNOLOGIA INOVADORA

E-Control instala “Aedes do Bem” em residencial Haras Rio do Ouro

RANKING POSITIVO

Catarinenses são os mais gentis no trânsito, aponta pesquisa

TRADIÇÃO

Manifestação de fé e solidariedade no feriado de Corpus Christi; veja a galeria de fotos

MUNDO

Pessoa morre presa ao motor de avião

FOCA NO FINDE 

Lagum, Lulu Santos e Dete Pexera vão aquecer a região com muita música e risada no feriadão

LINDO!

Geada chega à serra catarinense e termômetros baixam a -2,8ºC



Colunistas

JotaCê

Aniversariante visita o colunista

Coluna Esplanada

Verbas para o sul

Ideal Mente

*Que país é este?*

Direito na mão

Aposentadoria para PCD: entendendo as regras e benefícios para quem tem redução de capacidade para o trabalho

Show de Bola

Começou a Segundona

Coluna Exitus na Política

Viver de pedras, desejar esponjas

Na Rede

Acidente com ônibus escolares, expedição de surfistas para o RS e mais: se liga nos destaques do DIARINHO na internet 

Coluna do Ton

Vibes da Turquia

Mundo Corporativo

Líderes espiritualizados em tempos difíceis ainda é possível?

Histórias que eu conto

Armação da infância 3

Coluna Fato&Comentário

Associativismo comunitário em Itajaí: o começo

Via Streaming

Tudo pelo dinheiro

Artigos

O combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes é um compromisso coletivo

Jackie Rosa

Niver da Chris

Gente & Notícia

Níver da Margot

Foto do Dia

“O mar, quando quebra na praia”

Coluna Existir e Resistir

Designação geral sobre o fim do mundo



TV DIARINHO




Podcast

Mãe e filho sofrem grave acidente na BR 470

Publicado 29/05/2024 18:25



Especiais

ALERTA

Itajaí, Ilhota e Porto Belo lideram ‘ranking’ de moradores vivendo em áreas de risco

DENÚNCIA

Vendedores denunciam serem forçados a vender cartão do Itaú em esquema milionário

NA ESTRADA

Pôr do sol de tirar o fôlego é atração o ano inteiro na praia de Armação

RIO GRANDE DO SUL

A história de luta de um quilombo que resiste às enchentes em Porto Alegre

DADOS INÉDITOS

Em meio ao lixo das chuvas no Rio Grande do Sul, catadores não conseguem trabalhar



Blogs

Blog do JC

Pré-candidato a prefeito Fabrício da Shopee, ops, Peeter Lee visita o JC

A bordo do esporte

Semana Internacional de Vela de Ilhabela com mais de 40 barcos confirmados

Blog da Jackie

Sasha Meneghel

Blog da Ale Francoise

A pílula da felicidade

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Marisa Zanoni Fernandes

"Balneário Camboriú não precisa de capitão, fantoches, seres iluminados, ungidos. Precisa de pessoas comprometidas com a democracia”

Vilfredo e Heloísa Schurmann

"Nós reciclamos só 6% no Brasil. Na Europa já é 50%. A própria China já está com 35% de reciclagem” (Vilfredo)

João Paulo

"Essa turma que diz defender a família ajudou a destruir a boa convivência em muitas famílias. Na defesa de um modelo único, excludente"

Entrevistão Peeter Grando

“Balneário Camboriú não precisa de ruptura, mas de uma continuidade”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação