Matérias | Geral


Itajaí

Empresa cruza os braços e ruas de Penha viram lixão

Povão não pagou tarifa, e empresa parou de limpar. Ontem, juiz mandou concessionária limpar as ruas senão vai levar carcada no bolso

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]


Sacolas e mais sacolas de lixo amontoadas, muitas rasgadas, jogadas sobre a calçada. A imagem, que sugere um lixão em pleno centro urbano, descreve a situação vivida em Penha nesta semana. Desde sábado, a empresa Recicle, concessionária do serviço de coleta de resíduos da city, não recolhe o lixo da capital do marisco. A prefa chegou a decretar estado de emergência e, ontem à tarde, mandou quatro caminhões tocarem o servicinho. Em nota, explicou que a empresa cruzou os braços porque o povão se negou a pagar a tarifa. Uma decisão judicial mandou a empresa voltar a recolher a nojeirada, senão leva multa.


Guilherme Machado, 31 anos, já não sabia mais onde colocar o lixo. A cestinha de madeira da casa onde ele mora, na rua João de Souza Costa, já estava até a boca de sacolas plásticas. “Eu fiquei ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

OU

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Guilherme Machado, 31 anos, já não sabia mais onde colocar o lixo. A cestinha de madeira da casa onde ele mora, na rua João de Souza Costa, já estava até a boca de sacolas plásticas. “Eu fiquei assustado quando desci hoje de manhã pra colocar o lixo e vi o cesto cheio”, comentou o técnico de Automação. A última passagem do caminhão da Recicle pela rua, lembra Guilherme, foi no sábado. Desde então, ele tem se virado nos 30 pra tentar arrumar espaço na lixeira. Como se não bastasse esse perrengue, o mau cheiro já é quase insuportável. “Já tem um monte de moscas, e os cachorros também fazem uma bagunça danada”, acrescenta.



A servidão Gertrudes da Costa, no bairro Armação, tem oito casas. O lixo acumulado desde sábado na esquina pode ser visto de longe por quem transita pela avenida São João. “É uma vergonha o caminhão não passar”, desabafa Maria Marta da Silva, 55, proprietária de uma dessas casinhas. Ao DIARINHO, dona Maria disse que pagou, já em fevereiro, R$ 256 pela coleta do lixo referente ao ano de 2013. Ela não sabia que uma decisão judicial, no ano passado, suspendeu a cobrança da carcada. “Eu só sei que o lixo está acumulando, e nós estamos pagando. Vamos fazer farinha com esse lixo todo?”, reclama.

Dona de uma mercearia na avenida São João, Laura Brasilina Teodoro, 44, teme que o lixo acumulado em frente ao comércio dela chame os mosquitos. “Ainda não está cheirando, mas se ficar muito tempo, a coisa vai ficar feia”, prevê.


Em nota à imprensa, a prefeitura informou que ontem, a partir das 14h, começou a fazer, por conta própria, a limpeza da cidade. De acordo com o prefeito Evandro Eredes dos Navegantes, quatro brutos e 16 homens passarão a prestar o servicinho, enquanto a situação não se normalizar. “Vamos levar todo o lixo coletado para o aterro sanitário da Recicle”, informou o alcaide.

Perrengue se arrasta desde 2012


A novela da cobrança da tarifa de lixo se arrasta desde o ano passado, quando a Recicle conseguiu na justiça desvincular a cobrança da tarifa do IPTU. Desde então, a cobrança, que era de R$ 80, pulou pra R$ 256,39.

Inconformados com o aumento, representantes da associação Catarinense de Defesa dos Direitos Constitucionais (ACDC) ingressaram com uma ação civil pública solicitando, liminarmente, o cancelamento dos carnês emitidos pela Recicle. O juiz Marcelo Trevisan Tambosi, da comarca de Balneário Piçarras, canetou a liminar e suspendeu a cobrança. Determinou, ainda, que a empresa imprimisse novos boletos de cobrança com os valores praticados no ano passado. A concessionária desobedeceu à ordem e, de quebra, ainda imprimiu carnês com o novo valor. Muitos moradores de Penha decidiram não pagar a tarifa. Ontem a situação mudou; veja no boxe ao lado.

Juiz manda Recicle voltar a trampar

No fim da tarde de ontem, o juiz Alexandre Schramm, da 2º vara de Balneário Piçarras, julgou improcedente a ação civil pública da ACDC e derrubou a liminar caneteada pelo colega, o juiz Marcelo. Na decisão, o magistrado considera que não houve, efetivamente, aumento na tarifa. “O que resta evidente nos autos é que houve a regular instituição da tarifa (preço público) pela empresa concessionária do serviço público Recicle Catarinense de Resíduos Ltda”, argumenta. O togado justifica ainda que “não houve tecnicamente um reajuste, mas tão-somente a implementação de uma ‘nova forma’ de cobrança pelo serviço público prestado”.

A decisão prevê que a empresa “volte imediatamente a realizar a coleta de lixo, transporte e disposição final em aterro sanitário”. O descumprimento da decisão renderá à Recicle multa diária de R$ 2000. O DIARINHO entrou em contato, por e-mail, com a Recicle ontem à tarde, mas ninguém da empresa se manifestou sobre o perrengue.





Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






44.211.117.197

Últimas notícias

CAMBORIÚ

Trabalhador morre afogado em lagoa; ele pode ter sofrido crise de epilepsia

ITAJAÍ

Inscrições para evento de inovação encerram na sexta-feira

ITAJAÍ

Moradores vão poder opinar sobre transporte público em audiência na segunda-feira

ITAJAÍ

Polícia recupera 90 toneladas de galinha congelada roubada

Será que volta?

Novo Suzuki Swift é lançado na Europa

“Veoitão” moderno

Novo Cayenne GTS está à venda no Brasil

MERCADO

Unimed Litoral está contratando fisioterapeutas

ESTUDO

Águas de Penha instala câmeras para monitorar visitantes

ITAJAÍ

Pintor morre em acidente com moto na BR 101

Futebol

Camboriú estreia na segundona neste sábado em BC



Colunistas

Coluna do Ton

Vibes da Turquia

JotaCê

Pavan na choupana

Mundo Corporativo

Líderes espiritualizados em tempos difíceis ainda é possível?

Histórias que eu conto

Armação da infância 3

Coluna Fato&Comentário

Associativismo comunitário em Itajaí: o começo

Coluna Esplanada

Trio de apostas

Via Streaming

Tudo pelo dinheiro

Ideal Mente

O desamparo da infidelidade

Show de Bola

Trocas de treinadores

Direito na mão

Recebeu auxílio-doença ou auxílio-acidente? Veja como se aposentar agora!

Coluna Exitus na Política

Um passeio nas cavernas

Na Rede

Morte de produtor, garotinho com orgulho do pai na enchente e mais: confira os destaques do DIARINHO

Artigos

O combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes é um compromisso coletivo

Jackie Rosa

Niver da Chris

Gente & Notícia

Níver da Margot

Foto do Dia

“O mar, quando quebra na praia”

Coluna Existir e Resistir

Designação geral sobre o fim do mundo



TV DIARINHO






Especiais

NA ESTRADA

Pôr do sol de tirar o fôlego é atração o ano inteiro na praia de Armação

RIO GRANDE DO SUL

A história de luta de um quilombo que resiste às enchentes em Porto Alegre

DADOS INÉDITOS

Em meio ao lixo das chuvas no Rio Grande do Sul, catadores não conseguem trabalhar

NÚMEROS

No Brasil, 3 a cada 4 vivem em cidades com mais risco de desastres por chuvas

DADOS

Exportação de armas de fogo dobrou durante os anos Bolsonaro, revela levantamento inédito



Blogs

A bordo do esporte

Fórmula E: Mitch Evans vence primeira corrida de Xangai

Blog do JC

Prefeito revela que está com tumor maligno

Blog da Jackie

Reserva Royal

Blog da Ale Francoise

A pílula da felicidade

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Marisa Zanoni Fernandes

"Balneário Camboriú não precisa de capitão, fantoches, seres iluminados, ungidos. Precisa de pessoas comprometidas com a democracia”

Vilfredo e Heloísa Schurmann

"Nós reciclamos só 6% no Brasil. Na Europa já é 50%. A própria China já está com 35% de reciclagem” (Vilfredo)

João Paulo

"Essa turma que diz defender a família ajudou a destruir a boa convivência em muitas famílias. Na defesa de um modelo único, excludente"

Entrevistão Peeter Grando

“Balneário Camboriú não precisa de ruptura, mas de uma continuidade”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação