Colunas


Editorial

Por Editorial -

Pequenos construtores do Brasil


Há um clima positivo no tocante à recuperação econômica em 2010. Constantemente, vemos renovadas as estimativas otimistas nos vários segmentos produtivos, sobretudo para aqueles que exportam seus insumos e sofreram retração durante a crise que afetou o mundo em 2008 e 2009.

Para as empresas brasileiras de micro e pequeno porte, este ano e o próximo devem entrar para a história como períodos de significativa prosperidade. Sinais positivos não faltam: de acordo com o serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, Sebrae, foram justamente as micro e pequenas as responsáveis pela geração de 74% das 181.419 vagas criadas em janeiro de 2010. As médias e grandes empresas responderam, respectivamente, por 18% e 8% do total de vagas.

O percentual alcançado pelas pequenas e micro equivale a um crescimento de 0,55% em relação ao estoque de empregos em dezembro de 2009 e supera em 27% o recorde anterior, alcançado em janeiro de 2008.

Quando os pequenos vão ao mercado contratar, é sinal de que as coisas estão melhorando, de que negócios estão sendo fechados e de que o acesso ao crédito deixou de ser um provocador de infartos para se transformar em resposta para os problemas imediatos.

As microempresas que empregam até quatro trabalhadores participaram significativamente no saldo total dos serviços (21,2%), comércio (15,7%) e indústria de transformação (7,8%). Aquelas que empregam entre cinco e 19 trabalhadores geraram os principais saldos na indústria de transformação (4%), serviços (3,5%) e construção civil (2,1%). Já as pequenas empresas foram responsáveis pelos principais saldos na indústria de transformação (10,2%), na construção civil (6,3%) e nos serviços (4,0%).

Como se percebe, a construção civil também está entre os setores que mais criaram empregos no universo das microempresas. Esse bom desempenho pode ser creditado, em grande parte, às políticas habitacionais que estão sendo implementadas no Brasil. Programas como o ‘Minha Casa, Minha Vida’ geram um movimento virtuoso para toda a cadeia, pois aumentam a demanda tanto para as grandes construtoras quanto para os pequenos depósitos de material de construção.

A lei geral das microempresas e empresas de pequeno porte (MPEs), adotada em 1265 municípios brasileiros até o dia 28 de janeiro último, também despenhou um papel importante para a configuração dessa nova realidade. Na medida em que ela facilita a legalização das microempresas e empresas de pequeno porte, a lei geral torna possível que os micro e pequenos empresários participem das licitações governamentais. Especialistas afirmam que, nas cidades onde a lei geral encontrou maior adesão, houve aumento significativo nas compras feitas pelo governo às microempresas, nos setores do comércio, serviço e construção civil.

Além disso, a lei estabelece um regime tributário diferenciado, que unifica e simplifica a arrecadação de impostos devidos pelas microempresas e empresas de pequeno porte. Tudo isso é muito bom para o empreendedor, pois torna sua vida menos complicada e aumenta suas possibilidades.

Se as tendências atuais se mantiverem, e temos bons motivos para crer que isso acontecerá, cerca de 1700 municípios terão aderido à lei até o final do ano, beneficiando-se das várias vantagens por ela oferecidas. No Espírito Santo, 100% dos municípios já aderiram à lei geral. Em seguida, temos Mato Grosso (82,97%), Paraná (71,18%), Rio de Janeiro (59,78%) e Ceará (42,93%).

O que temos, portanto, é uma indicação clara de que o Brasil está crescendo como um todo. E, a despeito dos nossos muitos problemas, como a pesada carga tributária e a legislação trabalhista anacrônica, estamos caminhando para um futuro melhor, onde aqueles que ajudam a construir nossas riquezas colherão os frutos de seus esforços.


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Editorial

O rigor da lei ao dos justiceiros

Editorial

Os nossos 35 anos...

Editorial

A alegria de ser o mais lido

Editorial

O filho do “rei”

Editorial

Mais um ano, parabéns, DIARINHO!

Editorial

A violência da qual nossa equipe foi vítima e o descaso da Polícia Militar

Editorial

Como recuperar a voz?

Editorial

A regata se foi. E agora?

Editorial

E chegou, enfim, o grande dia!

Editorial

DIARINHO, mais um ano!

Editorial

Pra que servem os vereadores?

Editorial

ORAÇÕES

Editorial

ORAÇÕES

Editorial

Santa & Bela dos farristas

Editorial

Marcílio Dias: uma paixão de 91 anos

Editorial

A engrenagem pútrida

Editorial

Turista do medo

Editorial

O trabalho na terra do Carnaval

Editorial

Sobre roubos e assaltos

Editorial

Carnaval de Balneário Camboriú



Blogs

A bordo do esporte

Volta da Ilha das Cabras abre temporada de regatas em São Paulo

Blog do JC

Lula e o genocídio

Gente & Notícia

Churrasco On Fire, da dupla Fernando e Sorocaba, chega a Massaranduba

Blog da Ale Francoise

Intestino preso, use todos os dias

Blog da Jackie

O ‘sim’ de Ângela e Dolor

Blog do Ton

Medicina Estética

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Entrevistão Adão Paulo Ferreira

"Porto sozinho não serve para nada. Ele precisa ter navios, linhas"

Irmã Simone

"Aqui nós atendemos 93% SUS”

Eduardo Rodrigues Lima

"A Marinha já fez 27 mil abordagens a embarcações no Brasil inteiro”

Edison d’Ávila

"O DIARINHO serve como uma chamada à consciência da cidade”

TV DIARINHO

Uma criança morreu atropelada por um caminhão no bairro São Vicente, em Itajaí, no final da manhã deste ...




Especiais

TURISMO

Japaratinga: vale a pena se hospedar no melhor resort do Brasil?

violência

Brasil tem um assassinato de pessoa trans a cada três dias

Programa diferente

Na Estrada: Escapada pra Curitiba num finde de verão

Presidente do STM

Acampamentos golpistas “foram tolerados por orientação” militar

Agropecuária

Bancada adota ‘discurso tóxico’ em anúncios nas redes sociais



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação