Colunas


Coluna Tema Livre

Por Rosan da Rocha - rrocharrosan@gmail.com

“Eu autorizo”


Primeiro veio o “caçador de marajás”, rostinho de bom moço, almofadinha, dizendo que ia acabar com os que ganhavam muito no governo e não trabalhavam. Esperança do primeiro governo pós regime militar. Confiscou a poupança, colocou a inflação nas alturas e instalou a corrupção, sofrendo impeachment.

O POVO SE ENGANOU

Mais tarde veio o se dizendo representantes do trabalhador, de extrema esquerda, falastrão,  com a promessa de acabar com a pobreza, com as diferenças sociais, distribuir terras e casas para todos, combater  as elites e a oligarquia.

Fez pacto com as elites e com a oligarquia, comprou deputados, loteou empresas públicas para que vários partidos apoiadores pudessem expropriá-las, iniciou uma das maiores organizações criminosas de corruptos já existente no universo. Elegeu sucessora, plantou uma mulher conivente e mentirosa, que também sofreu impeachment, deixando o país com um rombo enorme nas contas públicas e milhões de desempregados. Ele, condenado por corrupção,  foi preso junto com a maioria de seus companheiros.

O POVO SE ENGANOU DE NOVO.

Daí apareceu um candidato que até então era desconhecido, de extrema direita, fazendo cara de bravo, debochado, metido a valentão, truculento, falando novamente o que quase todos desejam ouvir, além de um monte de asneiras e absurdos. Usou da sua condição de militar da reserva para transmitir credibilidade e coragem.

Nos primeiros meses do governo suas mentiras já começaram a ser desmascaradas: disse que não concorreria à reeleição; que apoiava a Lava Jato; combateria à corrupção e não faria conluio com político algum.  Mas já era esperado mais um estelionatário eleitoral.

Nunca administrou coisa alguma. Foi um militar medíocre. Esteve 26 anos no Congresso Nacional fazendo projetos que só favoreceram sua corporação de origem. Ajudou seus filhos a se elegerem e, atualmente, todos só vivem da política.

Se intitula o “salvador da pátria” contra o comunismo. Faz  ameaças contra a democracia e uma parte de seus eleitores começou a manifestar através da seguinte: frase “Eu autorizo”.

O cidadão se elege com mentiras, é malcriado, desrespeitoso, agride todos que são contra suas ideias, fala mal desnecessariamente de outros países prejudicando a relação econômica e o comércio exterior; não cumpre regras legais; é a favor do desmatamento para exploração de riquezas naturais, favorecendo grupos de criminosos; quer armar a população; festeja morte de bandidos mesmo se junto morrer inocentes; favorece e acha que o trabalhador militar é uma classe superior as demais; não se preocupa com milhares de mortes; tenta empurrar goela abaixo de um nação doente remédios jamais aceitos no mundo científico; por omissão, está deixando centenas de milhares de pessoas desempregadas e passando fome.

EU AUTORIZO cumprir a Constituição e ir a um psiquiatra se tratar. Ou melhor, pegar o quepe e sair por conta própria.

MAIS UMA VEZ, O POVO FOI ENGANADO.  Mas infelizmente a maioria dos brasileiros ainda precisa de ídolos e espera heróis sem se dar conta que ele próprio é o melhor de todos. Seja você o seu herói.


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

TV DIARINHO

O que dizem especialistas, gestores e agentes políticos sobre a cidade que está sendo planejada para ...



Podcast

Minuto DIARINHO 18/06/2021

Publicado 18/06/2021 20:40


Especiais

Mundo da pesca

Oceanógrafo criou raízes, mesmo que aquáticas

Urbanismo

Desafio da praia Brava é crescer mantendo as características de paraíso

Economia

Atividade pesqueira requer atenção especial

Bom momento

Construção civil ganha destaque na economia

Itajaí do rio e do mar

Empresas dos setores náutico e naval reforçam economia



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯