Colunas


Histórias que eu conto

Por Homero Malburg -

Homero Bruno Malburg é arquiteto e urbanista

Sábado – agosto de 1959


(foto: divulgação)

Pensam que era moleza? Sábado de manhã, aula normal e de Educação Física no Salesiano. Calção por baixo, tênis Rainha nos pés – aqueles brancos que descolavam a borda de borracha ou os outros, mais caros, de cano alto e de biqueira branca. Vesti o paletó, pus a caderneta no bolso, peguei o material e, até meio-dia!

Cheguei do colégio na hora do almoço. Da cozinha vinha aquele cheirinho de carne assando numa forma “pirex”, o barulho do vapor escapando da panela de pressão “Panex”, onde o feijão levava muito menos tempo para ficar pronto... Na mesa posta, um belo jogo de pratos “Colorex”. Almoçamos acompanhados de um delicioso suco feito na nova centrífuga Arno e infelizmente pinguei feijão na calça Far-West nova.

Alguém buzinou: fui ver. O vizinho chegava com seu carro zero: um “Renault- Dauphine” da Willys Overland do Brasil. Carrão: quatro portas, linha esportiva e motor de 31 hp. Com três marchas para frente poderia, em condições ideias, atingir 115 km/h. Fiquei babando de inveja!

Na sala, liguei nossa eletrola “RCA” para ouvir o último Long-Playing do Ray Conniff:  ‘s Wonderfull”, no meio dos discos, que alguém tinha comprado um 78 rotações novo – “Chega de saudade” com um tal de João Gilberto.

Acho que comi demais no almoço... Ainda exagerei no pudim de Leite Moça. Um “refrescante Leite de Magnésia de Philips?”Argh! Preferi uma “Alka Seltzer”.

Vou agora até “lá em baixo” para dar uma olhada nos cartazes dos cinemas. No caminho, notei como é estreitinha a loja das “Cestas de Natal Amaral” ao lado da Casa Narciso. Na quadra do Icaraí, um treino de basquete para o jogo de amanhã, depois da missa das nove.

Hora do banho: meu pai tinha recém reformado os banheiros: azulejos amarelos e louças “Ideal – Standard” pretas. Moderníssimo. Haviam outras combinações da moda: rosa e verde ou azul-claro e amarelo, mas preferimos aquela. Um aquecedor de água elétrico “Cumulus” nos dava um banho quente a qualquer hora. Antes, porém, tirei a penugem do queixo com o novo aparelho de lâmina azuis da Gilette. Banho cheiroso com sabonete Eucalol e topete bem fixados com “dura lex, sed lex, no cabelo só  Gumex!”. Talco Johnson para adultos e uma passada de Van-Ess no sovaco, pronto para a noite.

Devo vestir minha calça Nycron – aquela que senta, levanta e não perde o vinco? Acho bom usar minha japona azul de botões dourados. Pode esfriar... E meu mocassin Samello não estará precisando de uma engraxadinha? Pena, esqueci de fazer isso antes do banho.

Jantar na hora certa: 7 horas, com salgado, café, pão de casa feito hoje e bananas-fritas... Depois é so ir para o centro, e tratar de chegar em casa até as 10h30.


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Histórias que eu conto

Anos cinquenta II

Histórias que eu conto

Histórias da Hercílio Luz

Histórias que eu conto

Tempos de Ginásio III

Histórias que eu conto

Tempos de ginásio II

Histórias que eu conto

Carnaval? O quê?

Histórias que eu conto

Tempos de ginásio

Histórias que eu conto

Escolas: velhas e novas

Histórias que eu conto

A funda

Histórias que eu conto

Anos cinquenta

Histórias que eu conto

Nos anos cinquenta...

Histórias que eu conto

Alguém ainda se lembra?

Histórias que eu conto

Trânsito sensato

Histórias que eu conto

Caçando e pescando

Histórias que eu conto

Anos de música

Histórias que eu conto

É pra facilitar ou pra complicar?

Histórias que eu conto

Coisas da moda...

Histórias que eu conto

Camboriú, de novo

Histórias que eu conto

Camboriú, ainda

Histórias que eu conto

Praia de Camboriú

Histórias que eu conto

Cabeçudas



Blogs

Blog do JC

Mudou

A bordo do esporte

Thiago Pereira e Swim Floripa levam Troféu José Finkel para Floripa

Blog da Jackie

Verão, calor, quentura e mormaço

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog da Ale Francoise

Intestino preso, use todos os dias

Blog do Ton

Medicina Estética

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Entrevistão Adão Paulo Ferreira

"Porto sozinho não serve para nada. Ele precisa ter navios, linhas"

Irmã Simone

"Aqui nós atendemos 93% SUS”

Eduardo Rodrigues Lima

"A Marinha já fez 27 mil abordagens a embarcações no Brasil inteiro”

Edison d’Ávila

"O DIARINHO serve como uma chamada à consciência da cidade”

TV DIARINHO

O projeto que obriga o uso de sacos e sacolas ecológicas no lugar de sacos de lixo e sacolas plásticas ...




Especiais

Caso Ilha de Marajó

Vereadora de Navegantes está entre os políticos que impulsionaram fake news sobre exploração sexual infantil

TURISMO

Japaratinga: vale a pena se hospedar no melhor resort do Brasil?

VIAGEM NO TEMPO

Museu do Carro traz nostalgia e diversão sobre o universo automotivo

NOVOS TEMPOS

SC é pioneira na promoção da mobilidade elétrica

PLANEJAMENTO URBANO

Camboriú vai investir mais de R$ 60 milhões em mobilidade



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação