Matérias | Geral


Itajaí

Empresário morre depois de aula de natação

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]


O empresário Gilberto Laffitte, 57 anos, dono da G Laffitte Empreendimentos Imobiliários, faleceu na madrugada de ontem após sofrer um enfarte depois de praticar esportes. O fato chamou a atenção sobre os perigos de fazer atividade física sem acompanhamento médico. Especialista alerta para que o povo faça avaliação antes de começar qualquer esporte e dá dicas de como se prevenir.


Gilberto faleceu pouco depois das 4h da matina de segunda-feira, no hospital do Coração, em Balneário Camboriú, onde estava internado desde sexta-feira à tarde, quando sofreu um enfarte. Ele passou ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

OU

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Gilberto faleceu pouco depois das 4h da matina de segunda-feira, no hospital do Coração, em Balneário Camboriú, onde estava internado desde sexta-feira à tarde, quando sofreu um enfarte. Ele passou mal logo depois de uma aula de natação. Não se sabe se Gilberto fazia o acompanhamento adequado com especialistas e nem se tinha risco de doenças coronarianas, mas praticava esporte há algum tempo. O velório rolou ontem em Camboriú, mas Gilberto vai ser enterrado em Curitiba (PR).



A morte do empresário trouxe à tona algo que geralmente acontece perto do verão: pessoas sedentárias que começam a praticar atividade física sem nenhum tipo de avaliação médica. De acordo com o cardiologista especializado em arritmia cardíaca, Tiago Luiz Silvestrini, pessoas com mais de 35 anos devem procurar o médico antes de começar qualquer atividade física. Tudo para prevenir que o indivíduo passe mal ou bata as botas em pleno exercício.

Os exames são relativamente simples. Um eletrocardiograma, que demora poucos minutos e custa, em média, 50 pilas, e uma boa conversa com o dotô. “Às vezes, há necessidade de pedir teste ergométrico, um ecocardiograma ou até um cateterismo, mas tudo vai depender do eletro e da conversa com o paciente”, explica Tiago. Segundo ele, pessoas que têm histórico familiar de doenças de coração e fatores de risco como diabetes, hipertensão, colesterol alto, triglicerídeos elevados e sedentarismo, têm mais chances de ter um piripaque se começar a fazer atividade física desenfreada do nada.


“São fatores de risco que são mapeados na conversa. Mesmo assim, esses pacientes podem fazer atividades, mas precisam ter acompanhamento e começar numa intensidade menor”, explica o médico. Tiago diz que, mesmo com todos os exames disponíveis, nem sempre é possível prever desgraças. “Por mais tecnologia que tenhamos, nós não conseguimos mapear 100% dos riscos”, diz.

O especialista também faz outro alerta: não adianta nada ficar a semana inteira na preguiça e se achar atleta por ir num futebolzinho duas vezes por semana. “Isso não tem nenhum benefício cardiovascular”, explica. Segundo ele, o que é bom para o coração é atividade física aeróbica pelo menos cinco vezes por semana de 35 minutos a uma hora. Além disso, também é importante ter uma alimentação balanceada.


O dotô explica que pacientes que já têm problemas de coração não devem ficar parados, porque só aumenta ainda mais as chances de um enfarte. “O que não é indicado para cardíacos são esportes competitivos”, diz.

Quem faz atividades físicas mas nunca procurou um cardiologista para saber se o coração está nos trinques deve ficar atento a certos sintomas, como dor no peito, falta de ar exagerada, tonturas e desmaios. Mesmo assim, há gente que nunca apresenta nenhum desses sinais e bate as botas do nada. “É raro, mas acontece”, conta.

Segundo Tiago, além de procurar um médico, as pessoas que queiram começar numa atividade física também devem ser monitoradas por um profissional de educação física. “Este é o mundo ideal, mas a gente sabe que não é a realidade muitas vezes. Mesmo assim, as pessoas não precisam se assustar e podem praticar atividades físicas sempre, porque já está comprovado que atividade física ajuda a melhorar a saúde e aumenta a longevidade”, aconselha.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






34.239.158.223

Últimas notícias

MUNDO

Queda de helicóptero mata presidente do Irã aos 63 anos

Realeza

Rei e Rainha da Marejadinha visitaram o DIARINHO

ITAJAÍ

Semasa pede economia de água por dificuldades de captação

Santa Catarina

Empresários promovem evento  sobre governança em Floripa

Série D

Barra perde para o Concórdia fora de casa

Receita controlada

Zolpidem vai virar tarja preta no Brasil

LABORATÓRIO

Ford disputará o Rali Dakar 2025

CHUVAS

Itajaí tem alagamentos em ruas do bairro Cordeiros

Chuvas

SC tem 24 cidades atingidas pelas chuvas

Vôlei

Brasil se despede do Rio de Janeiro invicto na Liga das Nações



Colunistas

JotaCê

Montibeller indeciso

Coluna Exitus na Política

Um passeio nas cavernas

Via Streaming

Amor do passado

Na Rede

Morte de produtor, garotinho com orgulho do pai na enchente e mais: confira os destaques do DIARINHO

Artigos

O combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes é um compromisso coletivo

Jackie Rosa

Niver da Chris

Mundo Corporativo

A importância do equilíbrio da autoestima no mundo organizacional

Coluna Esplanada

Palácio x Lira

Gente & Notícia

Níver da Margot

Ideal Mente

Luto coletivo: navegando juntos nas ondas da perda

Show de Bola

Vitória da base

Direito na mão

Mulher entre 54 a 61 anos: como antecipar a aposentadoria?

Coluna do Ton

Chegando de Mendoza

Histórias que eu conto

Armação da infância II

Foto do Dia

“O mar, quando quebra na praia”

Coluna Existir e Resistir

Designação geral sobre o fim do mundo

Coluna Fato&Comentário

Anuário de Itajaí - 100 anos da 1ª edição

Empreender

Balneário Camboriú atrai cada vez mais clientes do eixo sudeste



TV DIARINHO


Uma mulher foi arrastada pela correnteza do rio Itajaí-Açu em Rio do Sul. Ela se agarrou em um pedaço ...





Especiais

NA ESTRADA

BC oferece rolês gastronômicos, culturais, de compras e lazer

RIO GRANDE DO SUL

São Leopoldo: a cidade gaúcha onde quase todos perderam o lar

RIO GRANDE DO SUL

Governo Eduardo Leite não colocou em prática estudos contra desastres pagos pelo estado

Retratos da destruição

“Não temos mais lágrimas pra chorar”: A cidade gaúcha destruída pela 3ª vez por enchentes

MEIO AMBIENTE

Maioria de deputados gaúchos apoia projetos que podem agravar crise climática



Blogs

A bordo do esporte

Maratona fecha etapa de Ouro Branco da Estrada Real

Blog da Jackie

Tá na mão!!!

Blog do JC

Visita na choupana do Chiodini e Rebelinho

Blog da Ale Francoise

A pílula da felicidade

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Vilfredo e Heloísa Schurmann

"Nós reciclamos só 6% no Brasil. Na Europa já é 50%. A própria China já está com 35% de reciclagem” (Vilfredo)

João Paulo

"Essa turma que diz defender a família ajudou a destruir a boa convivência em muitas famílias. Na defesa de um modelo único, excludente"

Entrevistão Peeter Grando

“Balneário Camboriú não precisa de ruptura, mas de uma continuidade”

Juliana Pavan

"Ter o sobrenome Pavan traz uma responsabilidade muito grande”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação