Matérias | Polícia


Itajaí

Rogério Rosa tomava remédios para depressão

Funcionário também disse que o empresário vinha tomando remédios fortes

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

“Quando cheguei, perguntei: ‘Doutor, o que foi isso?’. Ele estava agonizando e fechou os olhos. Eu liguei para os bombeiros e, quando voltei, ele deu o último suspiro. Esperava tudo, menos isso”. O relato é de Claudinei Venazio Cândido, um dos gerentes da construtora Embraed, que estava com o patrão na hora em que Rogério Rosa, 60 anos, um dos homens mais ricos da região, despediu-se da vida.

Claudinei é o funcionário de confiança que foi chamado às pressas no domingo, logo depois da jovem Ana Cristina Araújo, 20, affair do empresário, ter avisado o porteiro do edifício onde o empresário morava que havia encontrado Rogério com um tiro no peito. O cenário da tragédia foi a cobertura do luxuoso Beverlly Hills, num dos metros quadrados mais caros da avenida Atlântica.

Funcionário da empresa há oito anos, Claudinei não consegue tocar no assunto sem se emocionar. “Além de patrão ele era um amigo, um pai pra mim. Estou arrasado. Ele me ensinou tudo o que sei”, desabafou ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Claudinei é o funcionário de confiança que foi chamado às pressas no domingo, logo depois da jovem Ana Cristina Araújo, 20, affair do empresário, ter avisado o porteiro do edifício onde o empresário morava que havia encontrado Rogério com um tiro no peito. O cenário da tragédia foi a cobertura do luxuoso Beverlly Hills, num dos metros quadrados mais caros da avenida Atlântica.

Funcionário da empresa há oito anos, Claudinei não consegue tocar no assunto sem se emocionar. “Além de patrão ele era um amigo, um pai pra mim. Estou arrasado. Ele me ensinou tudo o que sei”, desabafou.



Além de contar o que rolou naquela manhã macabra, o gerente da Embraed fez uma revelação importante. Rogério vinha tomando remédios muito fortes. “Também, era muita pressão. Uma empresa com 1700 funcionários... Ele tocava tudo sozinho, assinava cada cheque, cuidava de tudo”, diz Claudinei, numa tentativa de justificar o uso dos comprimidos encontrados pelos policiais no apartamento.

O gerente diz que nunca percebeu a suposta depressão de Rogério Rosa, porque o chefe seria extremamente reservado. “Ele era muito profissional. Não passava os problemas pra ninguém, não era de se abrir”, conta.

Claudinei viu o último suspiro do patrão


O relógio não havia chegado às 8h da manhã quando Claudinei Cândido recebeu a ligação do porteiro do Beverly Hills. O rapaz informou que o funcionário que o substituiria teria faltado e pediu o auxílio do gerente. Segundo ele, cinco minutos depois o porteiro voltou a ligar, muito nervoso. “Ele disse pra apurar, porque o seu Rogério tinha se atirado. Eu não entendi direito, perguntei se ele havia se atirado do prédio, e ele explicou que havia sido um tiro”, lembra Claudinei, que custou a acreditar no que ouviu. “Eu mandei ele parar de falar besteira, mas daí ouvi a namorada dele (Ana Cristina) chorando e pedindo pra eu ir logo, porque era verdade”, completou o funcionário da Embraed, deixando escapar uma boa dose de tristeza em cada palavra dita.

Claudinei chegou no closet da cobertura do empresário e viu o patrão estirado no chão, agonizando. Ele acudiu Rogério e chamou os bombeiros. Mas antes de os vermelhinhos chegarem, o empresário deu o último suspiro. Para o gerente da Embraed, é difícil acreditar que Rogério tenha cometido suicídio. “Pelo que conhecia, acho que jamais faria isso. A empresa está bem, pra mim isso não tem explicação. Esperava tudo, mas jamais presenciar o último suspiro dele”, lamenta.

Pílulas encontradas eram contra depressão e ansiedade

Uma fonte policial ouvida pelo DIARINHO confirmou que o apartamento onde o dono da Embraed foi encontrado morto tinha um monte de remédios ansiolíticos (pra reduzir a ansiedade) e antidepressivos. O delegado Osnei Valdir de Oliveira, da divisão de Investigação Criminal (DIC) de Balneário Camboriú, confirmou que havia remédios no local, mas foi evasivo quando questionado sobre o tipo de medicamentos. “Na verdade, vai ser preciso ouvir os médicos, se havia algum médico acompanhando ele, demonstrar qual era o quadro clínico... Mas só através do curso da investigação que vamos ter essa confirmação”, esquivou-se.

O dotô confirmou que a mulher que estava junto com o empresário, Ana Cristina Araújo, afirmou ter ouvido Rogério admitir que teria dado cabo da própria vida com um tiro no peito. Apostando na versão de suicídio, o delegado Osnei acredita que Ana Cristina, a única pessoa que estava no local na hora do disparo, não tem participação na morte. “A versão que ela apresentou condiz com o que nós colhemos de evidências, através de imagens e relatos de testemunhas”, adianta o policial.


As imagens a que o dotô refere-se são as do circuito interno do prédio, que mostram o casal entrando no apartamento no sábado à noite e a guria saindo para pedir socorro no domingo de manhã. “A cena do crime também nos leva a crer em suicídio, porque nenhum objeto sumiu e não havia nada bagunçado, o que indica que não houve luta corporal”, acrescentou. O delegado ainda investiga de quem era o trezoitão que matou o dono da Embraed, já que nem Rogério nem a moça tinham porte de arma. “O inquérito vai apurar de onde veio essa arma”, diz. Ele não descartou a possibilidade de ouvir a família do empresário e a moça novamente. Ainda esta semana, o delegado pretende ouvir Claudinei Cândido, um dos gerentes da empresa, que também viu Rogério Rosa morrer.

Empresário andava estranho, disse a namoradinha à polícia

No depoimento dado à polícia, Ana Cristina afirmou que Rogério andava com um comportamento atípico nos dias que antecederam a tragédia. “Ela falou que estava nervoso, ansioso e diferente do que costumava ser”, revela o delegado Osnei Valdir de Oliveira, da DIC.

Segundo o delegado, em nenhum momento a jovem disse que o dono da Embraed teria reclamado de dificuldades financeiras, como foi especulado pela cidade. Um prestador de serviços da Embraed na área contábil disse que não daria entrevista formalmente, mas confirmou à reportagem que a empresa está bem das pernas e não passava por qualquer dificuldade financeira. “Longe disso”, garantiu o contador.


Mesmo com os indícios fortes de suicídio, o delegado Osnei diz que só pode dar certeza do que rolou entre a noite de sábado e a manhã de domingo, depois de ter todos os laudos dos técnicos do instituto Geral de Perícias (IGP) em mãos.

Ontem Ana Cristina, que também era funcionária da Embraed, postou a imagem de uma rosa e uma tarja preta com a palavra “LUTO” em seu perfil do facebook. O DIARINHO tentou contato com a moça, mas ela não respondeu às mensagens enviadas pela rede social.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






3.235.172.123

Últimas notícias

CAMBORIÚ 

Motorista destrói  farmácia com Uninho em vingança contra traição 

Brasileirão

Fluminense vence o clássico com o Vasco no Maracanã

OLHO NO CÉU

Santa Catarina vai ter chuva de meteoros do cometa Thatcher

Futebol

Chapecoense vence o Ituano na estreia da Série B

Câmara de Navegantes 

Toninho Uller se explica depois de 26 pedidos de cassação 

NAVEGANTES

Idosa sofre parada cardíaca após acidente com caminhão em rodovia

BALNEÁRIO CAMBORIÚ

Roda-Gigante projeta no fim de semana o Menino Maluquinho em homenagem à Ziraldo; veja horários

Gratuito

Camboriú abre 150 vagas para mutirão de castração de pets

ITAJAÍ

Creche do Dom Bosco elege realeza da Marejadinha 2024

INTERNACIONAL

Comitiva da Univali fez roteiro de visitas a três universidades nos Estados Unidos



Colunistas

Mundo Corporativo

Comportamentos destrutivos dentro das organizações

Histórias que eu conto

Reminiscências de um passado escolar

Jackie Rosa

Vida em Canto Grande

JotaCê

Festa de candidato em local proibido?

Coluna Esplanada

Senhor dos cargos

Gente & Notícia

Dudinha em Londres

Ideal Mente

E quem cuida de quem cuida?

Direito na mão

Trabalho sem carteira assinada conta para aposentadoria?

Show de Bola

Empréstimos feitos

Via Streaming

Visões de uma guerra de interesses

Na Rede

Agroboy mais gato dos EUA, última casinha de BC e romance no ar: confira os destaques das redes do DIARINHO

Coluna do Ton

Parabéns Ale

Foto do Dia

Pintura ensolarada

Coluna Exitus na Política

Janelas fechadas

Coluna Fato&Comentário

Coleção bicentenário: a construção da Matriz

Coluna Existir e Resistir

Bloquinho do Sebastião Lucas resgatando e revivendo os saudosos carnavais

Empreender

Balneário Camboriú atrai cada vez mais clientes do eixo sudeste

Artigos

Aniversário da praça dos Correios



TV DIARINHO


Uma semana após o vazamento de áudios em que propõe usar um projeto de lei que reajusta o salário de ...





Especiais

NA ESTRADA

Melhor hotel do mundo fica em Gramado e vai abrir, também, em Balneário Camboriú

NA ESTRADA COM O DIARINHO

6 lugares imperdíveis para comprinhas, comida boa e diversão em Miami

Elcio Kuhnen

"Camboriú vive uma nova realidade"

140 anos

Cinco curiosidades sobre Camboriú

CAMBORIÚ

R$ 300 milhões vão garantir a criação de sistema de esgoto inédito 



Blogs

A bordo do esporte

Liga esportiva estudantil desembarca no Paraná

Blog do JC

PSB, PT, PCdoB e PV pexêros, juntos

Blog da Ale Francoise

Cuidado com os olhos

Blog da Jackie

Catarinense na capa da Vogue

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Juliana Pavan

"Ter o sobrenome Pavan traz uma responsabilidade muito grande”

Entrevistão Ana Paula Lima

"O presidente Lula vem quando atracar o primeiro navio no porto”

Carlos Chiodini

"Independentemente de governo, de ideologia política, nós temos que colocar o porto para funcionar”

Osmar Teixeira

"A gestão está paralisada. O cenário de Itajaí é grave. Desde a paralisação do Porto até a folha sulfite que falta na unidade de ensino”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação