Colunas


Coluna esquinas

Por Coluna esquinas -

Normal ¹· ²· ³·


Adjetivo de dois gêneros

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 





1. conforme a norma, a regra, regular.

2. que é usual, comum; natural.

3. cujo comportamento é considerado aceitável e comum (diz-se de pessoa).

A expressão “normal” ganha fôlegos explicativos a partir dos anos 20 do Século XIX. A referência é oposição ao “estado patológico”. Ou seja, tudo que não é “normal” é doença passível de ser trancafiada em hospícios ou prisões. Essa ideia moderna de normalidade transpõe a medicina para ocupar espaço nos discursos políticos e sociais.

Um desvio do normal seria patologia, desequilíbrio, perturbação ou até mesmo definição de superioridade ou inferioridade quando se tratava de etnias. A humanidade precisaria melhorar as qualidades de uma população e eliminar seus “defeitos”, por meio do aperfeiçoamento de suas características raciais e/ou comportamentais.

Ouço todo o dia a expressão “volta ao normal”. Como voltar ao normal quando a realidade já apresentava sinais de doença?  Depois de duas décadas do século XXI ainda rondam pensamentos e opiniões que soam antigas. Ainda presencio escolhas e ações humanas que beiram ao paleolítico. Ouço pensamentos estapafúrdios de que esse cronista é comunista por falar em diversidade étnica em um país híbrido. Fico atônito em saber que as telas estão mostrando a que vieram quando estatísticas mostram que, pela primeira vez na história, filhos possuem capacidade intelectual menor do que seus pais simplesmente porque olham o mundo pelas telas sem conseguirem absorver o mundo real.  O normal estava doente. Voltar ao normal? Tenho cá meus receios.

Em 2020 me pergunto: do que falamos quando pedimos a volta do “normal”?  Pedimos a volta da loucura social pré-pandemia ou desejamos que a humanidade se sensibilize e reveja o rumo?  Estaremos nós, humanidade, naturalizando as desigualdades, dependência de hábitos de consumo, permitindo o extermínio de grupos étnicos, mulheres ou negros? O normal, que tanto pedimos, estava diagnosticado com patologias irreversíveis.

A tão solicitada normalidade daria às pessoas a volta à zona de conforto, proteção e segurança falsa. Nós, humanos, acostumamos com tudo. Até com uma dor. Se doer nosso joelho, acostumamos a mancar. Se vivemos com luxo, acostumamos a ponto de ficarmos insensíveis com aqueles que não têm nem o que comer. Acostumamos com excessos de consumo sem ver as consequências no entorno.

Somos movidos pela vida e morte. Mas um detalhe escapa de nossas percepções: a morte pode estar em um refrigerante que te entope de açúcar ou em um fast food rico em gorduras e nada de alimento. Isso faz parte do normal e não é considerado patológico.

Voltaremos ao normal que produz a morte e o caos! Como escapar de tal labirinto? 

Normalidade é uma meta que me faz tremer de medo, afinal “ de perto ninguém é normal”.

Fica a dica:

Aumenta o som e ouve “Vaca Profana” com letra de Caetano Veloso gravada no álbum Profana, de Gal Costa, lançado em 1984. 


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna esquinas

Grasna, pato, grasna

Coluna esquinas

Quinquilharias

Coluna esquinas

Touch, mentiras e uma hashtag

Coluna esquinas

Os 10 dias em que ouvimos a palavra GRITO

Coluna esquinas

Ferida aberta

Coluna esquinas

Proa da palavra

Coluna esquinas

Breve história de um muro

Coluna esquinas

A mão invisível da realidade

Coluna esquinas

O segredo dos dias

Coluna esquinas

Pantufas para pisar na lua

Coluna esquinas

Exercício de ser criança

Coluna esquinas

O instante antes do escuro

Coluna esquinas

Dentro da noite

Coluna esquinas

Bolhas

Coluna esquinas

Imagino, logo existo

Coluna esquinas

Hoje é quase horizonte

Coluna esquinas

Língua Solta

Coluna esquinas

Curto-circuito

Coluna esquinas

Posso dar um pitaco?

Coluna esquinas

Tirando poeira das ideias



Blogs

A bordo do esporte

Inaê Sailing Team segue entre os primeiros da Copa Mitsubishi

Blog do JC

Não sabe de nada...

Blog da Jackie

Verão, calor, quentura e mormaço

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog da Ale Francoise

Intestino preso, use todos os dias

Blog do Ton

Medicina Estética

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Entrevistão Adão Paulo Ferreira

"Porto sozinho não serve para nada. Ele precisa ter navios, linhas"

Irmã Simone

"Aqui nós atendemos 93% SUS”

Eduardo Rodrigues Lima

"A Marinha já fez 27 mil abordagens a embarcações no Brasil inteiro”

Edison d’Ávila

"O DIARINHO serve como uma chamada à consciência da cidade”

TV DIARINHO

Leilão de carros apreendidos em Santa Catarina deve ser mais agilizado com parceria entre Detran e Tribunal ...




Especiais

MEIO AMBIENTE

Ibama proíbe pulverização aérea de agrotóxico letal a abelhas, o tiametoxam

Caso Ilha de Marajó

Vereadora de Navegantes está entre os políticos que impulsionaram fake news sobre exploração sexual infantil

TURISMO

Japaratinga: vale a pena se hospedar no melhor resort do Brasil?

VIAGEM NO TEMPO

Museu do Carro traz nostalgia e diversão sobre o universo automotivo

NOVOS TEMPOS

SC é pioneira na promoção da mobilidade elétrica



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação