Matérias | Geral


Santa Catarina

Gestora do Samu atrasa salários e deixa material sucateado

Socorristas da região receberam pagamento de outubro na noite de segunda-feira e denunciam problemas de gestão

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Médico denuncia que ambulâncias, antes bonitas na foto (foto), agora estão sucateadas empresa nega problemas (foto: divulgação)


A crise na OZZ Saúde, empresa terceirizada responsável pelo Samu em Santa Catarina, se agravou ainda mais nesta semana, com denúncias de salários atrasados, ameaças de greve e ações judiciais. Um dos socorristas que atua na região relata que 44 funcionários da rede regional de emergência foram prejudicados com o atraso salarial. O pagamento de outubro, esperado no dia 5, foi feito na noite de segunda-feira, dia 8.


Apesar do acerto, os funcionários seguem mobilizados para evitar que atrasos voltem a ocorrer com o 13º salário e o pagamento de dezembro, último mês do vínculo da empresa com o governo estadual. Devido ao fim do contrato, que não será renovado por decisão do Tribunal de Contas do Estado, o socorrista relata que os empregados temem pela perda de direitos e têm dúvidas sobre a  continuidade do serviço.

Embora o problema no momento fosse o atraso dos salários de outubro, uma série de violações de direitos trabalhistas pela OZZ pesa contra a empresa desde 2017, quando o contrato de gestão encerrou e foi prorrogado. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (SindSaúde), ações judiciais cobram o pagamento de dívidas trabalhistas, como FGTS, 13º salário, férias e reajuste salarial.

De acordo com o socorrista da regional de Balneário, há colegas com férias vencidas e não pagas há quatro anos e a empresa não deposita o FGTS dos trabalhadores. No dia 28 de outubro, o estado divulgou o edital de licitação para que uma nova empresa assuma o Samu a partir de janeiro.

“A nova contratação, porém, não dá garantia de pagamento dos débitos aos trabalhadores do serviço, que devem assinar um novo contrato de trabalho”, alerta o sindicato. Os empregados da OZZ Saúde são enquadrados no regime da CLT. Eles poderão ser recontratados pela nova empresa que assumir o serviço.

Em Criciúma, uma ação do sindicato pela falta de reajustes de acordos coletivos desde 2017, resultou no bloqueio de R$ 3 milhões da empresa. Em nota divulgada na sexta-feira, a OZZ informava que a penhora prejudicou funcionários de outras regiões, mas que a decisão foi revertida e os salários seriam regularizados até segunda-feira.

Continua depois da publicidade



Na região de Floripa, os trabalhadores do Samu decidiram entrar em greve, por 72 horas, na segunda-feira. Após o prazo, os funcionários discutirão paralisação definitiva, caso não haja resposta sobre o acerto de salários.

Ambulâncias sucateadas

Continua depois da publicidade



As equipes do Samu da região ainda enfrentam falta de manutenção das ambulâncias e de insumos básicos, como luvas e máscaras. “A gente tem que pegar materiais emprestados dos postos de saúde”, relata um socorrista de Balneário.

Balneário e Itajaí contam com uma viatura cada, mas as ambulâncias estão em situação precária. De acordo com o socorrista, a ambulância de Balneário está rodando com diversos problemas de manutenção.

Entre eles estão faróis queimados, espelhos quebrados, cadeira com estofamento rasgado e ferro aparente, pneus carecas, vazamento de óleo, ruído na suspensão, vibração da carroceria, porta traseira emperrada e sirene que desliga sozinha.

O médico disse que não está fazendo transferências de longa distância devido à precariedade, que coloca em risco o próprio paciente. “Acho que como está, a nossa viatura não vai [aguentar] até semana que vem”, comentou.

A equipe ainda está sem viatura reserva, que foi emprestada para Blumenau, mas estaria sucateada também. A situação em Itajaí seria um pouco melhor. “A ambulância de Itajaí, diferentemente da de Balneário, está apenas sem ar condicionado, o que traz grandes problemas no verão”, destacou o médico.

 

Licitação para nova gestão do Samu

Licitação vai contratar empresa para tocar serviços a partir de 2022

As secretarias de Saúde e de Administração do estado publicaram uma portaria conjunta que altera o modelo de gestão do Samu em Santa Catarina, com base na qual foi lançada a nova licitação do serviço. A gestão das atividades hoje mantidas pelo Samu será feita por uma Organização Social (OS), em modalidade já aplicada para unidades estaduais de Saúde.

No novo modelo, o serviço de atendimento e transporte pré-hospitalar funcionará no âmbito do programa de Incentivo às Organizações Sociais. A regulação e o transporte aéreo, hoje tocados em parceria com o Corpo de Bombeiros Militar, voltará a ser responsabilidade do estado.

A entidade escolhida deverá garantir a oferta de itens para atendimento dos pacientes e fazer a gestão dos recursos humanos, das viaturas e da parte operacional. Caberá ao estado fiscalizar o cumprimento do contrato. As propostas de entidades poderão ser enviadas até 14 de dezembro. O resultado do julgamento deve rolar até 21 de dezembro.

O novo modelo pretende dar fim ao histórico de entraves com as instituições gestoras do Samu. A mudança segue a determinação do TCE para que o estado não renove o contrato com a OZZ Saúde diante de uma série de irregularidades ligadas ao descumprimento de obrigações contratuais.

Os problemas apurados confirmam as denúncias dos empregados, desde o sucateamento da frota e atrasos de verbas trabalhistas até a falta de equipamentos básicos para as equipes de atendimento. O Tribunal apontou que as irregularidades persistiram mesmo após notificações e multas aplicadas pela secretaria de Saúde.

 

Empresa contesta

Em nota, a empresa afirmou que os vencimentos dos colaboradores do Samu em Santa Catarina estão em dia. Sobre as férias vencidas, a empresa esclarece que tem se dedicado a elaborar escalas de férias pra todo o estado, como foi acordado em reuniões junto aos sindicatos.

“Podemos também afirmar que não possuímos nenhum débito relativo ao 13º salário e o pagamento referente a este ano, ainda está em prazo conforme legislação”, informa. Para o FGTS, a OZZ diz que age conforme a legislação que, “devido ao período pandêmico com custo elevado de operação”, realizou o parcelamento do depósito.

“Porém, sem dano ao colaborado. Caso o colaborador necessite de saque dos valores, a empresa retira do parcelamento e libera esse valor para saque, de acordo com as possibilidades que a legislação autoriza”, explicou a nota.

Sobre as viaturas, a empresa diz que todas se encontram em pleno funcionamento e seguindo as normas de circulação, com manutenções preventivas em dia. “Possuímos uma rotina de entregas e abastecimento de EPIs e insumos para todas as bases, inclusive com assinatura dos colaboradores ao receberem esses materiais”, garante.

 




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





44.192.47.87

Últimas notícias

SOLIDARIEDADE

Trilha beneficente arrecada doações para família carente de Itajaí

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Marido agride esposa com soco no rosto

PROCURADOS

Quatro foragidos são presos em Itajaí em 24h

Qualidade de vida

Ações de responsabilidade social reafirmam compromisso da Águas de Camboriú com qualidade de vida dos moradores

Promoção Indicou, fechou, ganhou

PagAuto oferta R$ 150 pra quem indicar um amigo que fechar negócio

Brasil

BC lidera ranking nacional de padrão de vida e sustentabilidade

GOLPE

TJ condena corretor de imóveis de Navegantes

Classificado

Camboriú vence a Chape e está na semifinal da Copa SC Sub-20

Festa do Bom Sucesso

Prefeitura de BC escolhe barracas de comida

CORDEIROS

Píer desaba no parque náutico Odílio Garcia



Colunistas

Coluna Esplanada

PRF contra Bolsonaro

JotaCê

Pegorini pode comandar campanha de Amin

Canal 1

Brasileiro tem a TV como principal meio de informação e entretenimento

Gente & Notícia

Novo empreedimento

Clique diário

Espetáculo no céu

Coluna Tema Livre

Não é fácil ser mulher

Coluna do Janio

Jorginho é o novo técnico do Marinheiro

Coluna Exitus na Política

Um e noventa e nove

Coluna do Ton

Níver da Ana Laura

Na Rede

Na rede

Via Streaming

Parece mas não é

Instituto Ion | Informando e Inovando

Contratos culturais feitos por prefeituras

Coluna Fato&Comentário

Dimas Rosa: artista de Itajai desconhecido aqui

Vinicius Lummertz

O Turismo pode ser o nosso novo Agro   

Jackie Rosa

A trip de Ângela, Dolor e netos começou

Espaço InovAmfri

Olhar adiante



TV DIARINHO


Confira os destaques desta quinta-feira





Especiais

Cordeiros

Professora Rita de Cássia ensinou matemática a diferentes gerações de itajaienses

SUPERAÇÃO

Deficiência nunca impediu Jailton de fazer o que quis; até elevador em casa ele construiu

Centro de Itajaí

Bravacinas se transforma em referência em vacinação humanizada

Itajaí

Itajaí mantém protagonismo na pesca industrial

A riqueza vem pelo mar

Polo náutico reúne players mundiais do mercado de luxo



Blogs

A bordo do esporte

Top Rank aguarda segundo do ranking para pegar Esquiva Falcão pelo cinturão do mundo

Blog do JC

Portonave

Blog do Ton

Consultório médico, em Balneário Camboriú tem pegada chic, mas sem excessos

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Blog da Ale Francoise

Nossas órgãos X nossas emoções!

Blog Doutor Multas

A Desentupidora mais próxima de você! Desentupidora de emergência 24h SP

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

Willian Cardoso, o Panda

"Saquarema provavelmente vai ser meu último mundial, aí eu vou estar focado no brasileiro”

Renata Teixeira Pinto Viana

"Não se indica cigarro eletrônico para alguém que queira parar de fumar"

Governador de Santa Catarina

"É importante destacar que as obras só avançam por conta dessa decisão de colocar recursos dos catarinenses nas rodovias federais”

José Evaldo Koch

“O hortifruti é nosso berço”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação