Colunas


Memórias & Fatos

Por Memórias & Fatos -

O padre e a ponte


Era o maior drama para o Pároco de Ilhota, Padre Cláudio Cadorin, atravessar o rio Itajaí-Açu, de balsa, para atender as comunidades do outro lado. Por isso ele começou um movimento para ali ser construída uma ponte. Com as autoridades do município ele foi a Brasília angariar recursos e apoio para que seu intento se tornasse realidade. A ponte não só facilitaria o seu transporte como traria um grande benefício para o município no setor agrícola, especialmente para a região do Baú que resume: Baú Baixo, Baú Central, Braço do Baú, Alto Baú, Alto Braço do Baú e Baú Seco. O próprio Morro do Baú, estação turística e ecológica, ganharia muito mais visitantes. (Estava longe de imaginar a enchente de 2008 na região).

Norival Cesar Floriani, que foi vice-prefeito de Ilhota, acompanhando sua luta, integrou-se ao movimento vindo a dar seu testemunho no livro O ANJO DA HUMILDADE. “Uma pessoa com forte vocação ao sacerdócio transmitia nas conversas uma paz de espírito muito grande. Em nosso município, Pe. Cláudio abraçou a causa e ficou conhecido como o Padre da Ponte de Ilhota, pois lutou muito junto às autoridades, envolvendo a comunidade para que essa obra fosse realizada”.

Cumprindo seu tempo de serviço na Paróquia São Pio X em Ilhota, onde esteve por quase 10 anos, Pe. Cláudio foi transferido para o município de São José assumindo como Pároco de São Judas, em Barreiros. Ficou ali pouco tempo, retornando à Paróquia de Penha em 1992. Mas o projeto da ponte em Ilhota ficou tramitando entre os governos municipal, estadual e federal, ganhando o nome do seu articulador mesmo antes de ser construída. Da Paróquia de Nossa Senhora da Penha, em junho de 1994, Pe. Cláudio foi designado para fazer uma missão apostólica pelo interior do Estado da Bahia e acabou se tornando Pároco em Jacobina. Quis o destino que ali ele findasse seus dias. Antes de completar seis meses de apostolado, no dia 30 de novembro ele foi vitimado por um AVC. Obediente aos seus superiores, ele aceitou a missão e logo se familiarizou com a vida social de Jacobina, assumindo rádio e jornal com empolgantes pregações e artigos. A Câmara municipal perpetuou seu nome em uma rua central da cidade. Embora tardiamente para ele, a ponte de Ilhota foi construída e lá está a placa ostentando o seu nome: PONTE PE. CLÁUDIO JEREMIAS CADORIN.

(Dados sobre a ponte: A estrutura tem 2,4 quilômetros de extensão, com 480 metros sobre o rio. A obra custou R$ 38,5 milhões, de verba estadual e federal).


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Memórias & Fatos

Tonho do Nicolau – um marujo sonhador

Memórias & Fatos

Carta ao Antônio

Memórias & Fatos

Só mesmo uma anistia

Memórias & Fatos

É tempo de perdoar

Memórias & Fatos

“Perdoa-nos as nossas dívidas”

Memórias & Fatos

“Perdoa-nos as nossas dívidas”

Memórias & Fatos

Quarentena literária

Memórias & Fatos

Dona Lucinha – uma santa mulher

Memórias & Fatos

De Drummond ao Morastoni

Memórias & Fatos

De Itapocorói ao Desterro

Memórias & Fatos

Saint-Hilaire & Drummond

Memórias & Fatos

2020 – o ano de Itajaí

Memórias & Fatos

Normélio Pedro Weber

Memórias & Fatos

2º centenário de Itajaí

Memórias & Fatos

O dono da venda

Memórias & Fatos

Itajaí de antigamente

Memórias & Fatos

Associação empresarial de Itajaí: 90 anos

Memórias & Fatos

O Brasil precisa de santos

Memórias & Fatos

Da Costa para o alto-mar

Memórias & Fatos

Eugênio Krause



Blogs

A bordo do esporte

Thiago Pereira e Swim Floripa levam Troféu José Finkel para Floripa

Blog da Jackie

Verão, calor, quentura e mormaço

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog do JC

Mulheres MDBistas

Blog da Ale Francoise

Intestino preso, use todos os dias

Blog do Ton

Medicina Estética

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Entrevistão Adão Paulo Ferreira

"Porto sozinho não serve para nada. Ele precisa ter navios, linhas"

Irmã Simone

"Aqui nós atendemos 93% SUS”

Eduardo Rodrigues Lima

"A Marinha já fez 27 mil abordagens a embarcações no Brasil inteiro”

Edison d’Ávila

"O DIARINHO serve como uma chamada à consciência da cidade”

TV DIARINHO

O crime de injúria racial aconteceu em sessão do filme de Bob Marley no cinema do shopping na noite ...




Especiais

Caso Ilha de Marajó

Vereadora de Navegantes está entre os políticos que impulsionaram fake news sobre exploração sexual infantil

TURISMO

Japaratinga: vale a pena se hospedar no melhor resort do Brasil?

VIAGEM NO TEMPO

Museu do Carro traz nostalgia e diversão sobre o universo automotivo

NOVOS TEMPOS

SC é pioneira na promoção da mobilidade elétrica

PLANEJAMENTO URBANO

Camboriú vai investir mais de R$ 60 milhões em mobilidade



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação