Colunas


Coluna Tema Livre

Por Rosan da Rocha - rrocharrosan@gmail.com

Balneabilidade das praias


Todo verão é a mesma celeuma. O Instituto do Meio Ambiente de SC - IMA -  divulga o relatório de balneabilidade das praias do Estado, a imprensa publica e vira aquele estardalhaço, mormente nas praias mais procuradas.

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 





Os gestores públicos criticam o método adotado, muitas autoridades e ambientalistas discutem sobre o assunto, tem até pitaco de quem não entende patavina, mas o estrago está feito para o turismo da região.

Esta  semana o IMA divulgou mais um relatório de balneabilidade das praias de SC. E nas praias da região o que mais chamou a atenção é que em 10 pontos de coleta da Praia Central de BC, nove foram classificados como impróprios para o banho.

Se for verdade, se espera que sim, pois foi efetuado por um órgão ambiental com técnicos competentes, esta situação é muito ruim para a saúde dos banhistas e, em consequência, para o turismo da cidade.

Cabe ressaltar que Balneário Camboriú é a cidade, se não for a mais, está entre as primeiras de SC, quiçá do País, coberta por rede de esgoto.

Desta feita é urgente a identificação desse grave problema pelos órgãos municipais e informar a população.

Três causas podem estar ocorrendo:

1 - A coleta, por parte do IMA,  pode não está sendo feita com cuidados necessários e de acordo com o que preceitua as normas legais;

2 - O problema pode estar diretamente ligado ao Rio Camboriú que vem da cidade vizinha de Camboriú, sendo que esta não possui rede coletora de esgoto satisfatória e muitos de seus moradores jogam os dejetos orgânicos diretamente no Rio, sem qualquer tratamento;

3 - O canal do Marambaia ainda pode continuar jogando dejetos  no mar, advindos de ligações clandestinas efetuadas por moradores da cidade.

Essas três hipóteses tem solução. A 1ª e 3ª são mais fáceis de resolver.

- Com relação ao IMA é conferir, pedindo o relatório, se as análises foram efetuadas  com o mínimo de duas amostras e dentro de, no mínimo, cinco semanas, com a precaução da maré e de chuvas nas últimas 24 horas. E daqui pra frente o próprio município realizar amostras periódicas para confrontar com do IMA, identificação do real problema, divulgando-o.

- Já com o canal do Marambaia, apesar do município já ter efetuado, através da Emasa, uma checagem minuciosa, inclusive com punição de infratores e lacres, é necessário uma fiscalização perene e com mais rigor.

- No que tange ao Rio Camboriú, é denunciar formalmente os fatos aos órgãos competentes, inclusive ao IMA e aos Ministérios Públicos Estadual e Federal que tem o dever de exigir do município o devido tratamento do seu esgoto, realizando um Termo de Ajuste de Conduta ou uma Ação Civil Pública para amenizar e resolver o grave problema de saneamento. Se não for efetuado, o próprio município pode ingressar com demanda judicial cobrando de Camboriú os danos por sua inércia e incompetência.

O que não pode é a cidade de Balneário Camboriú ter belos atrativos turísticos, com aporte de vultosas quantias de verba privada e pública para agraciar seus moradores e trazer turistas, e ter uma praia, que é o seu maior bem natural, imprópria para o banho. 

De nada adianta ficar jogando a culpa no IMA, nas chuvas, na cidade de Camboriú, posto que para os banhistas e turistas tais argumentos nada adiantam. Tem que haver  ações concretas, inclusive informativas, para amenizar e sanar o problema.

Tenho certeza que os maiores  preocupados com tal situação são o prefeito municipal, a secretária do Meio Ambiente e o Diretor da Emasa, pois já demonstraram competência e cuidado com o meio ambiente. Mas é preciso agir com uma força-tarefa fixa, para que tal situação não fique se repetindo todo ano e maiores prejuízos não tragam para o turismo da cidade, inclusive acompanhar as análises do IMA nos momentos da coleta e questionar, denunciar.  qualquer irregularidade. 

É um contrassenso de um lado receber a Bandeira Azul, a maior premiação global dedicada a gestão de praias e de outro, em sua praia mais frequentada, ter a qualidade da água marcada como imprópria para o banho.

Para turistas e investidores pouco interessa saber quem é o culpado, o que importa é que ele quer uma praia limpa e segura para se banhar e passar suas férias.


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna Tema Livre

Cuidado com os candidatos

Coluna Tema Livre

Não é fácil ser mulher

Coluna Tema Livre

Armadilha política

Coluna Tema Livre

Tristeza na academia

Coluna Tema Livre

A propaganda eleitoral ilegal

Coluna Tema Livre

Semana Santa de reflexão

Coluna Tema Livre

Fabrício ficou

Coluna Tema Livre

Saia dessa vala imunda

Coluna Tema Livre

A volta do dragão inflacionário

Coluna Tema Livre

Parabéns, prefeito!

Coluna Tema Livre

Maria vai com as outras

Coluna Tema Livre

Deus nos salve dos tiranos

Coluna Tema Livre

Petrópolis é mais uma vítima das autoridades

Coluna Tema Livre

Visita de Bolsonaro a Putim

Coluna Tema Livre

Triste Brasil

Coluna Tema Livre

Pais irresponsáveis, filhos doentes

Coluna Tema Livre

Nem guru e nem político de estimação

Coluna Tema Livre

Liberdade burra

Coluna Tema Livre

Falta de educação e fiscalização

Coluna Tema Livre

Renascimento



Blogs

Blog do JC

Palavra é tudo!

Blog da Ale Francoise

Lanchinho do bem!

A bordo do esporte

Lola Cars na Fórmula E

Blog da Jackie

Os Fort’s e os Koch’s

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Carlos Chiodini

"Independentemente de governo, de ideologia política, nós temos que colocar o porto para funcionar”

Osmar Teixeira

"A gestão está paralisada. O cenário de Itajaí é grave. Desde a paralisação do Porto até a folha sulfite que falta na unidade de ensino”

Omar Tomalih

“Balneário Camboriú hoje é o município que está com o maior controle, com o menor número de notificações de casos de dengue”

Robison Coelho

"Nós não estaremos com o MDB aqui em Itajaí”

TV DIARINHO

Um aluno autista estaria sendo vítima de discriminação na escola Francisco de Paula Seara, da rede estadual ...




Especiais

NA ESTRADA COM O DIARINHO

6 lugares imperdíveis para comprinhas, comida boa e diversão em Miami

Elcio Kuhnen

"Camboriú vive uma nova realidade"

140 anos

Cinco curiosidades sobre Camboriú

CAMBORIÚ

R$ 300 milhões vão garantir a criação de sistema de esgoto inédito 

Legado de amor

Dona Maricotinha, aos 95 anos, tem a vida pautada pela família, religião e dedicação ao próximo



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação