Colunas


Coluna esquinas

Por Coluna esquinas -

Céu de Agosto


Para Tânia, Oyama e Francisco, menino de alma leve

Na cidade inquieta e hostil, as pausas e silêncios nem sempre estão disponíveis. Há uma pressa nas faces, com seus problemas materiais e tensões capitalistas.  Ali, entre pedras e metais, não há tempo para contemplar o céu e suas efêmeras metamorfoses.

Tenho aquela vontade de sentar em uma varanda voltada para o leste e observar os caminhos e paisagens que fogem de nós. Daquela vontade de sair, só para sentir a alegria de voltar. É...a cidade muda apressadamente e os prazeres do ócio vão sumindo e adoecendo toda gente.

As paisagens vão ficando menores com arranha-céus que sobem e deixam frestas de céu que acolhem quem olha. Brincar com nuvens fazendo desenhos está ficando raro.

Deitei na grama, no final de semana que passou, e fiquei contemplando o céu em um canto distante da cidade. O céu tem a capacidade de conduzir pensamentos para futuro, com planos e sonhos. Mas, principalmente, pela sensação de pequenez que temos diante daquilo tudo que vemos.

Uma amiga falou, no instante em que eu vivia esse voo pelos céus de Itajaí: o André vai fazer um conto ali, naquela tranquilidade. Não saiu um conto, mas fiquei, nos dias que seguiram, alimentando ideias sobre a relação humana com o céu, esse lugar etéreo que cristãos pensam ser nosso destino após a morte.

Talvez o sentimento de humildade diante dessa infinitude repleta de mistérios chegue trazendo tranquilidade ou nos colocando em xeque com nossas mesquinharias. Mas esse sentimento é, muitas vezes, acompanhado de um certo orgulho quando o pensamento vai para lugares nem sempre visitados por nós.

O que lhes conto bem que poderia ser um texto romântico bem ao estilo dos diários de uma adolescência que se foi, mas não. Penso nos tantos que olham tanto para o céu e não são solidários com as misérias humanas. Não posso deixar de lembrar daqueles que, sem casa, só tem o céu como teto. Ou pensar nas tantas vezes em que na história o céu foi abrigo para discursos etéreos de religiões sem fé.

No céu, fui remetido a um antigo poema que contou sobre meus medos:

Quando não existirem  mais palavras,  me apaixonarei pelas imagens.

Quando não existirem  mais imagens, me contentarei com os silêncios.

Voarei com os deuses mais loucos até o céu de agosto e pousarei os sonhos ali.

Entre a terra e o céu está nosso lado mais humano. Que os sonhos habitem nosso agosto.

Fica a dica:

No filme Asas do Desejo (1987, direção: Wim Wenders) anjos assistem a miséria humana sem conseguir sentir suas dores e alegrias. Um dos anjos se apaixona por uma trapezista. A transição entre dois mundos: o divino e o profano estão ali. Um dilema que está entre nós todo dia.


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna esquinas

Grasna, pato, grasna

Coluna esquinas

Quinquilharias

Coluna esquinas

Touch, mentiras e uma hashtag

Coluna esquinas

Os 10 dias em que ouvimos a palavra GRITO

Coluna esquinas

Ferida aberta

Coluna esquinas

Proa da palavra

Coluna esquinas

Breve história de um muro

Coluna esquinas

A mão invisível da realidade

Coluna esquinas

O segredo dos dias

Coluna esquinas

Pantufas para pisar na lua

Coluna esquinas

Exercício de ser criança

Coluna esquinas

O instante antes do escuro

Coluna esquinas

Dentro da noite

Coluna esquinas

Bolhas

Coluna esquinas

Imagino, logo existo

Coluna esquinas

Hoje é quase horizonte

Coluna esquinas

Língua Solta

Coluna esquinas

Curto-circuito

Coluna esquinas

Posso dar um pitaco?

Coluna esquinas

Tirando poeira das ideias



Blogs

A bordo do esporte

Inaê Sailing Team segue entre os primeiros da Copa Mitsubishi

Blog do JC

Não sabe de nada...

Blog da Jackie

Verão, calor, quentura e mormaço

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog da Ale Francoise

Intestino preso, use todos os dias

Blog do Ton

Medicina Estética

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Entrevistão Adão Paulo Ferreira

"Porto sozinho não serve para nada. Ele precisa ter navios, linhas"

Irmã Simone

"Aqui nós atendemos 93% SUS”

Eduardo Rodrigues Lima

"A Marinha já fez 27 mil abordagens a embarcações no Brasil inteiro”

Edison d’Ávila

"O DIARINHO serve como uma chamada à consciência da cidade”

TV DIARINHO

Leilão de carros apreendidos em Santa Catarina deve ser mais agilizado com parceria entre Detran e Tribunal ...




Especiais

MEIO AMBIENTE

Ibama proíbe pulverização aérea de agrotóxico letal a abelhas, o tiametoxam

Caso Ilha de Marajó

Vereadora de Navegantes está entre os políticos que impulsionaram fake news sobre exploração sexual infantil

TURISMO

Japaratinga: vale a pena se hospedar no melhor resort do Brasil?

VIAGEM NO TEMPO

Museu do Carro traz nostalgia e diversão sobre o universo automotivo

NOVOS TEMPOS

SC é pioneira na promoção da mobilidade elétrica



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação