Colunas


Coluna do Frei Betto

Por Coluna do Frei Betto -

Demônios fogem do inferno


O inferno está vazio de demônios porque eles invadiram a Terra com suas obras malignas: pandemia, neonazismo, negacionismo, pedofilia, racismo, homofobia, misoginia, terrorismo digital etc.

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 





Nos níveis mais profundos do inferno, Dante identifica os hipócritas e os ladrões (no oitavo) e os traidores da pátria e dos amigos (no nono). O que, no Brasil, nos remete aos que consideram a pandemia uma “gripezinha”, fazem cara de paisagem diante das “rachadinhas”, admitem que o nosso país é um “pária” na configuração mundial, evitam medidas para salvar a vida da população e escanteiam aqueles que o ajudaram a se eleger, como fez com Gustavo Bebianno, Major Olímpio e Sérgio Moro.

Deste lado da vida, nos defrontamos com infernos estruturais: desigualdade social, devastação ambiental, trabalho escravo, genocídio, guerras, armas nucleares e químicas etc.

Em sua etimologia grega, demoníaco não é um ente, é o desejo de um ser humano de que ele e seus atos sejam considerados definitivos e supremos. Daí o visceral apego de certos políticos ao poder. São pessoas de baixa autoestima e quando alçadas à função de mando encontram nisso uma forma para tentar encobrir suas fragilidades e contradições, alimentando em seus apoiadores a convicção de que estão diante de um “mito”. Como observou Sartre, certos seres humanos vivem na ilusão de ser Deus.

Aliás, o que Sartre quis dizer ao cunhar o axioma de que “o inferno são os outros”? Não quis fazer entender que o próximo é demoníaco e, portanto, devemos nos enclausurar no mais ferrenho solipsismo. Quis denunciar que o olhar do outro pode confundir o meu modo de ser e anular a minha individualidade. É o caso de quem tem medo de ser o que é e transfere sua razão de viver para algum “pastor”, “guia” ou “mito” capaz de lhe indicar o caminho da “verdade” que haverá de libertá-lo. Vale lembrar que o demônio sempre se disfarça de anjo, sua primeira natureza.

“Grande sertão, veredas”, de Guimarães Rosa, termina por ressaltar o paradoxo que angustiou toda a epopeia de Tatarana: existe ou não o Demo? O narrador, ao final, sublinha: “Pois não? O senhor é um homem soberano, circunspecto. Amigos somos. Nonada. O diabo não há! É o que eu digo, se for... Existe é homem humano.”


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna do Frei Betto

Feliz Ano Novo

Coluna do Frei Betto

Frei Cláudio Von Balen

Coluna do Frei Betto

Império do medo

Coluna do Frei Betto

Adeus às cartas

Coluna do Frei Betto

Rituais para a felicidade

Coluna do Frei Betto

Feijão, fuzil e Araçatuba

Coluna do Frei Betto

Roberto Romano (1946-2021)

Coluna do Frei Betto

Democracia cultural

Coluna do Frei Betto

Cadê a cultura política?

Coluna do Frei Betto

O banqueiro e o sem-terra

Coluna do Frei Betto

Todos às ruas

Coluna do Frei Betto

Tem futuro esse futuro?

Coluna do Frei Betto

Resta-me humanidade?

Coluna do Frei Betto

Sansão merece figurar na Bíblia!

Coluna do Frei Betto

Pandemia da fome

Coluna do Frei Betto

Pátrias armadas

Coluna do Frei Betto

A reeleição de Bolsonaro

Coluna do Frei Betto

Meu lado mulher

Coluna do Frei Betto

Quem manda no Brasil

Coluna do Frei Betto

Guardar silêncio



Blogs

Blog do JC

Quadrangular 71 anos

A bordo do esporte

Volta ao Mundo Globe40 parte para a Argentina

Blog Doutor Multas

Fumar e dirigir dá multa?

Blog do Ton

Festa The Box comemora 5 anos neste fim de semana em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Os poderes da Spirulina!

Blog da Jackie

Spring Party

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Alvim Sandri

"Levei a vida que a minha mãe ensinou: fé em Deus e andar certo

Marcelo Sodré

"A hora que entrar o contrato de arrendamento essa agonia se dissipa. As empresas vêm pra fazer o porto continuar crescendo”

James Winter

“Só vai haver desemprego e demissão em massa se não tiver carga aqui no Porto de Itajaí”

Décio Lima

"Hoje, de R$ 97 bilhões que são arrecadados pelo governo federal em Santa Catarina, apenas R$ 7 bilhões voltam”

TV DIARINHO

Entrevistão com Alvin Sandri



Podcast

Entrevistão com Alvin Sandri

Publicado 03/12/2022 10:10


Especiais

OLHO NA DOSE

Pesquisa de preço mostra onde bebidas quentes são mais baratas

Na Estrada com o DIARINHO

Maravilhas naturais fazem de Bombinhas o Caribe catarinense

Itajaí

Do imóvel popular ao de altíssimo padrão são as apostas da Lotisa

Alto padrão

Procave agrega valor e exclusividade

Itajaí

Mercado da Brava continua em crescimento



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação