Colunas


Coluna Adjori SC

Por Rede Catarinense de Notícias -

Alimentação, alojamento e vestuário devem liderar abertura de vagas em SC


Empresários estão otimistas em relação aos próximos meses: 90% creem que o faturamento será maior do que na temporada passada

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 





 

Com a proximidade
das festas de fim de ano
e da temporada de verão 2022, cresce a procura por trabalhadores temporários para atender a demanda extra no comércio e serviços em Santa Catarina. Os setores que mais devem abrir vagas são alimentação (60%), alojamento (52%) e vestuários, calçados e acessórios (48%), de acordo com a pesquisa Trabalho temporário– Temporada Verão 2022, realizada pela Fecomércio SC em onze cidades.

Já os setores que foram menos impactados na pandemia ou que já recuperaram as perdas no mercado de trabalho, como móveis/decoração (17%) e farmácia (11%), tendem a não ampliar o número de funcionários. No acumulado de 2021,
o segmento de farmácia criou 1.386 postos e lidera a abertura de novas vagas entre as 221 atividades do comércio. O comércio varejista de móveis apresenta cenário parecido e gerou 544 postos de trabalho no acumulado do ano.

Os empresários estão otimistas em relação aos próximos meses: 90% acreditam que o fatura- mento será maior do que na temporada passada. Mais da metade (54,1%) dos entrevistados afirmou que não pretendem contratar, enquanto 32,6% disseram que sim e 13,2% não sabe ou não respon- deu, o que pode estar relacionado às incertezas da conjuntura econômica.

Entre as empresas que pretendem ampliar o quadro funcional, 58% afirmaram que vão contratar mais (27,1%) ou igual (24,1%) e apenas 7,1% menos. Percentual expressivo (34,1%) não havia contratado no ano passado.

As contratações devem ser realizadas em novembro (54%) e dezembro (37%). Os dados apontam que a chance de efetivação após o fim do contrato é grande, visto que 65,3% sinalizaram que podem manter o trabalhador na empresa.

A ABERTURA DO MERCADO DE GÁS E OS NOVOS DESAFIOS

O mercado de gás
natural no Brasil está em transformação. A Nova
Lei do Gás, sancionada
em abril, traz medidas
que têm como objetivo promover, entre outras ações, a desconcentração do mercado, considerando que o setor historicamente foi controlado por grandes empresas petroleiras. Mais competitivo e eficiente, o Gás Natural tem também um importante papel de enfrentamento à crise hídrica, já que atende às termelétricas.

Em Santa Catarina, há o desafio do suprimento. Afinal, o gasoduto que abastece o Estado e outras regiões do Brasil opera no

limite da capacidade, em especial no trecho entre Biguaçu e Nova Veneza.
A ANP já recebeu projeto para viabilizar a ampliação dessa capacidade.

Além disso, a efetiva abertura do mercado ainda está condicionada
a avanços nos setores de transporte, processamento e escoamento do gás. As malhas existentes no país, apesar de fisicamente conectadas, ainda não estão integradas em termos regulatórios.

A regulação, que cabe à ANP, carece de avanços, conforme planejado e orientado pelo Novo Mercado de Gás. Estes fatores, na prática, vem restringindo o acesso de novos supridores ao mercado, tanto para as distribuidoras como para usuários do mercado livre.

Em paralelo, há a
forte queda da oferta
e importação do gás boliviano e restrições para o acesso ao gás produzido no território nacional. Por outro lado, a partir de 2023 há a expectativa para a entrada de novos terminais de GNL no país, tanto no Sul (Porto de São Francisco do Sul) quanto no Sudeste, o que poderia ampliar a oferta, que ainda dependeria das condições de precificação que serão oferecidas
ao mercado, que passa também pela conjuntura internacional do setor.

Educador dá dicas para compras

Este mês, tanto as pequenas quanto as grandes redes varejistas anunciam a participação no maior período de promoções e descontos do país. Frenesi entre os consumidores, mesmo durante a pandemia, novembro de 2020 movimentou mais de R$ 5 bilhões nas lojas online e físicas, cerca de 30% a mais do que em 2019.

Mas é possível aproveitar os descontos e, mesmo assim, fazer compras
com consciência?, aponta algumas orientações. "Muitas vezes, aqueles produtos anunciados como se estivessem em uma oferta tentadora, estão muito mais caros do que o normal", diz o educador financeiro do Sicoob, Eduardo Souza Trigueiro. Entre as dicas estão: evite compras por impulso, cuidado com os parcelamentos, e pesquise preços.

 

Foto

Ao lado, registro do encontro da Associação dos Jornais do Interior do RS (Adjori/RS) realizado na última semana. Na foto, Miguel Ângelo Gobbi (Adjori/SC), Jair Francisco de Souza ( Adjori/RS), Elizio Jacy Siqueira Jr (Adjori/ PR), e Marcos André de Siqueira (Adjori/SC).

 

 


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna Adjori SC

Prefeituras já podem implementar programa nacional de qualificação para desempregados

Coluna Adjori SC

Lideranças empresariais lançam manifesto por mais investimentos no Oeste catarinense

Coluna Adjori SC

Veto ao reescalonamento dos débitos de MEIs e empresas do Simples Nacional será derrubado

Coluna Adjori SC

Michel sai em defesa da reforma trabalhista

Coluna Adjori SC

Estados do Sul pedem apoio federal para minimizar impacto da estiagem

Coluna Adjori SC

Ensino técnico é opção de acesso a trabalho e renda

Coluna Adjori SC

Abaixo-assinado cobra mais atenção para as rodovias federais catarinenses

Coluna Adjori SC

Economia de SC acima da média nacional

Coluna Adjori SC

Black Friday deve aquecer comércio catarinense

Coluna Adjori SC

Santa Catarina chega a 1,3 mil km de rede de distribuição de gás natural

Coluna Adjori SC

Vacinação e datas comemorativas aumentam otimismo do comércio de SC

Coluna Adjori SC

China se consolida como maior parceiro de SC no exterior

Coluna Adjori SC

"O agro vive um momento muito bom"

Coluna Adjori SC

Adjori/SC premia os melhores da imprensa

Coluna Adjori SC

Um a cada cinco presos de SC não tem condenação

Coluna Adjori SC

Alta da inflação preocupa e pode gerar efeito cascata

Coluna Adjori SC

Reajustes acendem alerta para gastos com pessoal

Coluna Adjori SC

Governo de SC vai parcelar ICMS dos mais afetados

Coluna Adjori SC

Início da safra aquece mercado de crédito

Coluna Adjori SC

Modelo da educação brasileira pode estar equivocado



Blogs

Blog do JC

Quadrangular 71 anos

A bordo do esporte

Volta ao Mundo Globe40 parte para a Argentina

Blog Doutor Multas

Fumar e dirigir dá multa?

Blog do Ton

Festa The Box comemora 5 anos neste fim de semana em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Os poderes da Spirulina!

Blog da Jackie

Spring Party

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Alvim Sandri

"Levei a vida que a minha mãe ensinou: fé em Deus e andar certo

Marcelo Sodré

"A hora que entrar o contrato de arrendamento essa agonia se dissipa. As empresas vêm pra fazer o porto continuar crescendo”

James Winter

“Só vai haver desemprego e demissão em massa se não tiver carga aqui no Porto de Itajaí”

Décio Lima

"Hoje, de R$ 97 bilhões que são arrecadados pelo governo federal em Santa Catarina, apenas R$ 7 bilhões voltam”

TV DIARINHO

Entrevistão com Alvin Sandri



Podcast

Entrevistão com Alvin Sandri

Publicado 03/12/2022 10:10


Especiais

OLHO NA DOSE

Pesquisa de preço mostra onde bebidas quentes são mais baratas

Na Estrada com o DIARINHO

Maravilhas naturais fazem de Bombinhas o Caribe catarinense

Itajaí

Do imóvel popular ao de altíssimo padrão são as apostas da Lotisa

Alto padrão

Procave agrega valor e exclusividade

Itajaí

Mercado da Brava continua em crescimento



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação