Matérias | Política


Itajaí

Vereador descobre que a câmara não enviou requerimentos pra prefa

Presidente da câmara exonerou o barnabé responsável pelo erro. Mas os parlamentares da oposição não tão nada felizes

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Enquanto nas outras citys os parlamentares tão de boa, só pensando em curtir umas férias, o clima na câmara de Vereadores de Balneário Camboriú tá cada vez mais quente. A oposição de braços cruzados pra empacar a pauta, um edil apelando pra dona justa pra que o prefeito seja obrigado a responder os requerimentos, e agora foi a vez de um barnabé ser escorraçado depois de uma baita cagada.


O vereador José Carlos Hannibal (PP) descobriu que, desde agosto deste ano, os requerimentos que ele pensava estarem sendo ignorados por Edson Periquito (PMDB), na verdade, nem chegaram nas mãos ...

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






O vereador José Carlos Hannibal (PP) descobriu que, desde agosto deste ano, os requerimentos que ele pensava estarem sendo ignorados por Edson Periquito (PMDB), na verdade, nem chegaram nas mãos do homem-pássaro. Os papélis estavam todos numa gaveta da câmara. “Fui pegar o número dos protocolos, mas vi que não existia. Eu estava cobrando do prefeito, sendo que algumas coisas nem chegaram ao conhecimento dele. Sou um cara justo, gosto das coisas certas”, discursa o parlamentar do PP.

Hannibal garante que vai cobrar explicações da câmara com a mesma rigidez que cobra da prefa. Agora ele promete conferir cada requerimento que enviou desde 2009, pra saber se mais algum mofou pelas gavetas da casa do povo. “A gente não pode julgar ou acusar antes de saber. Por isso, antes de falar, vamos levantar os fatos”, afirma.

O presidente da câmara, Orlando Angioletti (DEM), explica que não pode controlar tudo que rola na parte administrativa. Mas garante que, quando descobre uma cagada, toma as providências cabíveis. “Temos vários departamentos e os requerimentos em questão chegaram nas mãos de uma pessoa que não deu conta do trabalho e não pediu ajuda. Ele dava conta de 70% do que chegava, mas deixava 30% pra trás”, conta Angioletti. O barnabé que teria sido responsável pela burrada foi o Osvaldo Galancini Junior. E o presidente já assinou a exoneração dele.

Angioletti diz que Hannibal não tem razões pra se sentir perseguido e jura de pés juntos que tudo não passou de uma falha involuntária. “Não é certo dizer que foram os requerimentos do Hannibal. Na verdade, foram também os requerimentos do Hannibal. Tinha coisa de outros vereadores na mesma gaveta, até moção minha”, exemplifica o chefão do legislativo. Por fim, ele destaca que até segunda-feira cada papéli vai chegar ao seu destino e que ninguém vai ser prejudicado – além do gurizão que perdeu o emprego.

Outros rolos recentes

Continua depois da publicidade



Semana passada a vereadora Silvia de Mello (PSDB) gritou no plenário quando viu que um projeto foi pra votação sem as emendas que ela tinha apresentado. A tal emenda tava perdida na mesa de um bagrão da câmara, mas deu pra rever a situação antes que a proposição fosse votada, diminuindo o preju por causa do esquecimento.

O líder de oposição, Claudir Maciel (PSD), não tá tão tranquilo quanto a vereadora tucana. Ele acusa Angioletti de não ter promulgado duas leis – que tinham sido vetadas pelo prefeito, mas que tiveram o veto derrubado na câmara – dentro do prazo previsto pela legislação da casa. “Ele tinha que ter feito em 48 horas, mas só assinou depois de um mês e meio. Isso foi contra a lei orgânica do município, então vamos verificar pra decidir que medidas adotar”, salienta Claudir. Angioletti rebate. “Tenho um certificado do departamento confirmando que não tem nada pendente. Houve atraso, pode ser. Mas não tem nada sem promulgar”, se defende.

Continua depois da publicidade



Mas Claudir não para por aí nas acusações. “Ele não pode misturar as coisas. A câmara não é extensão do executivo. O Orlando tem que se colocar em defesa do legislativo e não do governo”, ataca. E, pra variar, o presidente da casa do povo não concorda com o líder da bancada de oposição. “Isso é uma visão política do Claudir”, conclui, colocando ponto final na troca de farpas.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.236.234.223

TV DIARINHO


Dia 8 da Expedição Pedalando. Vamos acompanhar como foi a pedalada dos cinco aventureiros da região ...



Podcast

Novos tempos, novos termos

Publicado 14/05/2022 19:36



Especiais

febre entre jovens

Uso de Cigarros eletrônicos acende alerta

Revitalização

Nova orla da Brava está em fase de projeto

Praia Brava

Novo acesso, através de Cabeçudas, será urbanizado

Praia Brava

Duplicação da Osvaldo Reis deve facilitar ligação com BC

Praia Brava

Via polêmica atrás da Lagoa do Cassino está em pauta



Blogs

A bordo do esporte

Ventos ganham força e Copa Brasil de Vela de Praia chega à reta final

Blog do Ton

Sócias de Brusque inauguram franquia da Hausz na cidade

Blog Doutor Multas

Como funcionam os bônus de apostas esportivas?

Blog do JC

Ademar Henrique Borges, o Ademarzinho será o novo secretário executivo da Amfri

Blog da Ale Francoise

Enema de café e suas funções

Blog Clique Diário

Itajaí - Navio - Panorama

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

José Evaldo Koch

“O hortifruti é nosso berço”

Laerte Jacomel

"Estamos buscando o que todo mundo busca: paz de espírito”

Édison Carlos

“100 milhões de brasileiros não têm coleta de esgoto”

Walter Orthmann

"Quero ser útil enquanto eu puder”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯