Colunas


JotaCê

Por Coluna do JC -

JC é colunista político do Diarinho, o jornal que todo mundo lê, até quem diz que não. A missão do socadinho escriba é disseminar a discórdia, provocar o tumulto e causar o transtorno, para o bem da coletividade.

Seif, o beijoqueiro


(foto: divulgação)


O ex-secretário nacional da Pesca e pré-candidato ao Senado, Jorge Seif Júnior, vem sendo chamado de beijoqueiro

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 





 

Ideologia?

Com as eleições se aproximando, vão se acirrando as narrativas à direita e à esquerda sobre os horrores e as vantagens de uma ou de outra e vice-versa. Mas vamos analisar: nunca o discurso ideológico esteve tão fora de moda e, diria mesmo, sem sentido como atualmente.

 

Carestia

O grande problema do Brasil, e me apontem se estiver errado, é a carestia e o desemprego. No país que é um dos maiores produtores de alimento do mundo, parte do povo não tem o que comer porque a inflação fez o dinheiro evaporar.

Pobreza

E fome não tem ideologia. Fome não é de direita e nem de esquerda, é assunto que precisa de medidas e de resoluções rápidas. Se a eleição de 2018 foi a da Lavajato, a eleição anti PT, a roda girou, e esta eleição que se aproxima me parece que vai ser a eleição do “como era antes e do como é agora”. Acho que isso explica as pesquisas publicadas que dão vantagem expressiva ao ex-presidente Lula. Simples assim.

Fumaça

Todo discurso de raiva, todo discurso ideológico, toda narrativa absurda contra tudo e todos lançada pelas hostes bolsonaristas tem a função principal de fazer uma cortina de fumaça em torno disso, para esconder: a fome que voltou, o desemprego que assola o país.

Cenário de horror

Ao horror da fome, se soma a violência exacerbada, o desrespeito com o meio ambiente, o descaso por educação e cultura, a tentativa de desmonte das instituições democráticas que são atacadas todos os dias, formando o cenário de horror atual.

Carta pela democracia

O presidente Jair Bolsonaro (PL) chamou em publicação em suas redes sociais de “micareta do PT’, o ato de quinta-feira onde foi lida a carta pela democracia na Faculdade de Direito da USP, em São Paulo.

Complicado

O presidente comparou o ato pró-democracia a carta contra drogas assinada por Zé Pequeno (personagem que era assassino e traficante no filme Cidade de Deus). Ou a manifesto em defesa das mulheres assinado pelo Maníaco do Parque. Entenderam?

Esse exemplo diz tudo

É assim que funciona a narrativa bolsonarista. O ato na USP diz o seguinte: o mercado, o sistema financeiro, empresários, artistas, educadores, autoridades jurídicas, enfim, todas as forças que movem o país estão dizendo que não vão aceitar ditadura de novo.

Ditadura, nunca mais

A famigerada ditadura nunca, nunca, nunca mais, e que o grupo respeita o resultado das urnas. Como não tem argumento contra o óbvio ululante, o bolsonarismo tenta desclassificar o ato com argumentação chula e vulgar.

Funciona?

O pior é que funciona com alguns, e é aí que mora o perigo. Mas, na opinião desse socadinho escriba, nessa análise com ombro quebrado, a narrativa bolsonarista vai se dar mal diante do estômago roncando, do pequeno empresário quebrado e lembrando como era sua vida alguns anos atrás.

Peso da eleição

O desempregado, que tem que se virar com bico, o pai de família que sempre teve emprego e hoje virou motorista de Uber, entregador de moto, e por aí vai, sabem que a realidade é diferente do discurso das redes sociais. O brasileiro está fodido. Haja fumaça pra esconder isso.

Fundos

Com o início oficial da campanha eleitoral neste dia 16 de agosto, acentuarem-se as discussões internas entre a direção dos partidos e candidatos sobre a questão do uso dos recursos do fundo eleitoral e partidário.

Bufando

É que pelo fundo eleitoral, o famoso “Fundão”, só os candidatos a deputados federais teriam direito, o que tem gerado reclamação dos candidatos a estadual.  Há muita confusão também sobre o Fundo Eleitoral e o Fundo Partidário. 

Diferenças

Há que se esclarecer as diferenças. Os partidos políticos no Brasil contam com duas fontes de recursos públicos para financiar as campanhas dos candidatos nas eleições: o Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), também conhecido como Fundo Eleitoral, e o Fundo Especial de Assistência Financeira aos Partidos Políticos, o Fundo Partidário.

Não confunda

É importante não confundir os dois tipos de recursos. O Fundo Partidário é destinado à manutenção dos partidos políticos e é distribuído mensalmente; já o FEFC é voltado exclusivamente ao financiamento de campanhas eleitorais e é distribuído somente no ano da eleição. No Fundão, a previsão aprovada no ano passado, para esta campanha eleitoral de 2022, era de R$ 4, 9 bilhões para todo Brasil. 

Saiu faísca

Faz 10 dias que o prefeito da capital da pedrada e ex-do trio ao vereador, Elcio Bisturi Kuhnen (MDB), e seu chefe de gabinete, Fábio Borba, não se cumprimentam... Saiu faísca, fogo... Até quase se pegaram no soco...

Barda

O rapaz, que é de Navega City, não tem jeito pra lidar com ninguém, onde já se viu quase sair no braço com o prefeito?  Coisa de doido! Borba já bateu de frente com um monte e foi comentário da coluna por conta de sua grosseria. Ele tem ainda a barda, segundo os linguarudos de plantão, de quando o alcaide viaja não dar as caras no trampo.

Bronco

O Borba é bronco e a situação está insustentável no entorno do gabinete do prefeito e adjacências. O prefeito Elcio fala pros quatro cantos que não suporta mais o seu próprio chefe de gabinete. E tá esperando o que pra demitir o sujeito?

Seif beijoqueiro

O ex-secretário nacional da Pesca e pré-candidato ao Senado, Jorge Seif (PL), está sendo chamado de candidato beijoqueiro. Além de ter beijado mais de uma vez o presidente Jair Bolsonaro (PL), Seif repetiu o gesto com o pré-candidato ao governo da Santa & Bela Catarina, Jorginho Mello (PL).

Renunciou

O vice-presidente do Paraguai, Hugo Velázquez, renunciou ao cargo, logo após os Estados Unidos o colocarem no rol de pessoas consideradas ‘corruptas’. Segundo o secretário de Estado da terra do Tio Sam, Antony Blinken, o vice-presidente Velázquez teria recebido mais de um milhão de dólares pra barrar a investigação envolvendo uma hidroelétrica no Paraguai.

Corruptos

Outros políticos do Paraguai  também entraram na lista de corruptos elaborada pelos Estados Unidos. Velázquez andou circulando pela capital do mergulho e da taxa de permanência e sofrimento, ops, Taxa de Preservação Ambiental (TPA), de Bombinhas.

Recebido

Velázquez foi recebido pelo prefeito Paulinho Bagual, ops, Dalago (Podemos) e pela deputada estadual bonitona, Paulinha da Silva (Podemos) com a consideração de ser vice e um nome forte pra ser o próximo presidente paraguaio. Com a “taxação” de corrupto, resolveu se aposentar da política. Oh, dor!

Comarca

“Um dia para entrar na história, Penha finalmente conquistou sua independência com a instalação da própria comarca. O novo Fórum de Penha traz consigo a graça de uma relevante conquista, se trata da realização de um sonho muito antigo de toda a nossa gente,” disse o prefeito de Penha, Aquiles.

Agradeceu

“Agradeço a todos os envolvidos, especialmente a querida Drª Rosana Fachin, nossa madrinha desde o início, e também ao Excelentíssimo Presidente do TJSC,  João Henrique Blasi, em seu nome, os demais desembargadores, e toda a equipe do Tribunal de Justiça de Santa Catarina.”

Desasado

Após ter sofrido um acidente na choupana, fraturado o ombro e ter sido operado no hospital Marieta Konder Bornhausen no sábado logo cedo, o socadinho escriba, liberado no domingo pela manhã, mesmo desasado, com dor (eitcha, poioca danada pra doer), fui dedilhar estas mais do que estrebuchadas linhas.

Grato

Meus agradecimentos à equipe médica, às enfermeiras, enfim todos do hospital Marieta que me trataram muito bem. Não por ser colunista do DIARINHO, mas por ser um paciente que necessitava de cuidados.

Leitores

Quero agradecer, também,  aos leitores da coluna que me acompanham por mais de duas décadas que me ligaram, mandaram mensagens, desejando melhoras. E, também, aos inimigos que vão ter que continuar me aguentando. A todos gratidão e que possam estar na Gororoba do JC, dia 10 de setembro, pra brindar a vida e a saúde. 

Jorge Boeira

O pré-candidato a governador dos brizolistas, Jorge Catarino Boeira, é engenheiro mecânico e empresário. Já foi professor da Escola Técnica Federal de Santa Catarina e, por quatro vezes, deputado federal. Em todos os mandatos, representou o trabalhador catarinense. É pautado, também, pela defesa da educação pública e de qualidade, e foi o responsável direto pela interiorização da UFSC.

Campus

Durante quase 50 anos, a instituição foi a única universidade pública do estado e tinha apenas um campus, na capital manezinha. Mas, a partir de 2004, graças à destinação de emendas do então deputado Boeira, surgiu o campus de Araranguá, no sul do estado, e hoje os estudantes de outras 22 cidades têm acesso ao mesmo ensino superior gratuito.

Recursos

Já na área da educação profissionalizante, mais recursos indicados por Boeira tornaram possível a instalação do Instituto Federal de Educação em Araranguá e em Tubarão. Na Educação Infantil garantiu a construção e a manutenção de creches em diversas citys catarinenses.

Incentivo

Deu atenção à agricultura familiar, com incentivo às cooperativas formadas por pequenos produtores. Articulou para que 75% dos royalties da exploração de petróleo no Pré-Sal fossem destinados à educação e 25% para a saúde.

Controle

Em cada um de seus mandatos, por meio de um rigoroso controle de gastos do gabinete, esteve entre os primeiros do ranking de parlamentares que menos utilizou o dinheiro público para exercício de suas atividades. Agora, Jorge Boeira aceitou o desafio e é pré-candidato a governador de Santa Catarina pelo Partido Democrático Trabalhista.


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

JotaCê

Moisés acusa Jorginho Mello de rolo em contrato

JotaCê

Bolsonaro desiste de vir a Santa Catarina com medo de derrota de pupilo?

JotaCê

Moisés diz que bandidos estão lhe atacando

JotaCê

Comeu siri do pala?

JotaCê

Véio da Havan interesseiro?!

JotaCê

Mancha Branca quer expulsar dois vereadores

JotaCê

Era Mazoca

JotaCê

“Seif e Kennedy embolsaram R$ 2 milhões”

JotaCê

Pegorini explica porque virou casaca

JotaCê

Prefeito Fabrício em campanha

JotaCê

Segunda tem caderno especial da Gororoba

JotaCê

Pressão política em cargos comissionados

JotaCê

Jogo de traições na câmara

JotaCê

Bob Carlos quer voltar

JotaCê

Bia Vargas é defensora da diversidade

JotaCê

Todos estavam lá

JotaCê

Todo mundo na Gororoba!

JotaCê

Gelson Rodrigues estará na Gororoba

JotaCê

Thiago na Gororoba

JotaCê

Véio na Gororoba



Blogs

Blog do JC

Juliana lasca que na câmara de BC, tem representantes da banda podre na política. Credo!

A bordo do esporte

Circuito Paulista de Verão marcado pelo equilíbrio no Speed Park

Blog do Ton

Zezé Di Camargo & Luciano aterrissam em outubro no Expocentro BC

Blog Doutor Multas

5 golpes comuns que você deve ficar atento ao comprar um carro

Blog da Jackie

Spring Party

Blog da Ale Francoise

Tá com tosse aí?

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Esperidião Amin

"Eu não quero colocar o Bolsonaro dentro da minha gaiola - que é o que alguns querem, ser o dono do Bolsonaro. Já foram até repreendidos por isso”

Décio Nery de Lima

"Vou retomar os investimentos que o Bolsonaro negou para Santa Catarina”

Jorginho Mello

"O candidato do presidente Bolsonaro é o Jorginho Mello”

Odair Tramontin

“O Partido Novo defende a privatização de tudo que for possível”

TV DIARINHO

- Avenida Rodesindo Pavan terá desvio no trânsito até sexta-feira - ATAQUES: Professora abre notícia ...



Podcast

Minuto DIARINHO - 29/09/2022

Publicado 29/09/2022 17:12


Especiais

ENTREVISTA

“Já atingimos ponto de não retorno” em algumas regiões da Amazônia, diz pesquisadora

ELEIÇÕES 2022

Partidos em Santa Catarina receberam quase R$ 194 milhões

ELEIÇÕES 2022

Confira quanto cada candidato da região recebeu do fundão eleitoral

Pesquisa DIARINHO

Preço da carne pode variar até 145%

Cidade histórica

São Chico tem o charme de 518 anos



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação