Colunas


Coluna Fato&Comentário

Por Edison d'Ávila -

Carros de mola e transporte público


O DIARINHO noticiou que o município, afinal, vai licitar a concessão do transporte público urbano de Itajaí. O transporte coletivo urbano passou a ser uma necessidade do público desde o final da 2ª Guerra Mundial. Foi quando começaram timidamente as primeiras linhas de ônibus urbanos: de Cordeiros e Vila Operária ao centro da cidade; do centro a Cabeçudas.

Eram todas iniciativas de particulares; ainda não se havia organizado empresa de transporte coletivo em Itajaí. Quando o município passou a fazer a concessão à empresa particular, tal permissão era uma mina de ouro, por conta da demanda popular por transporte. No entanto, a partir dos anos 2000, quando o acesso a automóveis e motocicletas particulares se tornou possível à classe média, em razão de incentivos a financiamentos baratos, essa demanda minguou. Hoje já não há tanta rentabilidade.

Mas voltando um pouco mais ao passado, durante a 2ª Guerra Mundial (1939/1945), um meio de transporte se popularizou na cidade. Eram os carros de mola, veículos a tração animal que faziam  um mix de charrete e carruagem. Sobre quatro rodas, em cima das quais se instalavam quatro molas – daí o nome – ficava a cabine coberta,  com assentos para quatro passageiros, em cuja frente ia o boleeiro a conduzir uma dupla de cavalos ou burros, munido das rédeas e dum chicote.

Os carros de mola se popularizaram por causa da falta de combustível no tempo da Grande Guerra para os chamados então de carros de praça - os táxis de hoje.  Eles permaneceram ativos até o começo dos anos de 1960. Depois começaram a causar incômodos, porque seus pontos de parada – na Praça Vidal Ramos, ao lado da antiga Prefeitura, na Praça do Gonzaga – transformaram-se em locais fétidos, com acúmulo de moscas, devido à urina e fezes dos animais ali estacionados.

Mas o incômodo maior ficava por conta do preço das corridas dos carros de mola, muitas vezes mais caro que o próprio táxi. Havia uma grita geral e os jornais davam publicidade às críticas do povo. E não era só em Itajaí.

Conta-se que o Desembargador Henrique da Silva Fontes, ilustre professor de Direito em Florianópolis, certa feita,  para ir da Faculdade de volta para casa, preferira tomar um carro de mola puxado por uma parelha de burros, porque de outra ocasião em que fora de táxi, achara demais o valor da corrida.

Então, ele,  ao desembarcar do carro de mola em frente de casa, indagou do boleeiro quando custara a corrida. Para sua surpresa o preço era bem mais caro que o do táxi.

À vista disso, ele, retirando da carteira o dinheiro da corrida cara, disse jocosamente:

- Pois, está muito bem pago, para dois burros conduzirem outro burro, que sou eu!...


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna Fato&Comentário

O Porto é nosso?

Coluna Fato&Comentário

2024 - Auspicioso ano do Bicentenário

Coluna Fato&Comentário

Abonada e insensível

Coluna Fato&Comentário

Uma santa passou por Itajaí

Coluna Fato&Comentário

O Português de a dama

Coluna Fato&Comentário

Pasquins: livre expressão do povo

Coluna Fato&Comentário

Enchentes: lições da história

Coluna Fato&Comentário

O ambientalista global em Itajaí e o grande susto

Coluna Fato&Comentário

“Montecchios”e “Capuletos” também em Itajaí

Coluna Fato&Comentário

Professor e historiador Moacir Costa

Coluna Fato&Comentário

Carijós, Peabiru e a foz do Itajaí

Coluna Fato&Comentário

Itajaí: berço da indústria náutica

Coluna Fato&Comentário

Nóbrega Fontes, em duas comemorações

Coluna Fato&Comentário

Monsenhor Vendelino em Itajaí e sua época

Coluna Fato&Comentário

Trânsito público na Vila de Itajaí: normas de 1868

Coluna Fato&Comentário

Patrimônios em restauro: casas Bauer, Burghardt, Konder

Coluna Fato&Comentário

“Obras de Santa Engrácia”em Itajaí

Coluna Fato&Comentário

Homens de negócios precisam dar um presente a Itajaí

Coluna Fato&Comentário

Bicentenário da Paróquia e marco fundacional de Itajaí

Coluna Fato&Comentário

Adão e o alfaiate



Blogs

A bordo do esporte

Volta da Ilha das Cabras abre temporada de regatas em São Paulo

Blog do JC

Lula e o genocídio

Gente & Notícia

Churrasco On Fire, da dupla Fernando e Sorocaba, chega a Massaranduba

Blog da Ale Francoise

Intestino preso, use todos os dias

Blog da Jackie

O ‘sim’ de Ângela e Dolor

Blog do Ton

Medicina Estética

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Entrevistão Adão Paulo Ferreira

"Porto sozinho não serve para nada. Ele precisa ter navios, linhas"

Irmã Simone

"Aqui nós atendemos 93% SUS”

Eduardo Rodrigues Lima

"A Marinha já fez 27 mil abordagens a embarcações no Brasil inteiro”

Edison d’Ávila

"O DIARINHO serve como uma chamada à consciência da cidade”

TV DIARINHO

Uma criança morreu atropelada por um caminhão no bairro São Vicente, em Itajaí, no final da manhã deste ...




Especiais

TURISMO

Japaratinga: vale a pena se hospedar no melhor resort do Brasil?

violência

Brasil tem um assassinato de pessoa trans a cada três dias

Programa diferente

Na Estrada: Escapada pra Curitiba num finde de verão

Presidente do STM

Acampamentos golpistas “foram tolerados por orientação” militar

Agropecuária

Bancada adota ‘discurso tóxico’ em anúncios nas redes sociais



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação