Colunas


Coluna Adjori SC

Por Rede Catarinense de Notícias -

Prefeituras já podem implementar programa nacional de qualificação para desempregados


Ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, esteve em Florianópolis e apresentou o programa para os prefeitos dos municípios catarinenses

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 





 

Qualificação para trabalhadores desempregados combinado com a execução de atividades de interesse público nos municípios participantes é o foco do Programa Nacional de Serviço Civil Voluntário – Cursos de Qualificação para Trabalhadores Desemprega- dos. O programa foi tema de uma apresentação feita pelo ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, aos prefeitos de Santa Catarina. O evento foi promovido pela Federação de Consórcios, Associações e Municípios de Santa Catarina (FECAM).

O programa será destinado a jovens entre 18 e 29 anos, e também aos trabalhadores acima de 50 anos que estão fora do mercado há mais de dois anos. O ministro destacou que os participantes terão jorna- da de meio período e direito a uma bolsa paga pelo município contratante, vale-transporte e seguro contra acidentes pessoais. A bolsa terá valor equivalente ao salário mínimo por hora (hoje em R$ 5,51), multiplicado pelo total de horas gastas nas atividades de qualificação profissional e de trabalho. A adesão dos municípios é voluntária.

Oportunidade de Profissionalização e Emprego

Após a apresentação do projeto para os prefeitos, o ministro Onyx Lorenzoni concedeu entrevista à imprensa. Confira:

Qual o benefício que o Programa Nacional de Serviзo Civil Voluntário trará para os municípios catarinenses?

OL: Em todos os municípios, independentemente do tamanho, nós temos pessoas que precisam de oportunidades [de profissionalização e emprego]. Temos jovens entre 18 e 29 anos que não trabalham, nem
estudam, e que precisam que a gente abra uma porta para eles. O que nós queremos é que as pessoas tenham como provar o seu valor. Pra isso elas precisam de uma oportunidade, precisam se qualificar. Essa é a essência do programa, para que as pessoas possam ter uma rampa de acesso, saindo de uma condição de informalidade pra poder, após a conclusão do programa, ter uma carteira assinada, que vai abrir outra perspectiva pra vida delas, particularmente para os mais jovens.

Como serб feita a inserção dos trabalhadores e a definição dos espaços que elas vгo ocupar?

OL: Trata-se de uma seleção aberta e simplificada. Há um formulário digital e as pessoas se inscrevem, porque é um trabalho voluntário. No corpo do edital cada prefeitura deverá sinalizar em que áreas ela vai aproveitar as pessoas, se é na edu- cação, saúde, administrativa, transportes etc. A prefeitura pode utilizar os bolsistas como um grupamento de apoio para as funções, mas não pode competir com as funções específicas de carreiras regulamentadas. Na verdade eles vão aprender vendo como se porta um engenheiro, o chefe de divisão ou de equipe. Isso tudo faz parte desse conteúdo de convívio e aprendizagem que eles vão fazer ao longo de um ano. Ao fim do programa os participantes vão estar atestados, pelo secretário municipal da pasta onde trabalharam, pela sua competência, pela sua capacidade e isso vai abrir as portas para que consigam um emprego de carteira assinada.

Qual a previsão para o programa entrar em funcionamento, efetivamente?

OL: O programa está pronto, nós colocamos no site o passo a passo, na segunda-feira (7), então, a partir disso, com a medida provisória que foi assinada pelo presidente [Jair] Bolsonaro, qualquer prefeitura pode iniciar o processo.

Quanto tempo os participantes podem fazer parte do programa?

OL: A ideia é um ano, mas como vai passar pelo parla- mento, vários parlamentares vieram falar conosco para aumentar para dois anos. Eu vejo com muito bons olhos aumentar para dois anos, por uma razão específica: a gente vem de um processo de recuperação econômica, da pandemia. Se em condição normal já era problema, imagina depois de dois anos de pandemia. Então, ele funcionaria por dois anos, traria um equilíbrio no objetivo do programa, que é qualificar pessoas.

 

Novo site de valores a receber

O Banco Central do Brasil criou um novo site para as consultas ao Sistema Valores a Receber, o valoresareceber. bcb.gov.br. O serviço permite que cidadãos e empresas verifiquem se têm algum dinheiro esquecido em bancos e entidades financeiras. As consultas serão retomadas a partir do dia 14 de fevereiro. No momento da consulta, o cidadão saberá se tem valor a receber e, em caso positivo, será informado da data para conhecer os valores e solicitar transferência.

SICOOB vai abrir mais de 100 agências

O Sicoob SC/RS vai criar mais 112 agências em 96 municípios - 73 deles ainda sem agências do Sicoob no Sul do país, em 2022. No Rio Grande do Sul serão mais 71 agências em 52 municípios, 28 agências em 10 municípios catarinenses e 13 agências em 11 cidades do Paraná. Atualmente, o Sicoob tem 445 agências em Santa Catarina.

Presidente da Fecam toma posse na ALESC

O presidente, o conselho executivo e o fiscal da FECAM, eleitos para gestão 2022 tomaram posse em cerimônia realizada na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) na terça-feira (8). O prefeitode Orleans, Jorge Koch, foi eleito presidente da Fecam em assembleia geral realiza- da no dia 31 de janeiro. Em vídeo, o governador Carlos Moisés da Silva parabenizou a nova gestão e o trabalho da Federação.

 

 

“O PROGRAMA PERMITE RENDA POR UM PERНODO, QUALIFICAЗГO E OPORTUNIDADE PARA QUE ELE POSSA TROCAR O DESTINO”

 


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna Adjori SC

Lideranças empresariais lançam manifesto por mais investimentos no Oeste catarinense

Coluna Adjori SC

Veto ao reescalonamento dos débitos de MEIs e empresas do Simples Nacional será derrubado

Coluna Adjori SC

Michel sai em defesa da reforma trabalhista

Coluna Adjori SC

Estados do Sul pedem apoio federal para minimizar impacto da estiagem

Coluna Adjori SC

Ensino técnico é opção de acesso a trabalho e renda

Coluna Adjori SC

Abaixo-assinado cobra mais atenção para as rodovias federais catarinenses

Coluna Adjori SC

Alimentação, alojamento e vestuário devem liderar abertura de vagas em SC

Coluna Adjori SC

Economia de SC acima da média nacional

Coluna Adjori SC

Black Friday deve aquecer comércio catarinense

Coluna Adjori SC

Santa Catarina chega a 1,3 mil km de rede de distribuição de gás natural

Coluna Adjori SC

Vacinação e datas comemorativas aumentam otimismo do comércio de SC

Coluna Adjori SC

China se consolida como maior parceiro de SC no exterior

Coluna Adjori SC

"O agro vive um momento muito bom"

Coluna Adjori SC

Adjori/SC premia os melhores da imprensa

Coluna Adjori SC

Um a cada cinco presos de SC não tem condenação

Coluna Adjori SC

Alta da inflação preocupa e pode gerar efeito cascata

Coluna Adjori SC

Reajustes acendem alerta para gastos com pessoal

Coluna Adjori SC

Governo de SC vai parcelar ICMS dos mais afetados

Coluna Adjori SC

Início da safra aquece mercado de crédito

Coluna Adjori SC

Modelo da educação brasileira pode estar equivocado



Blogs

Blog do JC

Quadrangular 71 anos

A bordo do esporte

Volta ao Mundo Globe40 parte para a Argentina

Blog Doutor Multas

Fumar e dirigir dá multa?

Blog do Ton

Festa The Box comemora 5 anos neste fim de semana em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Os poderes da Spirulina!

Blog da Jackie

Spring Party

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Alvim Sandri

"Levei a vida que a minha mãe ensinou: fé em Deus e andar certo

Marcelo Sodré

"A hora que entrar o contrato de arrendamento essa agonia se dissipa. As empresas vêm pra fazer o porto continuar crescendo”

James Winter

“Só vai haver desemprego e demissão em massa se não tiver carga aqui no Porto de Itajaí”

Décio Lima

"Hoje, de R$ 97 bilhões que são arrecadados pelo governo federal em Santa Catarina, apenas R$ 7 bilhões voltam”

TV DIARINHO

Entrevistão com Alvin Sandri



Podcast

Entrevistão com Alvin Sandri

Publicado 03/12/2022 10:10


Especiais

OLHO NA DOSE

Pesquisa de preço mostra onde bebidas quentes são mais baratas

Na Estrada com o DIARINHO

Maravilhas naturais fazem de Bombinhas o Caribe catarinense

Itajaí

Do imóvel popular ao de altíssimo padrão são as apostas da Lotisa

Alto padrão

Procave agrega valor e exclusividade

Itajaí

Mercado da Brava continua em crescimento



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação