Colunas


Coluna esquinas

Por Coluna esquinas -

Os 10 dias em que ouvimos a palavra GRITO


Vi os espaços da praça tomados pela palavra. Conto o que vi para que confiem em minhas palavras e me digam, ao final da leitura, se consegui ser digno do que aconteceu nos últimos 10 dias na cidade de Itajaí.

Quando a literatura é tomada como diversa e uma multiplicidade de vozes encontram seus espaços de fala, de grito, de criação eu ouço com atenção.

Quando a palavra é dita por tantos e tantas sem sofrer com julgamentos morais ou desprezo pelos doutos que nem se deram ao trabalho de presenciar o movimento, eu respeito.

Quando os depoimentos se ocupam de contar sobre transformações pessoais a partir da palavra escrita, eu silencio.

Quando o evento começa ouvindo a ancestralidade em vozes de palestrantes nascidos no meio da mata, eu reverencio e acolho.

Quando a fala de uma travesti traveste a palavra, tirando-a do controle de morais e velhos padrões, eu sou grato por esse grito junto.

Quando o evento encerra com a palavra dita nas ruas libertando os imaginários possíveis, acordando a cidade para a palavra  – ainda –  silenciada, eu rio alto.

O 4° Festival Literário de Itajaí pousou nas janelas da cidade como um pássaro multicor. Abriu a cortina das casas e levou a palavra diversa, permitiu que as falas silenciadas tivessem voz, abriu a caixa de pandora e deu o céu para que o verso maldito pudesse gritar e a prosa não lida contasse seus segredos em mesas de debate, painéis, oficinas. 

Ahhh e o encontro olho no olho! Matamos a saudade com uma feira na praça. Olhos e mãos pegando livros, encontrando seus autores, conhecendo as editoras da região e conversando... conversando sem uma tela entre nós.

Foi assim. Foi assim. A cidade ouviu a palavra gritar. Quem ainda não ouviu o grito, precisa atentar um pouco mais para sua cidade e quem é inundado por suas ruas, becos e gentes. Quem não ouviu o grito precisa urgentemente ler sua cidade.

Você perdeu? Tudo está gravadinho nas redes sociais desse festival que foi lindo de ver, sentir e assistir. A palavra, enfim, tomou conta do cotidiano da cidade com verso, prosa e outros modos de dizer o que é urgente e preciso.

E, que um dia a palavra não precise gritar. Um sussurro já seria o suficiente para que a literatura continuasse pulsando em nós.

Fica a dica:

Vai lá e visita o canal do youtube da Fundação Cultural de Itajaí e as redes sociais do 4° FLI – Festival Literário de Itajaí (@festivalliteraiodeitajaisc). Corre lá, que em abril já vem o 5° FLI!


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna esquinas

Grasna, pato, grasna

Coluna esquinas

Quinquilharias

Coluna esquinas

Touch, mentiras e uma hashtag

Coluna esquinas

Ferida aberta

Coluna esquinas

Proa da palavra

Coluna esquinas

Breve história de um muro

Coluna esquinas

A mão invisível da realidade

Coluna esquinas

O segredo dos dias

Coluna esquinas

Pantufas para pisar na lua

Coluna esquinas

Exercício de ser criança

Coluna esquinas

O instante antes do escuro

Coluna esquinas

Dentro da noite

Coluna esquinas

Bolhas

Coluna esquinas

Imagino, logo existo

Coluna esquinas

Hoje é quase horizonte

Coluna esquinas

Língua Solta

Coluna esquinas

Curto-circuito

Coluna esquinas

Posso dar um pitaco?

Coluna esquinas

Tirando poeira das ideias

Coluna esquinas

Qual é a sua felicidade?



Blogs

A bordo do esporte

Araruama (RJ) confirma calendário de regatas de 2023

Blog do JC

Quadrangular 71 anos

Blog Doutor Multas

Fumar e dirigir dá multa?

Blog do Ton

Festa The Box comemora 5 anos neste fim de semana em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Os poderes da Spirulina!

Blog da Jackie

Spring Party

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Alvim Sandri

"Levei a vida que a minha mãe ensinou: fé em Deus e andar certo

Marcelo Sodré

"A hora que entrar o contrato de arrendamento essa agonia se dissipa. As empresas vêm pra fazer o porto continuar crescendo”

James Winter

“Só vai haver desemprego e demissão em massa se não tiver carga aqui no Porto de Itajaí”

Décio Lima

"Hoje, de R$ 97 bilhões que são arrecadados pelo governo federal em Santa Catarina, apenas R$ 7 bilhões voltam”

TV DIARINHO

Entrevistão com Alvin Sandri



Podcast

Entrevistão com Alvin Sandri

Publicado 03/12/2022 10:10


Especiais

Pesquisa de preços

Bora conferir as pechinchas da semana pra garantir o churrasco do jogo do Brasil

OLHO NA DOSE

Pesquisa de preço mostra onde bebidas quentes são mais baratas

Na Estrada com o DIARINHO

Maravilhas naturais fazem de Bombinhas o Caribe catarinense

Itajaí

Do imóvel popular ao de altíssimo padrão são as apostas da Lotisa

Alto padrão

Procave agrega valor e exclusividade



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação