Matérias | Geral


Despachantes marítimos na bronca com a Marinha de Itajaí

Empresas reclamam que estão com processos parados por não conseguir uma data de atendimento

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

blitz da Marinha no fim de semana em Balneário Camboriú, que fiscalizou 29 embarcações e terminou com três delas notificadas, provocou revolta dos despachantes marítimos e donos de embarcações na região. O motivo é que eles estão com pedidos de documentações e licenciamentos travados por falta de data para agendamento na delegacia da Capitania dos Portos de Itajaí.

Os despachantes também estão preocupados com as fiscalizações de surpresa enquanto aguardam os protocolos que dependem da própria delegacia da capitania dos Portos. Os donos de duas embarcações abordadas pela inspeção da Marinha no fim de semana foram cobrados da habilitação. Segundo o despachante responsável, eles estão com os processos 100% prontos, com as guias pagas, mas não conseguem agendamento pra protocolar os pedidos.



A demora pra fazer o agendamento tem levado até três meses, segundo as empresas. Além do atraso, a Marinha ainda estaria trabalhando com equipe reduzida, comprometendo o recebimento e a liberação dos documentos. A espera envolve todo tipo de documentação, entre inscrição de embarcações, renovação de registro de barcos, 2ª via de documentos, inscrição pra prova de arrais amador e renovação da carteira de piloto.

O despachante marítimo Celso Melo, presidente da associação de Despachantes Marítimos de Santa Catarina, com sede em Itajaí, informou que tem cerca de 200 processos prontos, mas não consegue dar entrada por falta de datas disponíveis. Melo disse que a Marinha ainda mudou o sistema de agendamento pra temporada, reduzindo pra quatro o número de processos que podem ser agendados por solicitante, limitados a dois dias.


“O sistema que eles criaram permite que você dê entrada em, no máximo, oito processos, nos dois dias de agendamento. E você não pode agendar mais processos enquanto não for atendido nesses oitos”, reclama Celso. O despachante conseguiu entregar oito pedidos, mas a maior parte dos clientes vai ter que esperar abrir a agenda. “Nós temos processos acumulando desde outubro pra dar entrada em novembro e não deu porque não tinha mais agenda,” completa.

Celso ainda destaca que os despachantes estão atendendo maior demanda por que os donos de embarcações não estão querendo ir à Marinha devido à covid-19. Mas ele informa que 90% dos pedidos estão parados nas empresas pela falta de atendimento da delegacia da Capitania em Itajaí. A previsão era que a agenda de janeiro fosse aberta até o final desse mês.  Devido aos pedidos represados, a preocupação do setor é que as datas se esgotem rapidamente.


Risco de notificação

A despachante marítima Kelly Regina Gomes, da Kimar, de Itajaí, destaca que a procura pelo serviço aumenta nessa época devido à alta temporada. “Justamente agora que está entrando férias e final de ano não tem disponibilidade pra gente protocolar os documentos dos usuários”, critica Kelly, que tem mais de 40 processos represados.

Outra preocupação da despachante é sobre a fiscalização da Marinha que é comum nessa época. “Como é que eles vão agir na fiscalização quando abordarem uma embarcação que está sem esse documento aguardando protocolar ou com uma habilitação vencida que também está aguardando?”, questiona.

Kelly lembra que a Marinha em Florianópolis orientou a fiscalização a considerar como regular os documentos vencidos na pandemia enquanto se a aguarda a regularização, com as embarcações liberadas pra navegar. A despachante reclama que a delegacia de Itajaí não informou se a mesma medida será adotada na região. 

Delegacia rebate as queixas


De acordo com o tenente Rafael Brião, subcomandante da delegacia da capitania dos Portos de Itajaí, o agendamento para janeiro será aberto ainda nesta semana. Ele esclareceu que a limitação para os despachantes atende norma da diretoria de Portos e Costas, válida nacionalmente pra garantir atendimento pra todos os usuários.

Segundo o tenente, 8260 protocolos deram entrada neste ano junto à delegacia. Ele destacou que não há redução de equipes, mas que muitos usuários deixam pra entrar com os pedidos na última hora, acumulando a demanda. A orientação da capitania é que os procedimentos sejam feitos com antecedência.

Conforme Rafael, a análise dos pedidos não demora mais que um mês. A liberação depende do tipo de solicitação. Pra retirada da carteira, a delegacia faz 36 provas por dia, com média de falta entre 8 e 10 pessoas. Sobre a fiscalização, o tenente disse que documentos de embarcações e condutores vencidos desde 19 de março serão aceitos até 31 de dezembro.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






3.238.112.198

Últimas notícias

Foragido

Preso em Porto Belo homem que matou duas pessoas e baleou outras quatro 

ITAJAÍ

Navio da Marinha atraca em Itajaí para levar doações ao RS

POLÊMICA

Pastores da Bola de Neve de Balneário Camboriú respondem a acusações de fraude 

Convocação

Itajaí terá 156 paratletas no Parajasc

CAMBORIÚ

Lar geriátrico pet adota cães velhinhos abandonados na enchente do RS

Futebol

Fernando Diniz renova com o Fluminense para 2025

Futebol Solidário

Com Cafu e Ronaldinho em campo, jogo no Maraca vai arrecadar dinheiro para os gaúchos

Itapema

Obra do píer de Itapema conclui fase de estacas

Últimos dias

Festival gastronômico do Brava Mall acaba na semana que vem  

Autorizado

Antaq libera Seara/JBS para tocar as operações no porto de Itajaí



Colunistas

JotaCê

Fabrício chamegou Bolsonaro em Brasília

Coluna Fato&Comentário

Associativismo comunitário em Itajaí: o começo

Coluna Esplanada

Trio de apostas

Via Streaming

Tudo pelo dinheiro

Ideal Mente

O desamparo da infidelidade

Show de Bola

Trocas de treinadores

Direito na mão

Recebeu auxílio-doença ou auxílio-acidente? Veja como se aposentar agora!

Coluna Exitus na Política

Um passeio nas cavernas

Na Rede

Morte de produtor, garotinho com orgulho do pai na enchente e mais: confira os destaques do DIARINHO

Artigos

O combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes é um compromisso coletivo

Jackie Rosa

Niver da Chris

Mundo Corporativo

A importância do equilíbrio da autoestima no mundo organizacional

Gente & Notícia

Níver da Margot

Coluna do Ton

Chegando de Mendoza

Histórias que eu conto

Armação da infância II

Foto do Dia

“O mar, quando quebra na praia”

Coluna Existir e Resistir

Designação geral sobre o fim do mundo



TV DIARINHO


Navio da Marinha vai levar doações de Itajaí para o Rio Grande do Sul. A comunidade pode ajudar levando ...





Especiais

DADOS INÉDITOS

Em meio ao lixo das chuvas no Rio Grande do Sul, catadores não conseguem trabalhar

NÚMEROS

No Brasil, 3 a cada 4 vivem em cidades com mais risco de desastres por chuvas

DADOS

Exportação de armas de fogo dobrou durante os anos Bolsonaro, revela levantamento inédito

NA ESTRADA

BC oferece rolês gastronômicos, culturais, de compras e lazer

RIO GRANDE DO SUL

São Leopoldo: a cidade gaúcha onde quase todos perderam o lar



Blogs

Blog da Jackie

Reserva Royal

Blog do JC

CREA-SC homenageado em BC

A bordo do esporte

Terceira edição do Troféu Ayrton Senna de Kart celebra 30 anos do legado do ídolo

Blog da Ale Francoise

A pílula da felicidade

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Vilfredo e Heloísa Schurmann

"Nós reciclamos só 6% no Brasil. Na Europa já é 50%. A própria China já está com 35% de reciclagem” (Vilfredo)

João Paulo

"Essa turma que diz defender a família ajudou a destruir a boa convivência em muitas famílias. Na defesa de um modelo único, excludente"

Entrevistão Peeter Grando

“Balneário Camboriú não precisa de ruptura, mas de uma continuidade”

Juliana Pavan

"Ter o sobrenome Pavan traz uma responsabilidade muito grande”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação