Colunas


Crônicas da vida urbana

Por Crônicas da vida urbana -

Boas entradas de ano novo!


Uma senhora, velha conhecida e metida a fina, usava essa expressão em vez dos tradicionais “feliz ano novo” ou, mais genérico, “boas festas”. Duvido que o cumprimento fosse sem maldade – eram várias as expressões de sentido dúbio usadas por ela, em situações que causavam desconforto. Pessoas havia que avermelhavam e seguravam o riso...

 

Este conteúdo é exclusivo para usuários cadastrados.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 





Ou então, nessa época já se previa que o “ano novo” vai ser sempre pior que o “ano velho” – e ela tentava ironizar a sensação... No entanto, eram tempos de mais inocência, em que o “Ano Velho” era mesmo um velhote – mais decrépito e menos simpático que o Papai Noel da semana anterior – e o “Ano Novo”, um bebê gorducho e sorridente.

Hoje poderíamos inverter essa alegoria cartunística: o bebê saudável e risonho para o ano que finda, e o velhote magro e esfarrapado, se apoiando num cajado, para o ano entrante...

Claro, depois de três centenas de crônicas, os eventuais leitores sabem que otimismo não é das minhas possíveis qualidades – ou defeitos, se preferirem. Mas alguém vê um motivo, discreto e distante que seja, para esperar alguma melhora em alguma coisa? Uma perspectiva que justifique vestir roupa branca e dar uma festa?! Sem dúvida, uma boa ceia e uns espíritos alcoólicos sempre são bem vindos – mas o calendário é pródigo nessas oportunidades. Que a rigor, não são necessárias. Ou então, dá pra perguntar, pra que oportunidades, basta a vontade de fazer o que não se pode nem deve atualmente: juntar uns amigos e abrir umas garrafas...

Em anos recentes, vivemos a falência da democracia: ela funcionava nas cidades da Antiguidade, onde vivia um punhado de pessoas em cada uma, e todos conheciam todos. Então, a maioria vencia e a minoria se convencia. Atualmente, mesmo que a maioria vença – e isso pode ser manipulado para não acontecer - a minoria não se convence e faz escarcéu de suas razões – ou falta delas – nas redes sociais.

Um amigo já pontificou: a saída, seriam “déspotas esclarecidos”. Mas se, de déspotas estamos bem servidos, eles são absurdamente imbecis, despreparados e calhordas. Nem o aviso de que o planeta está em situação de irreversibilidade ambiental os faz pensar um pouco. Fazem a gente pensar que, se fosse possível criar um vírus seletivo de nível ético e cultural, seria a salvação da lavoura...

Portanto, sem solução nem melhoria à vista, seja no ano seja nos que se seguirão. Boa sorte, vamos precisar MUITO dela!


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Crônicas da vida urbana

Vista da minha jaula

Crônicas da vida urbana

Forno a lenha!

Crônicas da vida urbana

A casinha na árvore

Crônicas da vida urbana

Cadê seu Alfredo, o meteorologista?

Crônicas da vida urbana

Brecht e o brasil

Crônicas da vida urbana

Ainda dá pra rir?

Crônicas da vida urbana

Padaria

Crônicas da vida urbana

Lá vem o bom velhinho

Crônicas da vida urbana

Lujinha

Crônicas da vida urbana

As coisas só existem enquanto estamos olhando

Crônicas da vida urbana

Ói nóis na paisage...

Crônicas da vida urbana

O tempo voa...

Crônicas da vida urbana

Nostalgia ferroviária

Crônicas da vida urbana

Pandemia e fotografia

Crônicas da vida urbana

Que cidades deixaremos?

Crônicas da vida urbana

Mais peste

Crônicas da vida urbana

O planeta caçamba

Crônicas da vida urbana

Passa passa passa

Crônicas da vida urbana

O TEMPO VOA

Crônicas da vida urbana

A era do kitsch 



Blogs

Blog Clique Diário

O Mercado de Decoração

Blog do JC

Sem infectologista

Blog Doutor Multas

Multa por excesso de velocidade: saiba como recorrer

A bordo do esporte

L’Etape Brasil Tour de France tem inscrições encerradas

Blog da Jackie

Surfland

Blog da Ale Francoise

De mãos dadas com você !!!



Entrevistão

Entrevistão com os candidatos à prefeitura de Itajaí (Parte 2)

Entrevistão com os candidatos à prefeitura de Itajaí (Parte 1)

Entrevistão com os candidatos à prefeitura de Balneário Camboriú (Parte 2)

Entrevistão com os candidatos à prefeitura de Balneário Camboriú (Parte 1)

Itajaí

Entrevistão com os candidatos à prefeitura de Porto Belo



TV DIARINHO



Podcast

Papo do DIA

Publicado 22/01/2021 23:15


Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯